Líber Seregni

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Líber Seregni
Nascimento 13 de dezembro de 1916
Montevidéu
Morte 31 de julho de 2004 (87 anos)
Montevidéu
Sepultamento Cemitério Central de Montevidéu
Cidadania Uruguai
Ocupação político, militar
Prêmios Prêmio Lenin da Paz
Causa da morte câncer pancreático

Líber Seregni (Montevidéu, 13 de dezembro de 191631 de julho de 2004) foi um militar e político uruguaio.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Seregni teve destacada trajetória como fundador e líder da Frente Ampla. Concorreu sem sucesso à Presidência da República em 1971 e 1989.

Permaneceu preso durante a ditadura cívico-militar uruguaia (1973-1985).

Contribuiu para a consolidação e unidade da coalização de esquerda Frente Ampla como organismo político. Em 1980-1982 foi-lhe atribuído o Prêmio Lênin da Paz.

Casado com Lilí Lerena, eles tiveram duas filhas, Bethel e Giselle.[1]

Morreu exatamente três meses antes de que a coalização que ajudara a fundar ganhasse pela primeira vez a presidência da República em 31 de outubro de 2004, ao ser eleito Tabaré Vázquez.

Referências

  1. «Família Seregni-Lerena». LR21. 20 de agosto de 2012 


Ícone de esboço Este artigo sobre um político é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.