Gaivina-de-bico-preto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Como ler uma infocaixa de taxonomiaGaivina-de-bico-preto
Gull-billed Tern.jpg

Estado de conservação
Espécie pouco preocupante
Pouco preocupante
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Aves
Ordem: Charadriiformes
Família: Laridae
Sternidae
Género: Gelochelidon
Espécie: G. nilotica
Nome binomial
Gelochelidon nilotica
Gmelin, 1789
Sinónimos
Sterna nilotica
Gelochelidon nilotica - MHNT

A gaivina-de-bico-preto (Gelochelidon nilotica[1]) é uma ave caradriforme da família Laridae (antes classificada como Sternidae). Caracteriza-se pelo bico preto e mais espesso que o dos outros membros da sua família. Este facto, juntamente com o seu voo pesado e a cauda pouco bifurcada, faz com que se assemelhe a uma pequena gaivota.

Em Portugal é um visitante estival, que nidifica nalgumas zonas húmidas do interior do território.

É também conhecida como «tagaz». Os tagazes são relativamente abundantes na albufeira do Caia, na parte sul do distrito de Portalegre.

O nome do gênero vem do grego antigo gelao, "rir", e khelidon, "andorinha". O niloticus específico é do latim e significa "do Nilo".[2]

Descrição[editar | editar código-fonte]

Esta é uma gaivina bastante grande e poderosa, parecida em tamanho e aparência geral com a o garajau comum, mas com bico curto e grosso semelhante ao de gaivota, asas largas, longas pernas e corpo robusto são distintos. O adulto de verão tem parte superior cinzenta, parte inferior branca, um "chapéu" preto, bico preto forte e pernas pretas. A chamada é um ker-wik característico. Tem 33 a 42 centímetros de comprimento e 76-91 centímetros de envergadura.[3][4] A massa corporal varia de 150 a 292 gramas.[5]

No inverno, o "chapéu" é perdido e há uma mancha escura no olho, como uma gaivina de Forster ou uma gaivota de cabeça preta. As gaivinas-de-bico-preto juvenis têm uma máscara mais fraca, mas parecem muito com adultos de inverno.

As gaivinas de Sandwich juvenis têm um bico curto e são frequentemente confundidas com as gaivinas-de-bico-preto, onde esta última espécie é incomum, como as costas do Mar do Norte.

Existem cinco subespécies listadas da gaivina-de-bico-preto: [6]

Historia de vida[editar | editar código-fonte]

Esta espécie se reproduz em colônias em lagos, pântanos e costas. Ele nidifica em um rastro de solo e põe de dois a cinco ovos. Embora amplamente distribuído em áreas de água doce na Eurásia, está associado quase exclusivamente à água salgada, áreas costeiras da América do Norte.[3]

Esta é uma andorinha-do-mar um tanto atípica, se parecendo fisicamente com gaivinas do gênero Sterna, mas com hábitos alimentares mais parecidos com at do gênero Chlidonias, gaivinas-pretas e gaivinas-de-asa-branca. Costumava ser agrupado no gênero Sterna, mas agora é colocado sozinho no gênero Gelochelidon.

A gaivina-de-bico-preto normalmente não mergulha em busca de peixes como as outras andorinhas-do-mar-brancas e tem uma dieta mais ampla do que a maioria das outras. Alimenta-se em grande parte de insetos capturados durante o vôo e também costuma caçar em campos úmidos e até mesmo em áreas com arbustos, para capturar anfíbios e pequenos mamíferos.[3] É também oportunista e foi observado que apanha e se alimenta de libélulas mortas na estrada.[7]

Galeria[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. «Shorebirds & allies». IOC World Bird List (em inglês). Consultado em 16 de Setembro de 2011 
  2. Jobling, James A (2010). The Helm Dictionary of Scientific Bird Names. London: Christopher Helm. pp. 171, 272. ISBN 978-1-4081-2501-4 
  3. a b c Predefinição:Cite AllAboutBirds
  4. «Gull billed Tern (Gelochelidon nilotica. Planet of Birds. 2011. Consultado em 20 de outubro de 2011. Arquivado do original em 23 de junho de 2019 
  5. Dunning, John B. Jr., ed. (1992). CRC Handbook of Avian Body Masses. [S.l.]: CRC Press. ISBN 978-0-8493-4258-5 
  6. Gill, Frank; Donsker, David, eds. (2019). «Noddies, gulls, terns, auks». World Bird List Version 9.2. International Ornithologists' Union. Consultado em 23 de junho de 2019 
  7. Sivakumar, S. (2004). «Gull-billed Tern Gelochelidon nilotica (Gmelin, 1789) feeding on insect road kills» (PDF). Newsletter for Ornithologists. 1 (1–2): 18–19 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Gaivina-de-bico-preto


Ícone de esboço Este artigo sobre Aves, integrado ao Projeto Aves, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.