Gassânidas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, comprometendo a sua verificabilidade (desde outubro de 2017).
Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto. Material sem fontes poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Os Gassânidas (em árabe: الغساسنة; transl.: al-Ghasāsinah), também conhecidos como Banu Gaçane (Banū Ghassān, lit. "Filhos de Gaçane"), eram um grupo de tribos cristãs do sul da Arábia, que migraram no início do século III a.C. da região do atual Iêmem para Hauran, no sul da Síria, onde se misturaram com colonos romanos helenizados e comunidades de cristãos antigos falantes do grego. O termo Gaçane refere-se ao nome do seu antigo reino, no Levante, que desapareceu no em meados do século VII, durante a conquista muçulmana da Síria.

Após a queda do primeiro reino no século VII, várias dinastias, cristãs e muçulmanas, governaram alegando ser uma continuação da Casa de Gaçane. Além da dinastia Focas ou Nicéfora do Império Bizantino no século IX, outros governantes afirmava ser os herdeiros dos gassânidas. Os Sultões raçulidas governando a partir do século XIII até o XV no Iêmem. E os Sultões Burji mamelucos no Egito a partir do século XIV até o XVI. Mesmo ambas as dinastias sendo muçulmanas, os soberanos alegaram ser herdeiros e sucessores de Gaçane. Os últimos governantes para portar os títulos dos sucessores da dinastia gassânida foram o Xeques cristãos Chemor no Monte Líbano governando o pequeno estado soberano de Zgartha - Zwaiya até 1747. Hoje ainda sobrevive da Casa Real de Gaçane e seu chefe é atualmente SAIR Gário Gaçane Anumane VIII.[1]

Ícone de esboço Este artigo sobre História ou um(a) historiador(a) é um esboço relacionado ao Projeto História. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  1. http://www.zenit.org/pt/articles/entrevista-o-principe-que-quer-dar-voz-aos-cristaos-do-oriente-medio