Giuseppe Gaudenzi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Giuseppe Gaudenzi
Nascimento 22 de agosto de 1875
Cesenatico
Morte 1966 (91 anos)
Cidadania Brasil
Ocupação escultor

Giuseppe Gaudenzi (Cesenatico, 22 de agosto de 18751966) foi um escultor italiano radicado na cidade de Porto Alegre na primeira metade do século XX.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Atlante Jovem, na fachada da Confeitaria Rocco

Nasceu na província de Forlì, na Itália. Aprendeu seu ofício estudando desenho, arquitetura, pintura e escultura na Escola Industrial de Pesaro e na Academia de Belas Artes de Bolonha. Na Real Academia de Roma aperfeiçoou seus estudos. Foram seus mestres Giuseppe Cellini em pintura, e Ettore Ferrari, na escultura. Em 1905 fez a decoração do Salão de Veneza.

Nesta época foi apresentado por Pedro Weingärtner a João Lüderitz, professor da Escola de Engenharia de Porto Alegre, que estava na Europa com a missão de contratar novos mestres. Contratado, chega a Porto Alegre em 1909, instalando um atelier de escultura e dando aulas no Instituto Parobé, sendo o seu primeiro professor de Modelagem.

Realizou diversos projetos arquitetônicos na capital gaúcha, e a decoração para edifícios públicos e privados, como as estátuas do antigo prédio do Colégio Júlio de Castilhos (hoje substituído por uma construção moderna) e da Confeitaria Rocco.

Foi um dos administradores da oficina de decoração de João Vicente Friedrichs, onde projetou interiores, esculturas e mobiliário para a Biblioteca Pública, dentre outras obras, e foi o primeiro professor de desenho do importante pintor gaúcho João Fahrion. No fim da vida radicou-se na Ilha do Governador, no Rio de Janeiro, onde se dedicou à prática da aquarela.

Referências

  • CORONA, Fernando. 100 Anos de Formas Plásticas e seus Autores. In Enciclopédia Rio-Grandense. Porto Alegre.