Grande Prêmio da Austrália de 1995

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Grande Prêmio da Austrália
de Fórmula 1 de 1995
Adelaide (long route).svg
Décimo primeiro GP da Austrália realizado em Adelaide
Detalhes da corrida
Categoria Fórmula 1
Data 12 de novembro de 1995
Nome oficial LX EDS Australian Grand Prix
Local Circuito de Rua de Adelaide, Adelaide, Austrália Meridional, Austrália
Total 81 voltas / 306.180 km
Condições do tempo Ensolarado
Pole
Piloto
Reino Unido Damon Hill Williams-Renault
Tempo 1:15.505
Volta mais rápida
Piloto
Reino Unido Damon Hill Williams-Renault
Tempo 1:17.943 (na volta 16)
Pódio
Primeiro
Reino Unido Damon Hill Williams-Renault
Segundo
França Olivier Panis Ligier-Mugen/Honda
Terceiro
Itália Gianni Morbidelli Footwork-Hart

Resultados do Grande Prêmio da Austrália de Fórmula 1 realizado em Adelaide em 12 de novembro de 1995. Foi a décima sexta e última etapa da temporada e teve como vencedor o britânico Damon Hill, da Williams-Renault.[1][2][nota 1]

Resumo[editar | editar código-fonte]

  • Última prova realizada no circuito de Adelaide e também a última vez que a Austrália encerra uma temporada de F-1 desde 1985. A partir de 1996, passaria a ser a etapa inicial e realizada em um novo circuito, na cidade de Melbourne.
  • Melhor resultado da equipe Forti em dois anos de Fórmula 1, chegando na 7º colocação com Pedro Paulo Diniz.
  • Primeiro e único pódio de Gianni Morbidelli na F-1.
  • Última corrida de Taki Inoue na categoria, depois de uma série de micos e trapalhadas no decorrer da temporada.
  • Foi também a última corrida disputada por Karl Wendlinger, Bertrand Gachot e Roberto Pupo Moreno.
  • Pedro Lamy protagonizou um momento bizarro na prova, ao rodar sua Minardi por várias vezes, e, mesmo assim, conseguiu conquistar seu primeiro ponto na F1. O primeiro de Portugal na categoria.
  • Em outro momento bizarro da prova, Heinz-Harald Frentzen que disputava posição com Johnny Herbert, mandou um "gesto obsceno" para o piloto Mark Blundell, que era retardatário e atrapalhava o piloto alemão. A cena foi ao ar em diversos países, inclusive no Brasil, graças a câmera Onboard que estava no carro do alemão.
  • Mika Häkkinen não disputou a corrida por causa de um grave acidente no treino classificatório, ao bater sua McLaren contra uma proteção de pneus.
  • Última corrida do motor V12 utilizado pela Ferrari
  • Ultima corrida a adotar o sistema de duas luzes como sinal de largada (vermelho e verde).
  • Corrida com a maior diferença do primeiro pro segundo colocado.

Classificação da prova[editar | editar código-fonte]

Treinos oficiais[editar | editar código-fonte]

Pos. Piloto Construtor Tempo Q1 Tempo Q2 Diferença
1 5 Reino Unido Damon Hill Williams-Renault 1:15.505 1:15.988
2 6 Reino Unido David Coulthard Williams-Renault 1:15.628 1:15.792 + 0.123
3 1 Alemanha Michael Schumacher Benetton-Renault 1:16.039 1:15.839 + 0.334
4 28 Áustria Gerhard Berger Ferrari 1:15.932 1:16.994 + 0.427
5 27 França Jean Alesi Ferrari 15:52.653 1:16.305 + 0.800
6 30 Alemanha Heinz-Harald Frentzen Sauber-Ford 1:16.837 1:16.647 + 1.142
7 14 Brasil Rubens Barrichello Jordan-Peugeot 1:16.725 1:16.971 + 1.220
8 2 Reino Unido Johnny Herbert Benetton-Renault 1:17.289 1:16.950 + 1.445
9 15 Reino Unido Eddie Irvine Jordan-Peugeot 1:17.197 1:17.116 + 1.611
10 7 Reino Unido Mark Blundell McLaren-Mercedes 1:17.348 1:17.721 + 1.843
11 25 Reino Unido Martin Brundle Ligier-Mugen/Honda 1:17.788 1:17.624 + 2.119
12 26 França Olivier Panis Ligier-Mugen/Honda 1:18.033 1:18.065 + 2.528
13 9 Itália Gianni Morbidelli Footwork-Hart 1:18.814 1:18.391 + 2.886
14 4 Finlândia Mika Salo Tyrrell-Yamaha 1:18.604 1:19.083 + 3.099
15 24 Itália Luca Badoer Minardi-Ford 1:19.285 1:18.810 + 3.305
16 3 Japão Ukyo Katayama Tyrrell-Yamaha 1:18.828 1:19.114 + 3.323
17 23 Portugal Pedro Lamy Minardi-Ford 1:18.875 1:19.114 + 3.370
18 29 Áustria Karl Wendlinger Sauber-Ford 1:19.561 no time + 4.056
19 10 Japão Taki Inoue Footwork-Hart 1:19.764 1:19.677 + 4.172
20 22 Brasil Roberto Moreno Forti-Ford 1:21.419 1:20.657 + 5.152
21 21 Brasil Pedro Paulo Diniz Forti-Ford 1:22.154 1:20.878 + 5.373
22 17 Itália Andrea Montermini Pacific-Ford 1:21.659 1:21.870 + 6.154
23 16 França Bertrand Gachot Pacific-Ford 1:22.881 1:21.998 + 6.493
24 8 Finlândia Mika Häkkinen McLaren-Mercedes 1:37.998 + 22.483
Fonte: [1]

Corrida[editar | editar código-fonte]

Pos. Piloto Construtor Voltas Tempo/Diferença Grid Pontos
1 5 Reino Unido Damon Hill Williams-Renault 81 1:49:15.946 1 10
2 26 França Olivier Panis Ligier-Mugen/Honda 79 + 2 voltas 12 6
3 9 Itália Gianni Morbidelli Footwork-Hart 79 + 2 voltas 13 4
4 7 Reino Unido Mark Blundell McLaren-Mercedes 79 + 2 voltas 10 3
5 4 Finlândia Mika Salo Tyrrell-Yamaha 78 + 3 voltas 14 2
6 23 Portugal Pedro Lamy Minardi-Ford 78 + 3 voltas 17 1
7 21 Brasil Pedro Paulo Diniz Forti-Ford 77 + 4 voltas 21
8 16 França Bertrand Gachot Pacific-Ford 76 + 5 voltas 23
Ret 3 Japão Ukyo Katayama Tyrrell-Yamaha 70 Motor 16
Ret 2 Reino Unido Johnny Herbert Benetton-Renault 69 Driveshaft 8
Ret 15 Reino Unido Eddie Irvine Jordan-Peugeot 62 Motor 9
Ret 30 Alemanha Heinz-Harald Frentzen Sauber-Ford 39 Câmbio 6
Ret 28 Áustria Gerhard Berger Ferrari 34 Motor 4
Ret 25 Reino Unido Martin Brundle Ligier-Mugen/Honda 29 Spun off 11
Ret 1 Alemanha Michael Schumacher Benetton-Renault 25 Colisão 3
Ret 27 França Jean Alesi Ferrari 23 Colisão 5
Ret 22 Brasil Roberto Moreno Forti-Ford 21 Spun off 20
Ret 14 Brasil Rubens Barrichello Jordan-Peugeot 20 Spun off 7
Ret 6 Reino Unido David Coulthard Williams-Renault 19 Acidente 2
Ret 10 Japão Taki Inoue Footwork-Hart 15 Spun off 19
Ret 29 Áustria Karl Wendlinger Sauber-Ford 8 Cansaço físico 18
Ret 17 Itália Andrea Montermini Pacific-Ford 2 Câmbio 22
DNS 24 Itália Luca Badoer Minardi-Ford 0 Pane elétrica 15
DNS 8 Finlândia Mika Häkkinen McLaren-Mercedes Piloto machucado 24
Fonte: [1]

Tabela do campeonato após a corrida[editar | editar código-fonte]

  • Nota: Somente as primeiras cinco posições estão listadas e os campeões da temporada surgem grafados em negrito.

Notas

  1. Voltas na liderança: David Coulthard 19 voltas (1-19), Michael Schumacher 2 voltas (20-21), Damon Hill 60 voltas (22-81).

Referências

  1. a b c «1995 Australian Grand Prix - race result». Consultado em 21 de agosto de 2019 
  2. MARIANTE, José Henrique. Hill fecha o ano da F-1 com vitória na Austrália (online). Folha de S.Paulo, São Paulo (SP), 13/11/1995. Esporte, p. 4-8. Página visitada em 21 de agosto de 2019.
Precedido por
Grande Prêmio do Japão de 1995
Campeonato mundial de Fórmula 1 da FIA
Ano de 1995
Sucedido por
Grande Prêmio da Austrália de 1996
Precedido por
Grande Prêmio da Austrália de 1994
Grande Prêmio da Austrália
60ª edição
Sucedido por
Grande Prêmio da Austrália de 1996