Haakon Haakonsson, o Jovem

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Haakon Haakonsson
Haakon IV, Margarida e seu filho Haakon. Imagem de um saltério de Margarida
Rei "menor" da Noruega
Reinado 1 de abril de 12405 de maio de 1257
Consorte sim
Rei Haakon IV da Noruega
Sucessor Magno VI da Noruega
 
Rainha Riquissa Birgersdotter
Descendência Sverre Haakonsson
Casa Casa de Sverre
Nascimento 10 de novembro de 1232
  Bergen
Morte 5 de maio de 1257 (24 anos)
  Tønsberg
Enterro Catedral de Santo Halvard
Pai Haakon IV da Noruega
Mãe Margarida Skulesdatter

Haakon Haakonsson, o Jovem (em norueguês: Håkon Håkonsson Unge, nórdico antigo: Hákon Hákonarson hinn ungi) (10 de novembro de 1232 – 5 de maio de 1257) era o filho do rei Haakon Haakonsson da Noruega, e detinha o título de rei, subordinado a seu pai, a partir de 1 de abril de 1240 até a sua morte. Ele era conhecido como Haakon, o jovem para distingui-lo de seu pai, que foi, por vezes, correspondentemente chamado Haakon, o Velho.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Haakon nasceu em Bergen em 10 de novembro de 1232, como o segundo filho do rei Haakon Haakonsson da Noruega e sua rainha, Margrét Skuladóttir. Seu irmão mais velho morreu na infância. Em 1239, o pai da rainha Margrét, Duque Skule Bårdsson, se rebelou contra seu genro, o rei Haakon, e tinha-se saudado como rei. Esta revolta marcou o fim da era da guerra civil na Noruega. Parte da resposta do rei Haakon à ação de Skule era ter aos sete anos de idade, o jovem Haakon saudado como rei e co-regente. Isso aconteceu na ting de Eyrating em Nidaros (hoje Trondheim) em 1 de abril de 1240. A cerimônia foi repetida na ting em Bergen, em 12 de abril. Desta forma, o rei Haakon, o Velho, tinha fornecido aos seus apoiantes um sucessor, devendo ele mesmo cair na batalha contra Skule. Haakon começou a subjugar a rebelião de Skule, e o próprio Skule foi morto pelos homens de Haakon, em 24 de maio do mesmo ano.

A nomeação de Haakon, o Jovem como rei herdeiro aparente do rei Haakon, o Velho marcou um novo desenvolvimento na hereditariedade da monarquia norueguesa. Rei Haakon tinha um filho ilegítimo mais velho, Sigurd, que foi ignorado em favor de Haakon, o Jovem. Isto marcou uma ruptura com as tradições mais antigas, quando a questão da legitimidade de nascimento não era de conseqüência para herdar o reino.

Embora ele detivesse o título de "rei", ficou claro que a posição do Jovem Haakon era subordinado ao de seu pai. Este fato foi sublinhado na coroação de Haakon, o Velho, em 1247, quando Haakon, o Jovem carregava a coroa na procissão. Ele próprio não foi coroado.

Em 1251, casou-se com a nobre sueca Rikitsa Birgersdotter em Oslo. Rikitsa era a filha do governante sueco de facto, Conde Birger Magnusson, e irmã menor do futuro rei sueco Valdemar Birgersson. Isso foi o resultado da atividade diplomática do rei Haakon para forjar uma aliança entre a Noruega e Suécia, dirigida principalmente contra a Dinamarca. O casal teve um filho, que foi chamado de Sverre.

Haakon, o Jovem, participou de operações militares de seu pai contra a Dinamarca em 1256 e 1257, quando os reis noruegueses devastaram a província dinamarquesa de Halland. Na primavera de 1257, ele adoeceu em Konghelle quando se preparava para viajar para Oslo. Ele interrompeu sua viagem em Tønsberg, e fez de alojamento um mosteiro lá. A saga registra que ele foi atendido por um médico espanhol, que estava com uma delegação diplomática da Espanha para a Noruega na época. No entanto, a doença piorou e ele morreu em Tønsberg em 5 de maio de 1257. Seu corpo foi levado para Oslo, onde ele foi enterrado na Catedral de Santo Halvard.

Após sua morte, sua esposa Rikitsa voltou para seu pai na Suécia. O seu jovem filho Sverre permaneceu na Noruega com seu avô. Ele não parece ter sido considerado um herdeiro para o trono, pois o irmão mais novo de Haakon, Magnus, foi saudado como rei já em 1257. Sverre morreu jovem, em 1261.

Fontes[editar | editar código-fonte]

A principal fonte sobre a vida de Haakon, o Jovem, é a saga de seu pai, a Saga de Haakon Haakonsson, escrito por Sturla Þórðarson nos anos 1260. A saga descreve Haakon, o Jovem, como "de um pouco mais de altura média, bem em forma, bonito de rosto, com cabelos e olhos bonitos. Ele era um homem forte, extraordinariamente rápido e ágil. Ele era o melhor cavaleiro que havia na Noruega naquele tempo."

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Sturla Þórðarson; translation to English by G.W. Dasent (1894, repr. 1964). The Saga of Hakon and a Fragment of the Saga of Magnus with Appendices. [S.l.]: London (Rerum Britannicarum Medii Ævi Scriptores, vol.88.4)  Verifique data em: |ano= (ajuda)