Henrique Randow

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Henrique Von Randow)
Ir para: navegação, pesquisa
Henrique Randow
campeão mundial
Voleibol
Nome completo Henrique Zech Coelho Von Randow
Apelido Ike
Modalidade Voleibol indoor
Nascimento 5 de abril de 1978 (39 anos)
Belo Horizonte, MG
Nacionalidade brasileiro
Compleição Peso: 102 kg Altura: 2,01 m
Clube Estados UnidosFlorida Wave Indoor Pro Volleybal
Período em atividade Seleção:2000-2005; 2011-2012
Medalhas
Competidor do Bandeira do Brasil Brasil
Campeonato Mundial
Ouro Buenos Aires 2002 Equipe
Liga Mundial
Ouro Katowice 2001 Equipe
Ouro Madri 2003 Equipe
Ouro Roma 2004 Equipe
Ouro Belgrado 2005 Equipe
Prata Belo Horizonte & Recife 2002 Equipe
Copa dos Campeões
Prata Nagoia & Tóquio 2001 Equipe
Campeonato Sul-Americano
Ouro Cali 2001 Equipe
Copa América
Ouro Buenos Aires 2001 Equipe
Competidor do Vivo/Minas
Campeonato Sul-Americano de Clubes
Prata Belo Horizonte 2013 Equipe
Bronze Belo Horizonte 2014 Equipe

Henrique Zech Coelho Von Randow' (Belo Horizonte, 5 de abril de 1978)[1] é um voleibolista indoor brasileiro, atuante na posição Central, com marca de 337 cm de alcance no ataque e 320 cm no bloqueio,com histórico profissional em clubes brasileiros e também no exterior; traz em seu currículo de títulos e resultados importantes nos mesmos, como vice-campeonato sul-americano de clubes de 2013, a medalha de bronze na edição de 2014, além de possuir conquistas pela Seleção Brasileira, foi ouro no Campeonato Sul-Americano e prata na Copa dos Campeões, ambas competições em 2001, e sagrou-se medalhista de ouro no Campeonato Mundial de 2002 na Argentina, além disso foi tetracampeão e vice-campeão em edições da Liga Mundial[2][3][4][5][6].Ele é o maior bloqueador da História da Superliga.[7][8]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Henrique traz o voleibol no DNA, filho de Maria Simone Zech Coelho,esta filha do ex-voleibolista Paulo de Souza Coelho, também irmã dos ex-voleibolistas mineiros e que serviram a Seleção Brasileira: Sérgio Bruno, Luiz Eymard, Hélder, Carlos Rogério, Eduardo, este último também atuou no vôlei de praia.Além de Henrique, a continuidade a tradição de sua família também é seguida por seu primo o levantador Luizinho[9].

Ele ao passar pela sala de troféus do Minas observava sempre fotografias do seu tio Hélder, ídolo no clube, desde a infância acompanhava seus treinos no clube, sonhava em um dia em ser como ele e em 1986 , com 8 anos de idade começa a praticar o voleibol no Minas Tênis Clube e em pouco tempo já integrava a categoria de base por incentivo de Hélder[10].

Atuando pelo Telemig Celular/Minas conquistou de forma consecutiva o tricampeonato da Superliga Brasileira A nas temporadas 1999-00, 2000-01 e 2001-02 e tetracampeão mineiro nos anos de 1999, 2000, 2001 e 2002[11][12].Por duas temporadas consecutivas foi eleito melhor bloqueador da Superliga, edições 2000-01 e 2001-02[13].Na edição 2002-03 terminou em quinto lugar[14].

Estreou na seleção em 2000 e também recebeu convocação para seleção brasileira em 2001 para disputar sua primeira edição da Liga Mundial de Voleibol e conquistou seu primeiro ouro nesta edição realizada na Polônia[15], no mesmo ano, também disputou pela seleção a Copa América, obtendo o ouro, como também conquistou o do Torneio Consorzio Metano di Vallecamonica, disputado na Itália, em prepara para a edição do Campeonato Sul-Americano sediado na Colômbia quando conquistou o título e qualificação para Copa dos Campeões ocorrido também em 2001[12][16] e nesta competição conquistou a medalha de prata ao perder apenas para seleção cubana[17].

Ainda no de 2001 disputou pela Seleção Brasileira a edição da Copa América, finalizando com a medalha de ouro[4], o Torneio Sul-Americano Qualificatório Pré-Mundial sediado na Venezuela, e de forma invicta conquista a qualificação para o Mundial de 2002 na Argentina [18].Em 2002 chega a mais uma fase final da Liga Mundial e desta vez as finais disputadas no Brasil, mas ficou com o vice-campeonato após perder a final desta edição para seleção russa [19]. Nesse mesmo ano foi convocado também para seleção que disputou o Campeonato Mundial e com uma boa campanha na fase de grupos com apenas uma derrota para a equipe norte-americana; na final devolveu a derrota sofrida na liga mundial de 2002 para os russos, vencendo-os por 3x2, trazendo o título inédito[2][20].

Pelo Minas T.C ficou na terceira posição da Superliga Brasileira A edição 2003-04[14].Pela seleção disputou a edição da Liga Mundial de 2003 conquistando o título na Espanha[4].Quando treinava com a equipe que disputaria os Jogos Pan-Americanos de 2003, foi o único que ficou de fora do grupo que disputou a fase final da conquista da Liga Mundial. Henrique foi cortado da lista pelo técnico Bernardo Rezende alegando problemas técnicos, sendo sua vaga preenchida por Gustavo Endres que se encontrava lesionado na conquista da Liga Mundial[21].

Integrou a Seleção Brasileira que disputou a edição da Liga Mundial disputada na Itália em 2004, e conquistou mais um ouro nesta competição. Às vésperas da Olimpíada de Atenas 2004, Henrique é cortado da equipe que disputaria esta edição[22] sendo o último corte do grupo, a seleção foi campeã olímpica e no pódio fizeram uma homenagem a Henrique, o líbero Serginho exibia a camisa número cinco com o nome do central, autografada por todos campeões olímpicos, a referida homenagem o emocionou e entrevista na televisão, declarou:"Fiquei muito feliz com essa homenagem. Eu gostaria de estar com o grupo, mas estou muito feliz em saber que o grupo estava comigo. Me sinto campeão olímpico"[23].

Transferiu-se para o voleibol italiano[12] na temporada 2004-05 Acqua&Sapone Icom Latina quando por este clube atuou na Liga A1 Italiana terminando na décima segunda posição[24].Continuou neste clube que utilizou o nome Benacquista Assicurazioni Latina repetindo o mesmo décimo segundo lugar da edição passada da |Liga A1 Italiana[25].Em 2005 volta a seleção e disputou a Liga Mundial e conquistou o título, seu tetracampeonato nesta competição[6][7].Retornou ao voleibol brasileiro para defender a Unisul/Nexxera/Tigre/Joinville na temporada 2006-07[26] e ao final da Superliga termina na quarta posição[14]. A Cimed/Brasil Telecom/Florianópolis contra Henrique para temporada 2007-08 e na edição da Superliga deste período, contribuiu para seu novo clube chegasse a final novamente, mas desta vez o time catarinense levou a melhor contra o Minas , conquistando seu primeiro título[27].

De volta ao Vivo/Minas conquistou o vice-campeonato do Campeonato Mineiro de 2008[28] chegou a mais uma final da Superliga e foi vice-campeão da temporada 2008-09. No ano de 2009 conquistou diversos títulos e resultados expressivos pelo Vivo/Minas são eles: terceiro lugar no Desafio Globo Minas[29],terceiro lugar do Torneio de Florianópolis[30] medalha de ouro do 1º Torneio de Vôlei Cidade de Juiz de Fora[31], vice-campeonato mineiro, quarto lugar no Campeonato Sul-Americano de Clubes realizado em Florianópolis[32].

Nas competições de 2009-10 terminou apenas na sétima posição na edição da Superliga, melhorando de colocação na temporada 2010-11, quando terminou na quarta posição, além de ter ultrapassado a marca dos 500 pontos de bloqueio, sendo o maior bloqueador da História da Superliga[7]. Na Superliga 2011-12[33] chegou aos playoffs [34] terminou na terceira colocação e com 39 aces foi eleito o segundo melhor saque desta competição[27] Em 2010 também obteve resultados importantes para o clube, como: os vice-campeonatos mineiro e da 1ª Copa Cimed de Voleibol Cidade de Pouso Alegre e no ano de 2011 conquista novamente o vice-campeonato mineiro, sendo em 2012 o tetra vice-campeonato consecutivo e obteve a terceira posição no Torneio Top Four de Vôlei Masculino[32][35].

Após seis anos fora da seleção, foi em 2011 Henrique retorna a seleção, constou na pré-lista divulgada dos atletas que disputariam a Liga Mundial de 2011, onde o número de jogadores inscritos diminuiria de 25 para 20[4][7][36].

Em 2012 foi convocado para atuar na seleção e disputar a Liga Mundial deste ano, mas não disputou a fase final[5]. Na jornada 2012-13 continuou no time de Belo Horizonte[37] e disputou em 2013 o Sul-Americano de Clubes, quando ficou com o vice-campeonato[32] e com o quarto lugar na Superliga 2012-13[38].Henrique é casado com a fisiculturista Úrsula e com esta tem um filho chamado Luca[9] e atualmente disputa sua sexta temporada consecutiva pelo Vivo/Minas[39].

Em 2014 atingiu a marca de 800 bloqueios e continua recordista nesse fundamento e também no saque com mais de 300 pontos marcados em Superligas.Esteve na campanha do Vivo/Minas que disputou o Campeonato Sul-Americano de Clubes de 2014, sediado em Belo Horizonte[40], ocasião que finalizou com a medalha de bronze[41].

No início da temporada 2015-16 estava sem clube[42] e foi estudar, e atualmente reside nos Estados Unidos onde representa o Florida Wave Indoor Pro Volleyball[43][44].

Títulos e resultados[editar | editar código-fonte]

Premiações Individuais[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Perfil-AHE Brasil- Henrique Randow». Consultado em 20 de novembro de 2013 
  2. a b FIVB-Federação Internacional de Voleibol. «Men's World Championship 2002- BRA / Brazil - Team Composition» (em inglês). Consultado em 20 de novembro de 2013 
  3. FIVB-Federação Internacional de Voleibol. «World League 2003- Profile Henrique Randow» (em inglês). Consultado em 20 de novembro de 2013 
  4. a b c d FIVB-Federação Internacional de Voleibol. «World League 2011- Profile Henrique Randow» (em inglês). Consultado em 20 de novembro de 2013 
  5. a b FIVB-Federação Internacional de Voleibol. «World League 2012- Profile Henrique Randow» (em inglês). Consultado em 20 de novembro de 2013 
  6. a b «Perfil Best Sports- Henrique Zech Coelho Von Randow». Consultado em 20 de novembro de 2013 
  7. a b c d «Há seis anos fora da Seleção, Henrique é presenteado com pré-lista». 5 de abril de 2011. Consultado em 20 de novembro de 2013 
  8. Lega Pallavolo Serie A. «Randow Henrique» (em italiano). Consultado em 20 de novembro de 2013 
  9. a b «Paixão em família». Consultado em 20 de novembro de 2013 
  10. Amanda Sampaio (29 de setembro de 2012). «Henrique: Retrato no futuro». Consultado em 20 de novembro de 2013 
  11. a b c d e Wikipédia. «Artigo Campeonato Mineiro de Voleibol». Consultado em 20 de novembro de 2013 
  12. a b c d «Minas Tênis Clube-Equipe de ponta». Consultado em 20 de novembro de 2013 
  13. a b c «SUPERLIGA 08/09: Os melhores em cada fundamento na história». 27 de outubro de 2008. Consultado em 20 de novembro de 2013 
  14. a b c d e f g h i CBV-Confederação Brasileira de Voleibol (27 de outubro de 2008). «SUPERLIGA 08/09: Histórico da Superliga». Consultado em 20 de novembro de 2013 
  15. «Volleyball World League 2001 Final Round Katowice (POL)». Consultado em 20 de novembro de 2013 
  16. «Men Volleyball XXIV South America 2001 Cali (COL)». Consultado em 20 de novembro de 2013 
  17. «Men Volleyball Grand Champions Cup 2001(JAP)». Consultado em 20 de novembro de 2013 
  18. a b «Men Volleyball World Championship 2002 South American Qualification played 2001». Consultado em 20 de novembro de 2013 
  19. «Volleyball World League 2002 Final Round Belo Horizonte (BRA)». Consultado em 20 de novembro de 2013 
  20. «Men Volleyball XV World Championship 2002 Argentina». Consultado em 20 de novembro de 2013 
  21. GloboEsporte.com (29 de setembro de 2003). «Bernardinho corta meio-de-rede Henrique da seleção». Consultado em 20 de novembro de 2013 
  22. Mariana Majola (26 de dezembro de 2004). «Folha de S.Paulo-Clãs proporcionam boom de levantadores». Consultado em 20 de novembro de 2013 
  23. Antonio Prada (29 de agosto de 2004). «Vôlei faz Brasil quebrar recorde de ouros». Consultado em 20 de novembro de 2013 
  24. Lega Pallavolo Serie A. «Acqua&sapone Icom Latina - Piazzamenti Stagioni Precedenti». Consultado em 20 de novembro de 2013 
  25. Lega Pallavolo Serie A. «Benacquista Assicurazioni Latina - Piazzamenti Stagioni Precedenti». Consultado em 20 de novembro de 2013 
  26. Redação-São Paulo (26 de abril de 2006). «Unisul anuncia contratação de Henrique». Consultado em 20 de novembro de 2013 
  27. a b c d e f g h i j Eu Vivo Esportes. «Top 5 - Jogadores mais experientes do Vivo Minas». Consultado em 20 de novembro de 2013 
  28. a b Sad Cruzeiro Vôlei (7 de setembro de 2008). «SADA-BETIM É O CAMPEÃO MINEIRO DE 2008». Consultado em 22 de março de 2016 
  29. «Vivo/Minas estreia amanhã (30/9) no Desafio Globo Minas de Vôlei». 29 de setembro de 2009. Consultado em 20 de novembro de 2013 
  30. «Vivo/Minas disputa torneio em Santa Catarina». 2 de setembro de 2009. Consultado em 20 de novembro de 2013 
  31. Clecius Campos (4 de novembro de 2009). «Juiz de Fora sedia torneio de vôlei com principais equipes do país». Consultado em 20 de novembro de 2013 
  32. a b c d e f g h i j k l «Minas Tênis Clube-Títulos-Voleibol». Consultado em 20 de novembro de 2013 
  33. «Minas Tênis Clube (M)». Consultado em 20 de novembro de 2013 
  34. Ivan Drummond - Estado de Minas (3 de abril de 2012). «Dia de esquecer a amizade». Consultado em 20 de novembro de 2013 
  35. «Vivo Minas estreia nesta quinta-feira no Torneio Top Four de Vôlei Masculino». Consultado em 20 de novembro de 2013 
  36. GloboEsporte.com (5 de abril de 2011). «CBV divulga pré-lista da Liga Mundial com nomes de Serginho e Gustavo». Consultado em 20 de novembro de 2013 
  37. «Vivo/Minas renova com o meio de rede Henrique». 23 de abril de 2012. Consultado em 20 de novembro de 2013 
  38. Wikipédia. «Artigo Superliga Brasileira de Voleibol Masculino de 2013-14 - Série A». Consultado em 20 de novembro de 2013 
  39. Érico Barboza. «Temporada 2013/2014: Como está a Vivo/Minas?». Consultado em 20 de novembro de 2013 
  40. Federação Paranaense de Voleibol (20 de fevereiro de 2014). «SUL-AMERICANO MASCULINO DE CLUBES: Equipes brasileiras estreiam sem dificuldades». Consultado em 22 de março de 2016 
  41. CSV- Confederación Sudamericana de Voleibol (24 de fevereiro de 2014). «SUDAMERICANO DE CLUBES MASCULINO: En partida increíble, el Sada Cruzeiro derrota al UPCN y conquista el campeonato» (em espanhol). Consultado em 22 de março de 2016 
  42. CBV-Confederação Brasileira de Voleibol. «Ranking Oficial dos Atletas-Superliga Masculina 2015/2016-Pág.04» (PDF). Consultado em 22 de março de 2016 
  43. Florida Region of USA Volleyballl. «2015 mens' florida wave bios» (em inglês). Consultado em 22 de março de 2016 
  44. Florida Region of USA Volleyballl. «2015 FLORIDA WAVE TRAINING ROSTERS...-Pág.07» (PDF) (em inglês). Consultado em 22 de março de 2016