Hertha Sponer

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Hertha Sponer
Hertha Sponer 1913
Nascimento 1 de setembro de 1895
Nysa, Polônia, Império Alemão
Morte 27 de fevereiro de 1968 (72 anos)
Ilten, Sehnde, Alemanha Ocidental
Residência Alemanha
Nacionalidade alemã
Cidadania Alemanha
Cônjuge James Franck
Irmão(s) Margot Sponer
Alma mater Universidade de Göttingen
Ocupação física, química
Prêmios
Empregador Universidade da Califórnia em Berkeley, Universidade de Oslo, Universidade Duke
Orientador(es) Peter Debye
Instituições Universidade de Jena, Universidade Duke
Campo(s) física
Obras destacadas Birge–Sponer method

Hertha Sponer (Nysa, Polônia, Império Alemão, 1 de setembro de 1895 – Ilten, Sehnde, Alemanha Ocidental, 27 de fevereiro de 1968) foi uma física e química alemã, que contribuiu para a mecânica quântica moderna e física molecular, a primeira mulher da faculdade de física da Universidade Duke.

Formação e carreira[editar | editar código-fonte]

Sponer nasceu em Nysa, Província da Silésia, e concluiu sua formação escolar em Nysa. Passou um ano na Universidade de Tübingen, seguindio para a Universidade de Göttingen, onde obteve um doutorado em 1920, orientada por Peter Debye. Durante sua permanência na Universidade de Tübingen foi assistente de James Franck. Em 1921, juntamente com poucas outras, esteve entre as primeiras mulheres a obter um doutorado em física na Alemanha, com o direito de lecionar ciência em uma universidade da Alemanha. Em outubro de 1925 recebeu uma bolsa da Fundação Rockefeller para a Universidade da Califórnia em Berkeley, onde permaneceu um ano. Durante sua permanência em Berkeley colaborou com Raymond Thayer Birge, desenvolvendo o que é atualmente denominado método de Birge–Sponer para determinar energias de desassociação.[1]

Em 1932 Sponer já havia publicado cerca de 20 artigos científicos em periódicos como Nature e Physical Review, tendo se tornado professora associada de física. Em 1933 James Franck demitiu-se e saiu de Göttingen e um ano depois ela foi demitida de seu cargo quando Adol Hitler chegou ao poder, devido ao estigma dos nazistas contra as mulheres na academia. Em 1934 Sponer mudou-se para Oslo para lecionar na Universidade de Oslo como professora visitante. Em 1936 começou a trabalhar na Universidade Duke, onde permaneceu como professora até 1966, quando se tornou professora emérita, cargo que ocupou até sua morte em 1968.[2]

Durante sua carreira acadêmica Sponer realizou pesquisas em mecânica quântica, física e química. Escreveu e publicou vários estudos, muitos dos quais em colaboração com físicos famosos, incluindo Edward Teller. Ela fez muitas contribuições para a ciência, incluindo a aplicação da mecânica quântica à física molecular e trabalhou nos espectros de absorção quase ultravioleta. Ela montou um laboratório de espectroscopia no departamento de física da Universidade Duke, que mais tarde foi transferido para seu próprio novo prédio.

Sponer casou com James Franck em 1946. Morreu em Ilten, Baixa Saxônia.[3]

Publicações selecionadas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Birge, R. T.; Sponer, H. (1 de agosto de 1926). «The Heat of Dissociation of Non-Polar Molecules». American Physical Society (APS). Physical Review. 28 (2): 259–283. ISSN 0031-899X. doi:10.1103/physrev.28.259 
  2. Anders, Udo (22 de dezembro de 2002). «Hertha Sponer». Early ideas in the history of quantum chemistry. quantum-chemistry-history.com. Consultado em 9 de setembro de 2019 
  3. Marilyn Bailey Ogilvie & Joy Dorothy Harvey (2000). The Biographical Dictionary of Women in Science: L-Z. [S.l.]: Taylor & Francis. pp. 1219–1220. ISBN 041592040X 
  • Maushart, Marie-Ann. Hertha Sponer: a woman's life as a physicist in the 20th century "so you won't forget me". Durham, North Carolina: Department of Physics, Duke University. ISBN 9781465338051 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]