Hippolyte Bayard

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Hippolyte Bayard
Nascimento 20 de janeiro de 1801
Breteuil
Morte 14 de maio de 1887 (86 anos)
Nemours
Cidadania Primeira República Francesa, Primeiro Império Francês, Restauração francesa, Monarquia de Julho, Segunda República Francesa, Segundo Império Francês, Terceira República Francesa, França
Ocupação fotógrafo

Hippolyte Bayard (Breteuil-sur-Noye, 20 de janeiro de 1801Nemours, 14 de maio de 1887) foi um pioneiro da fotografia.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Contemporâneo de Nicéphore Niépce, Louis Daguerre e de William Fox Talbot, Bayard aperfeiçoou, em 1839, um processo de obtenção de uma imagem fotográfica em positivo sobre papel: uma folha de papel era mergulhada numa solução de cloreto de sódio; depois de seca era mergulhada numa solução de nitrato de prata; quando estava quase seca era exposta a vapores de iodo e depois vapores de mercúrio; a luz descolorava a branco as zonas expostas fotograficamente, pelo que a imagem ficava directamente um positivo (um processo em tudo semelhante é ainda hoje utilizado no sistema Polaroid).

Daguerre, em 1838 e na sequência dos trabalhos realizados conjuntamente com Niépce, apresenta o daguerreótipo : uma imagem em positivo directo, mas impressa fotograficamente sobre placas de cobre; Talbot trabalha entre 1834 e 1839 na obtenção de imagens em negativo sobre papel (calótipo).

François Arago convence Bayard a não tornar pública a sua invenção, em beneficio do daguerreótipo. Na sequência desta cedência, Bayard, vê a sua oportunidade esfumar-se pelo emergente sucesso do daguerreótipo e é esquecido por Arago. Este esquecimento, apesar de Bayard ter o seu nome ligado à Academia das Ciências de Paris, à Academia de Belas-Artes de Paris e à Sociedade Francesa de Fotografia, acaba por se transmitir, em termos gerais, à própria história da fotografia.