Ian McCulloch

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ian McCulloch
McCulloch com o Echo & The Bunnymen no Festival Internacional de Benicàssim de 2016
Informação geral
Nome completo Ian Stephen McCulloch
Nascimento 5 de maio de 1959 (61 anos)
Origem Liverpool, Merseyside
País Inglaterra
Nacionalidade britânico
Gênero(s) Pós-punk, new wave,[1] neo-psychedelia, rock alternativo
Afiliação(ões) Echo & the Bunnymen, Electrafixion

Ian Stephen McCulloch (Liverpool, 5 de maio de 1959) é um cantor e compositor britânico, mais conhecido como vocalista e letrista da banda Echo & the Bunnymen.[2]

Influências musicais[editar | editar código-fonte]

McCulloch citou Lou Reed,[3] Iggy Pop,[3] The Doors,[4] Leonard Cohen e especialmente David Bowie como influências para seu trabalho. Ele descreveu a canção "Suzanne", de Cohen, como "a letra perfeita com a melodia perfeita"[5] e Bowie como "tão influente e o maior artista solo do século 20 em qualquer tipo de arte".[6]

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Em 1983, McCulloch se casou com Lorraine Fox. Eles tiveram duas filhas, Candy e Mimi.[7] Candy apareceu no videoclipe do single solo de Ian "Faith and Healing", quando ainda era criança. O casal se separou no final de 2003. Ele teve um relacionamento com a cantora e compositora Zoe Devlin, ex-integrante da banda Alabama 3. Eles tem uma filha, Dusty, mas já se separaram.[7]

McCulloch foi criado no bairro Norris Green de Liverpool.[3] A rua em que ele morava, Parthenon Drive, dá título a uma canção do álbum Siberia, lançado em 2005. Ele estudou na Alsop Comprehensive School.[8]

McCulloch foi destaque em um vídeo do YouTube postado em outubro de 2010, que fazia campanha para que Tom Hicks e George N. Gillett Jr fossem removidos do Liverpool Football Club. Em uma entrevista em 2013, McCulloch afirmou que já não assistia mais aos jogos do time.[9]

McCulloch foi diagnosticado com transtorno obsessivo-compulsivo ainda criança.[7]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns de estúdio[editar | editar código-fonte]

Ano Detalhes Melhor posição nas paradas musicais
RU
[10]
EUA
[11]
1989 Candleland[12] 18 179
1992 Mysterio[13]
  • Lançamento: 17 de março de 1992
  • Gravadoras: WEA, Sire
  • Formatos: CD, vinil
46
2003 Slideling[14]
  • Lançamento: 28 de abril de 2003
  • Gravadora: Cooking Vinyl
  • Formato: CD
2012 Pro Patria Mori[15]
  • Lançamento: 17 de maio de 2012
  • Gravadora: independente
  • Formatos: download, CD
"—" indica lançamentos que não chegaram às paradas musicais.

Singles[editar | editar código-fonte]

Ano Single Melhor posição nas paradas musicais Álbum
RU
[10]
EUA Mod
[16]
1984 "September Song" 51 Single sem álbum
1989 "Proud to Fall" 51 1 Candleland
1990 "Faith and Healing" 96 10
"Candleland (The Second Coming)"
(com Elizabeth Fraser)
75
1992 "Honeydrip" 6 Mysterio
"Lover Lover Lover" 47 9
"Dug for Love"
2003 "Sliding" 61 Slideling
"Love in Veins"
"—" indica lançamentos que não chegaram às paradas musicais.

Outras canções[editar | editar código-fonte]

Ano Canção EUA Mod
[16]
Álbum
1992 "Hey, That's No Way to Say Goodbye" 13 I'm Your Fan

Referências

  1. «Ranking New Wave Vocalist Solo Debuts: Sting, Debbie Harry, David Byrne and More». Musictimes.com. 1 de junho de 2015 
  2. «Ian McCulloch > Overview». AllMusic. Consultado em 13 de dezembro de 2020 
  3. a b c «Mouth Of The Mersey: Ian McCulloch's Favourite Albums». The Quietus 
  4. «Features | Baker's Dozen | Mouth Of The Mersey: Ian McCulloch's Favourite Albums». The Quietus. Consultado em 13 de dezembro de 2020 
  5. McCulloch, Ian (3 de fevereiro de 2002). «The perfect song». The Observer. Londres. Consultado em 13 de dezembro de 2020 
  6. Nissim, Mayer (21 de abril de 2011). «Ian McCulloch seeks David Bowie hook-up». Digital Spy. Consultado em 13 de dezembro de 2020 
  7. a b c Duerden, Nick (16 de maio de 2014). «An echo of greatness: Echo and the Bunneymen return». The Independent. Consultado em 13 de dezembro de 2020 
  8. «Heaven back here». Liverpool Echo. 28 de novembro de 2003 
  9. Simpson, Dave (11 de abril de 2013). «Ian McCulloch: 'Car parks are a bigger threat than war'». The Guardian. Londres 
  10. a b Roberts, David (editor) (2006) [1977]. British Hit Singles & Albums (19th edition). Londres: HiT Entertainment. p. 338. ISBN 1-904994-10-5.
  11. "Ian McCulloch: Chart History: Billboard 200". Billboard. Nielsen Business Media.
  12. Robbins, Ira. «Ian McCulloch». Trouser Press (em inglês). Consultado em 13 de dezembro de 2020 
  13. «Review». AllMusic. Consultado em 13 de dezembro de 2020 
  14. Simpson, Dave (25 de abril de 2003). «CD: Ian McCulloch: Slideling». The Guardian 
  15. «Ian McCulloch canta música de novo álbum solo; veja». Folha de S.Paulo. Universo Online. 16 de abril de 2012. Consultado em 13 de dezembro de 2020 
  16. a b "Erro: A tabela não é suportada, não existe ou está sendo utilizado um ID antigo que não é mais suportado pela Billboard. Ian McCulloch: Chart History: Alternative Songs". Billboard. Nielsen Business Media.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Ian McCulloch
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Ian McCulloch