Igreja da Deposição das Vestes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Igreja da Deposição das Vestes
Tipo igreja ortodoxa
Inauguração 1450 (569 anos)
Website oficial
Geografia
Coordenadas 55° 45' 2.92" N 37° 36' 58.90" E
Localização Moscou
País Rússia
Igreja da Deposição das Vestes

A Igreja da Deposição das Vestes (em russo: Церковь Ризоположения, Tzerkov rizpolojenya) é uma igreja na Praça das Catedrais no Kremlin de Moscovo. A sua construção foi iniciada em 1484 por mestres de Pskov, muito provavelmente pelo mesmo grupo de arquitetos que construíram a adjacente Catedral da Anunciação.[1]

A igreja foi construída no local de uma igreja anterior, erigida pelo Metropolita Jonas de Moscovo em 1451.[2] O nome da igreja, traduzido por Igreja das Vestes da Virgem, Igreja da Deposição das Santas Vestes da Virgem, Igreja do Véu ou mais simplesmente Igreja da Deposição, faz referência a uma festividade que data do século V, e que celebra a viagem das vestes de Nossa Senhora entre a Palestina e Constantinopla, onde protegeram a cidade.[3] Por exemplo, a tradição diz que durante a Guerra Rus'-Bizantina de 860 o patriarca colocou as vestes da Virgem no mar, causando uma tempestade que destruiu os navios invasores do Caganato de Rus.[4]

Fresco que mostra o imperador bizantino Miguel III, o Ébrio e o Patriarca Fócio a colocarem o véu da Teótoco no mar

Uma iconóstase de quatro níveis, criada por Nazary Istomin Savin em 1627, encontra-se na igreja, tal como os frescos pintados por Ivan Borisov, Sidor Pospeev e Semyon Abramov em 1644. A igreja foi construída no tradicional estilo russo antigo, caracterizado por "uma notória tendência para proporções mais altas, com a estrutura geral estendida pela colocação em fundações elevadas, e o tambor que suporta a única cúpula também elevado."[1] Tal como na Catedral da Anunciação, o intrincado pormenor do interior e a ornamentação são característicos da arquitetura russa da época.[1]

Originalmente, a igreja serviu como capela privada do Patriarca de Moscovo, mas em meados do século XVII passou a sê-lo pela família real russa.[5] A igreja foi fortemente danificada por um incêndio em 1737 (o mesmo incêndio que danificou o Sino do Czar).

Presentemente a igreja alberga um museu de escultura em madeira com obras dos séculos XIV a XIX.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c Shvidkovsky, Dmitry. Russian Architecture and the West, Yale University Press, 2007. ISBN 0300109121
  2. "Discovering the Kremlin" Arquivado em 1 de maio de 2008, no Wayback Machine., kremlin.ru. Acesso em 28 de abril de 2008.
  3. "Cathedrals of the Moscow Kremlin" Arquivado em 11 de junho de 2008, no Wayback Machine., Voice of Russia, 2007. Acesso em 28 de abril de 2008.
  4. Stephen Turnbull. The Walls of Constantinople, AD 324–1453 Arquivado em 27 de setembro de 2007, no Wayback Machine., Osprey Publishing, p.48–49. ISBN 1-84176-759-X
  5. Carlisle, Olga. "In the heart of Moscow", The New York Times, 22-10-1989. Acesso em 28 de abril de 2008.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este(a) artigo sobre capela, igreja ou catedral é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.