Kremlin de Moscovo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Pix.gif Kremlin de Moscovo/Moscou e Praça Vermelha *
Welterbe.svg
Património Mundial da UNESCO

Kremlin from Bolshoy kamenny bridge.jpg
Vista do Kremlin ao fim do dia
País  Rússia
Critérios i, ii, iv, vi
Referência 545
Coordenadas Moscou/Moscovo
Histórico de inscrição
Inscrição 1990  (14ª sessão)
* Nome como inscrito na lista do Património Mundial.

Kremlin Moscovo (português europeu) ou Moscou (português brasileiro) (Russo: Моско́вский Кремль, tr. Moskovskiy Kreml), geralmente referido como o Kremlin, é um complexo fortificado no centro da capital russa, nas margens do rio Moskva ao sul, com a Catedral de São Basílio e a Praça Vermelha a leste e o Jardim de Alexandre a oeste. É o mais conhecido dos kremlins (cidadelas russas) e inclui cinco palácios, quatro catedrais e uma muralha com torres. O complexo serve como a residência oficial do Presidente da Federação Russa.

O nome Kremlin significa "fortaleza dentro de uma cidade",[1] e muitas vezes também é usado como uma metonímia para se referir ao governo da Federação Russa em um sentido semelhante à forma como a Casa Branca é usada para se referir ao Gabinete Executivo do Presidente dos Estados Unidos. O termo já tinha sido usado para se referir ao governo da União Soviética (1922-1991) e seus mais altos membros (tais como os secretários-gerais, primeiros-ministros, presidentes, ministros e comissários).

História[editar | editar código-fonte]

Origem[editar | editar código-fonte]

O local onde está o Kremlin tem sido continuamente habitado por povos fino-úgricos desde o século II aC. Os eslavos ocupavam a parte sul-ocidental da Colina Borovitsky já no século XI, como evidenciado por um selo metropolitano da década de 1090 que foi desenterrados por arqueólogos soviéticos na área. A tribo vyatichi construiu uma estrutura fortificada na colina onde o rio Neglinnaya flui para o rio Moskva.

Até o século XIV, o local era conhecido como o "grad de Moscou . A palavra "Kremlin" foi registrada pela primeira vez em 1331[2] (embora o etimologista Max Vasmer tenha mencionado um registro anterior, de 1320[3] ). A fortaleza foi muito ampliada pelo príncipe Jorge I da Rússia em 1156, destruída pelos mongóis em 1237 e reconstruída em madeira de carvalho em 1339.[4]

Sede do grão-duques[editar | editar código-fonte]

Dmitri Donskoi substituiu as paredes de carvalho por uma forte cidadela de pedra calcária branca entre 1366 e 1368, sobre os fundamentos básicos das paredes atuais; esta fortificação resistiu a um cerco de Toctamix. O filho de Dmitri, Basílio I, retomou a construção das igrejas e claustros do Kremlin. A recém-construída Catedral da Anunciação foi pintada por Teófanes, o Grego, Andrei Rublev e Prokhor em 1406. O Mosteiro Chudov foi fundado pelo tutor de Dmitri, Alexis; enquanto sua viúva, Eudoxia, estabeleceu o Convento da Ascensão em 1397.[5]

Czares[editar | editar código-fonte]

Fotografia aérea do Kremlin

Ivã III organizou a reconstrução do Kremlin, convidando vários arquitetos qualificados na Itália renascentista, como Petrus Antonius Solarius, que projetou a nova muralha do Kremlin e suas torres, e Marcus Ruffus, que projetou um novo palácio para o príncipe. Foi durante seu reinado que as três catedrais existentes no Kremlin foram construídas. O edifício mais alto da cidade e da Rússia moscovita era Campanário de Ivã III da Rússia, construído entre 1505 e 1508 e ampliado para a sua altura atual em 1600. As paredes do Kremlin como estão atualmente foram construídas entre 1485 e 1495.[5]

Ocupações[editar | editar código-fonte]

Embora sendo uma fortaleza imponente, o Kremlin sofreu vários ataques dos quais alguns levaram à sua ocupação.

Características[editar | editar código-fonte]

As muralhas e as torres do Kremlin foram construídas por mestres italianos ao longo dos anos de 1485 a 1495. O triângulo irregular da parede do Kremlin abrange uma área de 275.000 metros quadrados. O seu comprimento total é 2,235 metros, mas a altura varia de 5 a 19 metros, dependendo do terreno. A espessura da parede é entre 3,5 e 6,5 metros.

Torres[editar | editar código-fonte]

Originalmente, havia dezoito torres no Kremlin, mas o seu número aumentou para 20 no século XVII. Apenas três das torres são quadrados no plano. A torre mais alta é a Troizkaya, que foi construída até sua altura atual de 73,9 metros em 1495. A maioria das torres foram originalmente coroadas com telhados de madeira; as tendas de tijolos existentes com tiras de azulejos coloridos são da década de 1680.

A muralha do Kremlin contém 20 torres, das quais a principal é a Torre do Salvador (ou Torre Spasskaya). Continuando no sentido dos ponteiros do relógio, seguem-se as torres do Senado, São Nicolau, Arsenal do Canto, Arsenal do Meio, Trindade, Comandante, Armaria, Borovitskaya, Água, Anunciação, Segredo, duas torres sem nome, Beklemishev, São Constantino e Santa Helena, Alarme e finalmente a Torre do Czar. Em frente à Torre da Trindade, no exterior do Kremlin, situa-se ainda a Torre Kutafya.

Monumentos[editar | editar código-fonte]

No interior do Kremlin situam-se vários palácios e igrejas. Os mais importantes são:

Panorama do Kremlin de Moscou

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Кремль». Vasmer Etymological dictionary. 
  2. Agrawal, Premendra (4 February 2012). Silent Assassins Jan 11, 1966 Agrawal Overseas [S.l.] p. 184. ISBN 9789350878453. Consultado em 13 de agosto de 2015. 
  3. Фасмера, Макс. «Этимологический Словарь Фасмера» [Vasmer's Etymological Dictionary] (em russo). p. 321. 
  4. Michael C. Paul, "The Military Revolution in Russia 1550–1682", The Journal of Military History 68, No. 1 (January 2004), 31.
  5. a b Paul, "Military Revolution in Russia," 31.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Ivanov V. N. Московский Кремль. Moscow, 1971.
  • Merridale, Catherine (2013). Red Fortress: History and Illusion in the Kremlin (New York: Henry Holt). p. 505. ISBN 9780805086805. 
  • Nenakormova I. S. Государственные музеи Московского Кремля. Moscow: Iskusstvo, 1987.frt

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Imagem: Kremlin e Praça Vermelha, Moscovo O Kremlin de Moscovo faz parte do sítio Kremlin e Praça Vermelha, Moscovo, Património Mundial da UNESCO. Welterbe.svg
Ícone de esboço Este artigo sobre a Rússia é um esboço relacionado ao Projeto Europa e ao Projeto Ásia. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.