Inês de Hesse

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Inês de Hesse
Princesa-Eleitora da Saxónia
Duquesa da Saxónia
Marquesa de Hesse
Princesa-Eleitora da Saxónia
Período 24 de Abril de 1547 - 9 de Julho de 1553
Antecessor(a) Catarina de Mecklemburgo
Sucessor(a) Ana da Dinamarca
Duquesa da Saxónia
Período 26 de Maio de 1555 - 4 de Novembro de 1555
Predecessor Sibila de Cleves
Sucessor Isabel do Palatinado-Simmern-Sponheim
 
Cônjuge Maurício, Eleitor da Saxónia
João Frederico II, Duque da Saxónia
Descendência Ana da Saxónia
Alberto da Saxónia
Nascimento 31 de maio de 1527
  Marburgo, Alemanha
Morte 4 de novembro de 1555 (28 anos)
  Weimar, Alemanha
Pai Filipe I de Hesse
Mãe Cristina da Saxónia

Inês de Hesse (31 de maio de 1527 - 4 de novembro de 1555) foi uma nobre alemã que se tornou princesa-eleitora da Saxónia por casamento.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Inês era a filha mais velha do marquês Filipe I de Hesse e da sua primeira esposa, a duquesa Cristina da Saxónia. Casou-se no dia 9 de janeiro de 1541 com o futuro príncipe-eleitor Maurício da Saxónia. Deste casamento nasceram dois filhos, dos quais apenas a filha mais velha chegou à idade adulta. O casamento, ao contrário de outros da época, não foi arranjado e surgiu pela própria vontade de Maurício e Inês. As cartas trocadas entre o casal que sobreviveram até aos dias de hoje mostram uma amizade contínua e uma confiança mútua entre os dois. Inês também se informava sobre os planos políticos do marido. Após a morte da mãe de Inês em 1549, foi ela que passou a assumir a educação dos seus irmãos mais novos. O príncipe-eleitor Maurício da Saxónia morreu a 9 de julho de 1553 devido a ferimentos que sofreu na Batalha de Sievershausen.

A 26 de maio de 1555, Inês casou-se com o seu segundo marido, o duque João Frederico II da Saxónia. Nesta altura, a princesa-eleitora já se encontrava de má saúde e acabaria por morrer seis meses depois da união devido a um aborto espontâneo. Contudo, um escritor anónimo escreveu no coro da Igreja de São Pedro e Paulo em Weimar que Inês morreu envenenada. A verdadeira causa da sua morte só se pode especular. O facto de a marquesa se ter casado com a família rival do seu falecido marido pode provar a teoria de assassinato: os membros do ramo albertino da Casa de Wettin podem ter temido que Inês fosse fornecer informações secretas sobre o ramo ernestino.[1]

Descendência[editar | editar código-fonte]

  1. Ana da Saxónia (23 de dezembro de 1544 - 18 de dezembro de 1577), segunda esposa do príncipe Guilherme I de Orange; com descendência.
  2. Alberto da Saxónia (28 de novembro de 1545 - 12 de abril de 1546), morreu aos quatro meses de idade.

Genealogia[editar | editar código-fonte]

Os antepassados de Inês de Hesse em três gerações[2]
Inês de Hesse Pai:
Filipe I de Hesse
Avô paterno:
Guilherme II de Hesse
Bisavô paterno:
Luís II do Baixo Hesse
Bisavó paterna:
Matilde de Württemberg-Urach
Avó paterna:
Ana de Mecklenburg-Schwerin
Bisavô paterno:
Magnus II, Duque de Mecklemburgo
Bisavó paterna:
Sofia da Pomerânia, Duquesa de Mecklemburgo
Mãe:
Cristina da Saxónia
Avô materno:
Jorge da Saxônia
Bisavô materno:
Alberto III da Saxónia
Bisavó materna:
Sidónia da Boémia
Avó materna:
Bárbara da Polónia
Bisavô materno:
Casimiro IV da Polónia
Bisavó materna:
Isabel da Áustria

Referências

  1. Thüringische Landeszeitung of 28 de Abril de 2009, pág. 2, "Wurde die Kurfürstin ermordet?"
  2. «The Peerage» (em inglês)