Incidente Horizon Air Q400

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Incidente aéreo do Horizon Air Q400
Acidente aéreo
Aeronave envolvida no incidente fotografada em 2015.
Sumário
Data 10 de agosto de 2018 (2 anos)
Causa Aeronave roubada, provável suicídio. Em investigação
Local Ketron Island, Washington -  Estados Unidos
Passageiros 0
Tripulantes 1 (Mecânico)
Mortos 1
Aeronave
Modelo Bombardier Dash 8 Q400
Operador Horizon Air, Alaska Airlines
Prefixo N449QX

O incidente Horizon Air Q400 foi um incidente aéreo que envolveu um roubo de um avião Bombardier Dash 8 Q400 no Aeroporto Internacional de Seattle-Tacoma, no estado de Washington, Estados Unidos, no dia 10 de agosto de 2018. Caças F-15 foram mobilizados para fazer o scramble e intercetar a aeronave. A torre de controle do aeroporto de Seattle-Tacoma fez contato com o único ocupante, e posteriormente a aeronave despenhou-se na Ilha Ketron, matando o ladrão-piloto.

A aeronave[editar | editar código-fonte]

A aeronave envolvida no incidente era um Bombardier Dash 8 Q400 comprado pela Horizon Air e operado pela Alaska Airlines, com o prefixo N449QX,[1][2] e número de série de manufatura 4410. Realizou seu primeiro voo em 2012 e foi entregue novo à Horizon Air no mesmo ano.[2] Ela pousou em No Aeroporto Internacional de Seattle-Tacoma no dia do acidente às 13:35, horário local, após um voo procedente de Vitória (Colúmbia Britânica).[3] A aeronave não tinha mais voos programados para aquele dia.[4]

Incidente[editar | editar código-fonte]

Carta da parte norte do Aeroporto Internacional de Seattle-Tacoma, mostrando o Terminal de Carga 1 e a pista 16C.
Localização do Aeroporto Internacional de Seattle-Tacoma (ao norte) e Ketron Island (ao sul), à noroeste do estado de Washington.

A aeronave foi roubada do Pátio de Carga 1 do Aeroporto Internacional de Seattle-Tacoma[4] e foi manobrada até a pista 16C pelas pistas de táxi.[3] A Torre de Controle do aeroporto tentou diversas fazer com que a aeronave se identificasse pelo rádio. No entanto, não houve resposta.[3] Um jato da Alaska Airlines que estava nas proximidades em solo reportou que a aeronave iniciou a corrida de decolagem com fumaça saindo das rodas[3] e uma decolagem sem autorização foi feita por volta das 19:32 horário local (02:32 UTC, dia 11 de agosto). Em resposta, dois McDonnell Douglas F-15 Eagle do 142º Esquadrão de Caça da Guarda Aérea Nacional de Óregon foram acionados sob ordens do Comando de Defesa Aeroespacial da América do Norte (NORAD) para realizar uma interceptação.[2] Ambos os caças estavam armados com mísseis ar-ar AIM-9 Sidewinder e AIM-120 AMRAAM e atingiram a velocidade supersônica, gerando estrondo sônico na área de Puget Sound. Um KC-135R Stratotanker de reabastecimento em voo também foi acionado a partir da Base Aérea Fairchild para dar apoio aos F-15 em voo. Os voos dentro e fora do Aeroporto de Seattle-Tacoma foram suspensos.[5]

Os controladores de voo (ATCO) do Aeroporto de Seattle-Tacoma mantiveram contato via rádio com o piloto.[6] As transmissões ocorreram em uma frequência aberta e rapidamente foram publicadas nas mídias sociais.[7] Ele disse que era um cara maluco, com alguns parafusos soltos e que nunca soube disso até aquele momento.[8] Quando o controlador de voo sugeriu que a aeronave pousasse na Base Aérea Lewis-McChord, o ocupante da aeronave recusou: "Aqueles caras vão me arrebentar se eu tentar pousar lá. Também acho que talvez eu tenha feito algo errado aqui. Eu não gostaria de pousar lá."[9] Ele perguntou ao controlador de voo se ele conseguiria um emprego como piloto na Alaska Airlines se ele conseguisse pousar a aeronave com sucesso. O controlador respondeu que "eles lhe dariam qualquer emprego se ele conseguisse fazer aquilo", que foi respondido por ele com um "Com certeza! Acho que não, sou um cara branco."[10] Ele falou em querer fazer algumas manobras para ver se a aeronave era capaz e solicitou as coordenadas de uma baleia orca que tinha recebido atenção nacional, dizendo "eu quero ver aquele cara". Ele disse que ele não queria machucar ninguém[9][11] e nos minutos finais de comunicação, ele pediu desculpas a seus amigos e familiares.[7] Perto do final do voo, a aeronave foi filmada efetuando manobras acrobáticas sobre Puget Sound, imagens que apareceram nas mídias sociais.[12] Um piloto veterano disse que as manobras "pareceram muito bem executadas, sem estolar ou arrancar as asas".[13] Quando o controlador de voo solicitou que ele pousasse a aeronave após essas manobras, ele disse: "Não sei, não. Eu não quero. Eu meio que estava esperando que eu não tivesse conseguido, sabe?"[8][11] Ele adicionou que "não estava planejando pousar o avião".[14]

Os dois F-15 tentaram dirigir a aeronave em direção ao Oceano Pacífico e não atiraram nele.[15] O Q400 finalmente caiu às 20:43 horário local[16], na Ilha Ketron, em Puget Sound, Condado de Pierce, Washington, matando o ocupante e destruindo a aeronave.[2][4][17] A tripulação de um barco de reboque foi a primeira a responder ao acidente.[18] Bombeiros do Corpo de Bombeiros de West Pierce e de outros departamentos próximos chegaram à ilha aproximadamente uma hora e meia após o acidente, devido à espera pela balsa Steilacoom–Anderson Island, e lutando com arbustos grossos quando as equipes chegaram ao local. O incêndio do tamanho de dois acres cusado pelo acidente[15] foi suprimido pela falta de vento e arbustos secos e foi extinto na manhã seguinte.[19][20] Nenhum ferido foi relatado entre os residentes da ilha escassamente povoada, apesar do local do acidente estar nas proximidades de, pelo menos, uma cabana que estava ocupada no momento do acidente.[21]

Ver também[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Incidente Horizon Air Q400

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. "Alaska Air Horizon plane crashes after being stolen by airline employee". www.bizjournals.com. Visitada em 11 de agosto de 2018.
  2. a b c d "N449QX Criminal Occurrence description". Aviation Safety Network. Visitada em 11 de agosto de 2018.
  3. a b c d Day, Matt (11 de agosto de 2018). «"We were all screaming, 'Oh my god'": How the Horizon Air theft and crash unfolded». The Seattle Times. Consultado em 11 de agosto de 2018 
  4. a b c «How it unfolded: Full coverage of the Horizon Air crash and the man who stole the plane from Sea-Tac». The Seattle Times. 10 de agosto de 2018. Consultado em 15 de agosto de 2018 
  5. "'Stolen' plane closes Seattle airport before crashing into sea". BBC News Online. Visitada em 11 de agosto de 2018.
  6. Sailor, Craig (11 de agosto de 2018). «Pilot wanted to do aerobatics, apologized for his actions as he spoke with air traffic control». The News Tribune. Consultado em 11 de agosto de 2018 
  7. a b Copp, Tara (11 de agosto de 2018). «NORAD F-15Cs intercept suicidal pilot in dramatic chase near Seattle». Military Times. Consultado em 12 de agosto de 2018 
  8. a b Fortin, Jacey (11 de agosto de 2018). «Passenger Plane Stolen by Employee Crashes on Island Near Seattle Airport». The New York Times. Consultado em 11 de agosto de 2018 
  9. a b Miroff, Nick; Horton, Alex. «Seattle hijacker's plane heist, midair stunts and fiery crash expose gaps in aviation security». The Washington Post. Consultado em 13 de agosto de 2018 
  10. McBride, Jessica. «Richard Russell, 'Rich': 5 Fast Facts You Need to Know». Heavy.com 
  11. a b Cook, Jeffrey (11 de agosto de 2018). «Airline worker who stole plane told air traffic control 'I don't want to hurt no one'». abc13.com. KTRK-TV. Consultado em 11 de agosto de 2018 
  12. Kheel, Julian (11 de agosto de 2018). «Horizon Air Q400 Aircraft Crashes After Being Stolen From Seattle Airport». The Points Guy. Consultado em 11 de agosto de 2018 
  13. Clive, Irving (12 de agosto de 2018). «SeaTac Hijacker Had the Skills to Take Out a Skyscraper Horizon Air ground handler Richard Russell knew how to fly without tearing the plane apart—and enough fuel to be a flying bomb. How was he able to take off without being stopped?». Daily Beast. Consultado em 12 de agosto de 2018 
  14. Sider, Alison; Pasztor, Andy; Greene, Jay (12 de agosto de 2018). «Plane Thief Said He Trained on Games, Didn't Plan to Land». The Wall Street Journal 
  15. a b «NORAD: Fighter jets were trying to direct stolen plane over Pacific Ocean when it crashed». The Seattle Times. 11 de agosto de 2018. Consultado em 15 de agosto de 2018 
  16. «National Transportation Safety Board Aviation Accident Preliminary Report Accident Number: WPR18FA220». National Transportation Safety Board. 10 de agosto de 2018. Consultado em 17 de agosto de 2018. Cópia arquivada (PDF) em 17 de agosto de 2018 
  17. Hradecky, Simon (11 de agosto de 2018). «Crash: Horizon DH8D at Ketron Island on Aug 10th 2018, stolen aircraft crashed into forest». The Aviation Herald. Consultado em 11 de agosto de 2018 
  18. «Towboat crew dropped everything to respond to Ketron Island crash». My Northwest. 11 de agosto de 2018. Consultado em 11 de agosto de 2018 
  19. Misciagna, Vanessa (12 de agosto de 2018). «Firefighters battle more than flames after Ketron Island plane crash». KING-TV. Consultado em 13 de agosto de 2018 
  20. Pulkkinen, Levi (12 de agosto de 2018). «Seattle plane crash: 'heartbroken' family remember gentle man who meant no harm». The Guardian. Consultado em 13 de agosto de 2018 
  21. Eldridge, Keith (15 de agosto de 2018). «Ketron Island residents grateful Horizon Air plane didn't crash into homes». Komonews. Consultado em 14 de agosto de 2020 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]