Ingaí

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Disambig grey.svg Nota: Para pela árvore, veja Ingá-mirim.
Ingaí
  Município do Brasil  
Hino
Apelido(s) "Pinheirinho"
Gentílico ingaiense
Localização
Ingaí está localizado em: Brasil
Ingaí
Localização de Ingaí no Brasil
Mapa de Ingaí
Coordenadas 21° 24' 03" S 44° 55' 01" O
País Brasil
Unidade federativa Minas Gerais
Região intermediária[1] Varginha
Região imediata[1] Lavras
Municípios limítrofes Lavras, Itumirim, Carmo da Cachoeira, Luminárias, Itutinga
Distância até a capital 230 km
História
Fundação 30 de dezembro de 1962 (59 anos)
Aniversário 1 de março
Administração
Prefeito(a) Giulliano Ribeiro Pinto[2] (PTB, 2021 – 2024)
Características geográficas
Área total [4] 305,005 km²
População total (Censo IBGE/2010[5]) 2 636 hab.
Densidade 8,6 hab./km²
Clima Tropical de altitude
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
CEP 37215-000 a 37217-999[3]
Indicadores
IDH (PNUD/2000[6]) 0,759 alto
PIB (IBGE/2008[7]) R$ 30 449,099 mil
PIB per capita (IBGE/2008[7]) R$ 11 829,49
Outras informações
Padroeiro(a) São Sebastião[8]
Sítio ingai.mg.gov.br (Prefeitura)
camaraingai.mg.gov.br (Câmara)

Ingaí é um município brasileiro do estado de Minas Gerais.

História[editar | editar código-fonte]

Existem relatos históricos de que Ingaí já era povoada na segunda metade do século XVII,as primeiras casas surgiram por volta de 1775 por liderança do padre e pároco Inácio Franco Torres. Em 1846 se tornou distrito de Lavras. Em agosto de 1890 aconteceu o famoso incidente: após a municipalidade, um sério desacordo entre os moradores do ainda povoado conhecido como Arraial da Ponte. Um grupo de 14 moradores mais elitizados liderados pelo capitão Francisco Pinto de Souza resolveram sair do Arraial da Ponte e foram instalar-se num novo local, conhecido como "Aliança". Construíram uma igreja no novo local e as pessoas começaram a edificar as casas delas, e, mais tarde, o local ficou conhecido como Pinheirinho e a igreja matriz como Igreja Matriz de São Sebastião, pois a criação do povoado se concretizou no dia 20 de janeiro (dia do mártir São Sebastião). Com o desenvolvimento do local, famílias se mudaram do antigo Arraial da Ponte para o povoado de Pinheirinho que mais tarde pertenceria ao município de Itumirim.

Significado do nome[editar | editar código-fonte]

O nome Ingaí teve sua origem graças ao nome de uma árvore que, de acordo com relatos, era abundante na região, a árvore do Ingá, que é muito encontrada próxima de rios ou riachos, além de ter uma fruta com um sabor muito doce.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Sua população estimada em 2004 era de 2543 habitantes. Cidade referência em qualidade de vida. Rica em belezas naturais como serras, canions, cachoeiras e o Rio Grande que corta o território do município.

Educação[editar | editar código-fonte]

A cidade possui duas escolas na zona urbana, além de outras na zona rural que não estão em funcionamento atualmente, toda demanda de alunos da zona rural foi transferida para a zona urbana da cidade; as escolas são:

Referências

  1. a b Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2017). «Base de dados por municípios das Regiões Geográficas Imediatas e Intermediárias do Brasil». Consultado em 10 de fevereiro de 2018 
  2. [https://politica.estadao.com.br/eleicoes/2020/candidatos/mg/ingai
  3. Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos. «Busca Faixa CEP». Consultado em 1 de fevereiro de 2019 
  4. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  5. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  6. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  7. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  8. Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (SENAC). «Lista por santos padroeiros» (PDF). Descubra Minas. p. 1. Consultado em 14 de setembro de 2017. Cópia arquivada (PDF) em 14 de setembro de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Minas Gerais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.