Isaac Titsingh

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Isaac Titsingh
Nascimento 10 de janeiro de 1745
Amsterdã
Morte 2 de fevereiro de 1812 (67 anos)
Paris
Sepultamento cemitério do Père-Lachaise
Cidadania Países Baixos
Alma mater Universidade de Leiden
Ocupação diplomata, escritor, historiador, cirurgião
Prêmios membro da Royal Society

Isaac Titsingh (Amesterdão, 10 de janeiro de 1745Paris, 2 de fevereiro de 1812) foi um cirurgião, comerciante e embaixador dos Países Baixos.[1]

Durante uma carreira longa na Ásia Oriental, Titsingh foi um oficial sênior da Companhia Holandesa das Índias Orientais (Vereenigde Oostindische Compagnie ou VOC). Entre 1779 e 1784, Titsingh representou a companhia em exclusivo contacto oficial com Tokugawa, no Japão. Titsingh viajou por duas vezes até Edo (antigo nome de Tóquio) para audiências com o Shogun.

Entre 1785 e 1792, Titsingh foi designado como director da Companhia em Chinsura, em Bengala.

Em 1795, como embaixador da República das Sete Províncias Unidas dos Países Baixos e da Companhia Holandesa das Índias Orientais, Titsingh viajou até Pequim. Teve diversas audiências com o Imperador Qianlong no palácio da Cidade Proibida (chinês: 紫禁城). Mais tarde, Qianlong convidou Titsingh até ao Palácio de Verão e Jardim Imperial de Pequim (chinês: 圓明園). Foi o primeiro embaixador europeu a ser convidado para ir a este palácio.

Titsingh foi sepultado no Cemitério do Père-Lachaise em Paris.

As experiências e a pesquisa de Titsingh no Japão foram o fundamento para o lançamento de livros publicados após sua morte, nomeadamente:

Referências[editar | editar código-fonte]

Bibligorafia[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]