J'ai tué ma mère

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
J'ai tué ma mère
Eu Matei Minha Mãe (BR)
Pôster promocional
 Canadá
2009 •  Cor •  96 min 
Direção Xavier Dolan
Produção Xavier Dolan
Carole Mondello
Daniel Morin
Roteiro Xavier Dolan
Elenco Xavier Dolan
Anne Dorval
Suzanne Clément
François Arnaud
Gênero Drama
Música Nicholas Savard-L'Herbier
Cinematografia Stéphanie Weber Biron
Nicolas Canniccioni
Edição Hélène Girard
Distribuição Rézo Films (França)
K Films Amerique (Canadá)
Kino Lorber (Estados Unidos)
Lançamento 18 de maio de 2009 (Cannes)
5 de junho de 2009 (Canadá)
Idioma Francês
Orçamento CA$ 450,000 (estimativa)
Receita CA$ 32,803[1]

J'ai tué ma mère (Eu Matei Minha Mãe, no Brasil) é um filme de drama canadense de 2009, escrito e dirigido por Xavier Dolan.[2] O filme atraiu a atenção da imprensa internacional quando ganhou três prêmios do programa Quinzena dos Realizadores no Festival de Cannes de 2009.[3][4] Depois de ser mostrado, o filme recebeu uma ovação de pé.[5] Foi exibido em 12 cinemas em Quebec[6] e 60 na França.[7]

Estreou nas telas canadenses em 5 de junho de 2009 e no Brasil em 25 de setembro do mesmo ano, no Festival Internacional de Cinema do Rio de Janeiro.

O longa rendeu ao cineasta visibilidade internacional e foi escolhido pelo Canadá para representar o país na 82ª cerimônia do Oscar e no César de 2010 concorrendo na categoria de Melhor Filme Estrangeiro em ambos, contudo o filme não conseguiu classificar-se para os cinco finalistas da premiação americana e também não obteve êxito no prêmio do cinema francês.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Hubert Minel (Xavier Dolan), jovem de Montreal de 16 anos, tem uma relação difícil sua mãe, Chantale (Anne Dorval), implicando com os seus gostos e a sua personalidade, assim como a sua ignorância. Entretanto, saudoso de uma infância feliz, Hubert tenta reconciliar-se com a mãe, inspirado pelo discurso filosófico do seu namorado Antonin (François Arnaud), e pelos conselhos de Julie (Suzanne Clément), a sua professora. No entanto, as iniciativas confirmam o abismo que separa o adolescente da sua mãe.[8]

Recepção da crítica[editar | editar código-fonte]

J'ai tué ma mère tem aclamação por parte da crítica especializada. Possui tomatometer de 80% em base de 20 críticas no Rotten Tomatoes. Tem 79% de aprovação, por parte da audiência, usada para calcular a recepção do público a partir de votos dos usuários do site.[9]

Referências

  1. Playback - RBC HotSheet Arquivado em 2012-05-27 no Wayback Machine.
  2. «J'AI TUE MA MERE - I KILLED MY MOTHER (15)». British Board of Film Classification. 23 de setembro de 2010. Consultado em 4 de outubro de 2012 
  3. "Québécois filmmaker electrifies Cannes". The Globe and Mail, 25 May 2009.
  4. «Quebec film scores hat trick at Cannes». Montreal Gazette. 23 de maio de 2009. Consultado em 25 de maio de 2009. Arquivado do original em 21 de outubro de 2009 
  5. Stone, Jay (20 de maio de 2009). «Quebec film a hit at Cannes». Consultado em 25 de maio de 2009 
  6. Bélanger, Cédric (22 de maio de 2009). «Xavier Dolan gagne trois prix a Cannes». Canoe (em French). Consultado em 25 de maio de 2009 
  7. RSS Hysteria: Xavier Dolan & his mother at TIFF
  8. «J'ai tué ma mère». Filmow. Consultado em 29 de março de 2014 
  9. «J'ai tué ma mère» (em inglês). Rotten Tomatoes. Consultado em 29 de março de 2014 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]