Jardins de Agdal

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox important.svg
Foram assinalados vários aspectos a serem melhorados nesta página ou se(c)ção:
Jardins de Agdal
Vista do interior dos Jardins de Agdal
Localização Marraquexe
País  Marrocos
Inauguração Século XII
Coordenadas 31° 36' 22" N 7° 58' 47" O
Vista aérea de parte dos Jardins de Agdal

Os Jardins de Agdal ou Jardins de Aguedal são os jardins mais antigos de Marraquexe, em Marrocos. Foram concebidos no século XII , durante o reinado do califa almóada Abd al-Mu'min (r. 1147–1163) . Fazem parte do sítio "Almedina e Jardim de Agdal", classificado como Património Mundial pela UNESCO em 1985.

Os jardins estendem-se por cerca de três quilómetros e ocupam 400 hectares. Dispoem de vários pavilhões e apresenta mais variedade de vegetação do que os Jardins da Menara. São constituídos por talhões retangulares de pomares de laranjeiras, limoeiros, romãzeiras, pessegueiros, e figueiras, que são ligados por caminhos ladeados de oliveiras.

O termo Agdal deriva da língua berbere e significa "pradaria fechada". Os jardins confinam com a parte sul do palácio real Dar El Makhzen. As primeiras árvores foram plantadas no século XII pelos almóadas. Os jardins foram renovados durante a dinastia saadiana (séculos XVI e XVII) e ampliados durante o reinado de Abd-el-Rhaman (r. 1822–1859) , tendo então sido rodeados dum muro de taipa. Os jardins tomaram então a forma que ainda hoje conservam.

A irrigação é feita recorrendo a vários reservatórios que armazenam água vinda do Alto Atlas e a valas que distribuem a água. A água vem das montanhas, via Aghmat, no vale de Ourika, através de uma rede de canais subterrâneos e valas, conhecida como khettera, ao longo de várias dezenas de quilómetros.

Junto ao maior lago artificial, o Sahraj el-Hana (tanque da saúde) encontra-se o Dar el Hana, um minzah (pequeno pavilhão) que tem um terraço panorâmico de onde se podem admirar os jardins e as montanhas do Alto Atlas. O lago foi usado para treinar tropas a nadar. O sultão Mohammed IV morreu no lago em 1873 quando a sua lancha a vapor se afundou. O seu sucessor Mulai Hassan alojou o seu harém noutro pavillhão dos jardins, o Dar el Baida.

Fontes[editar | editar código-fonte]

  • «Medina of Marrakesh». whc.unesco.org (em inglês). UNESCO World Heritage Centre - World Heritage List. Consultado em 21 de fevereiro de 2013 
  • Ellingham, Mark; McVeigh, Shaun; Jacobs, Daniel; Brown, Hamish (2004). The Rough Guide to Morocco (em inglês) 7ª ed. Nova Iorque, Londres, Deli: Rough Guide, Penguin Books. p. 449-450. 824 páginas. ISBN 9-781843-533139 
  • Le Guide Vert - Maroc (em francês). Paris: Michelin. 2003. p. 301. 460 páginas. ISBN 978-2-06-100708-2 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Jardins de Agdal