Jikulumessu

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Jikulumessu
Jikulumessu (BR)
Informação geral
Formato Telenovela
Duração ± 45 min.
País de origem  Angola
Idioma original português
Produção
Produtor(es) Semba Comunicação
Elenco Eric Santos
Yaritssa Resende
Celso Roberto
Tema de abertura "Meu negócio" por Manda Chuva e Fogo de Deus
Exibição
Transmissão original 20 de outubro de 2014- 10 de maio de 2015
Cronologia
Programas relacionados Windeck

Jikulumessu: Abre o Olho é uma telenovela angolana produzida pela Semba Comunicação e estreou em Angola à 20 de Outubro de 2014 a 10 de Maio de 2015, com um total de 175 capítulos, às 21 horas.

No Brasil, foi exibida pela TV Brasil de 25 de maio de 2017 a 9 de novembro de 2017, no horário das 20:30.[1]

Esta produção angolana internacionalmente premiada já foi também transmitida em toda África com traduções para as línguas inglesa e francesa através de canais como Canal + e Africa Magic , bem como transmissões em França e seus territórios através dos canais da France Telévisions .[2].[3][4]

História[editar | editar código-fonte]

Tudo começa em 1998, com Joel Kapala, de 17 anos. O jovem dá entrada num dos colégios mais conceituados de Luanda de forma a completar os estudos pré-universitários, o que provocará conflitos entre a família Kapala, tendo o rapaz de seu lado a mãe, Laura Kapala, e como opositor, o pai, Ivo Kapala (dono de uma oficina de automóveis).

No colégio, Joel, é vitima de bullying, levando o jovem a jurar que um dia se irá vingar. Este será o mote para uma história que envolverá ódio, amor e traição.[5]

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Ano Prémio Categoria Resultado
2015 Seoul International Drama Awards Melhor Série Dramática Aumento
2015 Emmy Internacional Melhor Telenovela Indicado
2017 FESPACO Melhor Série de Televisão em Africa [6] Indicado [7]
2017 Écrans noirs Melhor Série de TV [6] Indicado

Elenco[8][editar | editar código-fonte]

Ator/Atriz Personagem
Heloísa Jorge/Sandra Gomes Djamila Pereira
Borges Macula/Fernando Mailonge Joel Kapala
Marta Faial/Yaritsa Resende Bianca Nambe
Fredy Costa e João Chaves Gregório Kiala
Luísa Ventura Carla Kiala
Celso Roberto Bruno Maieco
Ilda Costa Cândida Pereira
Rui Orlando Carlos Nambe
Joel Benoliel Celso Capita
Dinamene Elena Paca
Constância Lopes Elisa Cabral
Daniel Martinho Emanuel Kiala
Cláudio Bartolomeu Fernando Loca
Rafael de Almeida Gerson Cange
Eric Santos Ivo Kapala
Orlando Sérgio José Loca
Isalina Gonçalves Jurema Kiala
Henza Benchimol/Maya Zuda Kleide Miranda
Ana Karina Laura Kapala
Carla Aragão / Edusa Chindecasse Lemba Cabra
Maueza Monteiro Margarita Estevão
Josefa Ferraz Maria Cabral
Grace Mendes Nayr Cange
Nicole Julio/Canicia Nina Kapala
Joicelino Bembo Nuno Nassoma
Ana Almeida Nzola Cabral
Xavier António Pedro Kiala
Ery Costa Roberto Cabral
Macgonel Rui Paca
Elisângela Gomes Sara Paca
Isabel Silva Soraya Nambe
Filomena Reis Vanessa Loca
Miguel Hurst Walter Nambe
Sofia Buco Weza Estevão
Délcio Rodrigues William Costa
Raul Chitacaia Cachombo "'RC-MC"'
Jani Zhao Lao Kim

Exibição Internacional[editar | editar código-fonte]

País Emissora Título
 Angola TPA Internacional Jikulumessu - Abre O Olho
Portugal Portugal RTP1 Abre O Olho (26 de maio de 2015) segunda a sexta porém exibida inicialmente de terça a sexta[9]
 Brasil TV Brasil Jikulumessu
 França A+ Jikulumessu
Nigéria Africa Magic Jikulumessu
  • Uma produção Semba Comunicação*

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

  • Tânia Burity confirmou a sua presença nesta novela, em entrevista a uma revista, revelando que a sua personagem era prostituta. Contudo, a Semba, produtora da novela, desmentiu a participação da veterana atriz.[10][11]
  • A TPA decidiu suspender a novela durante uma semana, devido à exibição de um beijo homossexual. Esta televisão estatal alegou "problemas técnicos" pela suspensão da novela , mas ficou subentendido que a suspensão teve como base a pressão ou até mesmo retaliação política política de alguns membros mais conservadores no governo angolano e alguns grupos religiosos. A telenovela voltou a ser exibida uma semana mais tarde após varias petições do publico via redes sociais e contacto directo a estação questionado o porquê da suspensão da novela.
  • Em seu primeiro episódio a novela recebeu várias críticas devido a pouca qualidade técnica. Suslov Marcelino, da página Fama News, fez a seguinte observação na coluna Mundo da TV: "‬Jikulumessu inferior a ‪Windeck‬ em todos aspectos. Com imagens de principiante, interpretação dos atores novatos e veteranos foi de lastimar. Salva-se apenas ‪Celso Roberto‬ que conseguiu convencer. A música de abertura foi um equívoco colocar na novela, e toda trilha. A abertura da novela parece um trabalho de principiante. O casal protagonista não convenceu, e não teve química alguma.

Numa novela a estréia tem que ser surpreendente no caso teve longe disso, em todos os aspectos algo que ‪#‎Jikulumessu‬ esteve longe. Os incontáveis clichês pairavam o primeiro capítulo."

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]