João Fantoni

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ninão, seu irmão Niginho e Bengala, no então Palestra Itália.

João Fantoni, conhecido no Brasil como Ninão e na Itália como Fantoni I, foi um futebolista ítalo-brasileiro.

Ninão perteceu a uma família cruzeirense: ele, os irmãos Leonízio Fantoni (Niginho) e Orlando Fantoni e o primo Otávio Fantoni (Nininho) foram atletas do clube. Ninão, Niginho e Nininho atuaram ainda na época em que a Raposa chamava-se Palestra Itália. Os quatro jogaram também na Lazio, onde compuseram uma dinastia: ele foi Fantoni I, Nininho foi Fantoni II, Niginho foi Fantoni III e Orlando, Fantoni IV.

João defendeu o Palestra por duas passagens, entre 1923 e 1931 e entre 1933 e 1938, sendo o atacante de melhor média de gols no clube: 1,41 por jogo, tendo marcado 167 vezes em 127 partidas. Na Lazio, onde jogou ao lado de Nininho e Niginho, marcou 39 vezes. É o quinto maior artilheiro do clube mineiro, pelo qual seus filhos Benito e Fernando Fantoni atuaram na década de 1960. Fernando também passaria pela Lazio, como Fantoni V.

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

  • João também é o jogador do Cruzeiro que mais marcou gols em uma mesma partida, anotando 10 dos 14 gols do ainda Palestra contra o Alves Nogueira em 1928.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Bandeira de BrasilSoccer icon Este artigo sobre um futebolista brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.