João Valério

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
João Valério
Deputado estadual do Amazonas
Período 1958-1970
Dados pessoais
Nascimento 25 de janeiro de 1928
Itacoatiara
Morte 1 de outubro de 1973 (45 anos)
São Paulo
Nacionalidade brasileira
Partido PTB, PL e MDB

João Valério de Oliveira (Itacoatiara, 25 de janeiro de 1928São Paulo, 1 de outubro de 1973) foi um político e professor brasileiro.

Biografia[editar | editar código-fonte]

João Valério começou a carreira política como vereador em Itacoatiara em 1952, pelo Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), do qual se desfiliou por brigas políticas internas, indo para o Partido Libertador (PL). Em 1958 elegeu-se deputado estadual do Amazonas, transferindo-se para Manaus, onde passou a lecionar história no Colégio Amazonense Dom Pedro II.[1]

Formou-se na Faculdade de Direito, que hoje integra a Universidade Federal do Amazonas), em 1970.

Ditadura[editar | editar código-fonte]

Com o golpe militar, o deputado - que apoiava o governador Plínio Coelho -, cassado pelos militares, passou a ser visado, sofrendo uma prisão domiciliar por 37 dias, em sua casa no bairro de Adrianópolis, onde foi obrigado a queimar seus livros sobre os movimentos de esquerda.[2]

Apesar de não ter sido cassado pelos militares, continuou sendo vigiado. Em 1966 ajudou a fundar o Movimento Democrático Brasileiro (MDB) no Amazonas.

Homenagem[editar | editar código-fonte]

Atualmente João Valério é homenageado com uma rua importante em Manaus, a principal do Conjunto de Vieiralves, no bairro Nossa Senhora das Graças. A rua João Valério é conhecida pelos mini-shoppings voltados à elite manauara.

João Valério também foi homenageado na sua cidade natal com uma escola com seu nome.

Referências

  1. Jornal Amazonas em Tempo, 24 de janeiro de 2010, Caderno: Domingo, Evaldo Ferreira
  2. http://www.bauvelho.com.br/?p=210
Ícone de esboço Este artigo sobre um político é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.