José Carlos Barroso

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
José Carlos Barroso
Informação geral
Também conhecido(a) como Barrosinho
Nascimento 8 de julho de 1943
Local de nascimento Campos dos Goytacazes
 Brasil
Morte 4 de março de 2009 (65 anos)
Local de morte Rio de Janeiro
Gênero(s) Samba-jazz, maracatu, samba-funk, soul[1]
Instrumento(s) trompete
Gravadora(s) Kalimba Music
Afiliação(ões) Maracatamba, Dom Salvador, Gerson King Combo, Tim Maia, Abolição, Banda Black Rio, Tony Tornado, Tony Bizarro, Luiz Vagner e Lady Zu

José Carlos Barroso, conhecido como Barrosinho (Campos dos Goytacazes, 8 de julho de 1943) — 4 de março de 2009) foi um trompetista brasileiro, o idealizador do Maracatamba.[2]

Iniciou a sua carreira nos anos 70 e acompanhou artistas como Gerson King Combo e Tim Maia, integrou os grupos Abolição de Dom Salvador e Banda Black Rio, assim como outros músicos do cenário da música afro-brasileira da época. Fez parte de uma das formações da Banda Vitória Régia, que acompanhava o cantor Tim Maia.

Possuidor de musicalidade rara, sendo um notável arranjador vocal, que tem em suas fontes o samba, o maracatu, a soul music e o jazz.[1]

Participou em 1988 do disco Alma Negra, com Tony Tornado, Tony Bizarro, Luiz Vagner e Lady Zu, onde interpretou a canção Raízes.

Ativo defensor da conscientização do negro na sociedade, procurou elevar com a sua música a importância da cultura negra no Brasil.[1]

Devido um problema circulatório que progrediu para uma trombose, embolia pulmonar, morreu devido a falência múltipla dos órgãos. Seu corpo foi sepultado no cemitério São João Batista, no Rio de Janeiro.[1]

Discografia[editar | editar código-fonte]

  • Barrosinho & Maracatamba: Live In Montreux (1988)
  • O Sopro do Espírito (1998)[3]

Referências