José Egídio de Sousa Aranha

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
José Egydio de Souza Aranha
José Egydio de Souza Aranha
Dados pessoais
Nascimento 19 de março de 1821
Campinas, SP
Morte 24 de fevereiro de 1885 (63 anos)
Campinas, SP
Profissão capitalista, proprietário rural, cafeicultor, político

José Egídio de Souza Aranha (pela grafia de origem, José Egydio de Souza Aranha) (Campinas, 19 de março de 1821Campinas, 24 de fevereiro de 1885), tenente coronel, fazendeiro, cafeicultor, proprietário de terras em Campinas, político, capitalista, tendo sido diretor da Companhia Mogiana de Estradas de Ferro, eleito em 1873. Grande benfeitor e um dos fundadores da Santa Casa de Misericórdia de Campinas. Declinou do título de terceiro barão de Campinas, que lhe foi oferecido por D. Pedro II. Era descendente de Dom Afonso Henriques, primeiro rei de Portugal, (1109-1185).

Foram seus pais, Francisco Egídio de Sousa Aranha [1](Santos, 1778), que se casou com sua prima-irmã, Maria Luzia de Sousa Aranha [2] (Ponta Grossa, Paraná, 1797 – Campinas, 6 de agostode 1879), viscondessa de Campinas, proprietários do Engenho Fazenda Mato Dentro, recebido por herança de Joaquim Aranha Barreto de Camargo. Foi seu irmão-gêmeo, Joaquim Egídio de Sousa Aranha [3], Marquês de Três Rios(proprietário rural e político, eleito por diversas vezes deputado provincial por São Paulo, tendo ocupado a presidência da província de São Paulo por três períodos).

Armas, as mesmas da Família Aranha

Casou-se em primeiras núpcias com Maria Luísa Pereira de Queirós[4] natural de Jundiaí, São Paulo, falecida no ano de 1863, filha de José Pereira de Queirós [5] e Escolástica Saturnina de Moraes Jordão (sua sobrinha), tendo sido suas filhas:

  • Luísa Eufrosina de Queirós Aranha [6], que se casou com Antônio Carlos Pereira de Queirós [7].
  • Rosalina de Queirós Aranha [8].
  • Laura de Queirós Aranha e Souza [9], que se casou com Elias Augusto do Amaral Souza, antigo comerciante em São Paulo, filho do capitão Bento José de Souza e de Teolinda do Amaral, sendo seus filhos:

Edgard Egídio de Souza [10](Edgard de Souza) (que se casou com sua prima Irma de Aguiar Souza), Durval Egídio de Souza [11](que se casou com Elise Rolland), Maria Laura de Souza Ricardo (casada com Gaspar Ricardo Júnior, diretor da Estrada de Ferro Sorocabana), Odilon Egídio de Souza [12].

Casou-se em segundas núpcias em 1865, com sua cunhada Antonia Flora Pereira de Queirós [18], nascida em Jundiaí, em 2 de dezembro de 1831, e falecida em São Paulo, em 1926, tendo sido sua filha:

Suas duas esposas eram irmãs de Blandina Augusta Pereira de Queirós (Jundiaí, 5 de abril de 1836 - São Paulo, 1928), que por seu casamento com Manuel Carlos Aranha, barão de Anhumas (Ponta Grossa, 1814São Paulo, 1894), passou a assinar Blandina Augusta de Queirós Aranha, e se tornou a baronesa consorte de Anhumas.

Falecido aos 63 anos, encontra-se sepultado juntamente com Antonia Flora de Queirós Aranha, em mausoléu do Cemitério da Consolação, em São Paulo.

Referências

  1. pela grafia de origem: Francisco Egydio de Souza Aranha
  2. pela grafia de origem: Maria Luzia de Souza Aranha
  3. pela grafia de origem: Joaquim Egydio de Souza Aranha
  4. pela grafia de origem: Maria Luiza Pereira de Queiroz
  5. pela grafia de origem: José Pereira de Queiroz
  6. pela grafia de origem: Luiza Eufrosina de Queiroz Aranha
  7. pela grafia de origem: Antônio Carlos Pereira de Queiroz
  8. pela grafia de origem: Rosalina de Queiroz Aranha
  9. pela grafia de origem: Laura de Queiroz Aranha
  10. pela grafia de origem: Edgard Egydio de Souza
  11. pela grafia de origem: Durval Egydio de Souza
  12. pela grafia de origem: Odilon Egydio de Souza
  13. pela grafia de origem: Escolástica de Souza Aranha
  14. pela grafia de origem: Carlos Norberto de Souza Aranha
  15. pela grafia de origem: Josefina de Queiroz Aranha
  16. pela grafia de origem: José Egydio de Souza Aranha
  17. pela grafia de origem: Pedro Egydio de Souza Aranha
  18. pela grafia de origem: Antonia Flora Pereira de Queiroz
  19. pela grafia de origem: Maria Egydio de Souza Aranha
  20. pela grafia de origem: José de Queiroz Aranha
  21. pela grafia de origem: Blandina Augusta de Queiroz Aranha
  • BROTERO, Frederico de Barros – Queirozes - Monteiro de Barros (ramo Paulista), S.PAULO - 1937
  • SILVA LEME, Luís Gonzaga. Genealogia Paulistana
  • PUPO, Celso Maria de Mello. Campinas, Município do Império. São Paulo. Editora Impoe, 1983

Ligações externas[editar | editar código-fonte]