José Maria de Abreu (músico)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura pelo falecido professor universitário português de mesmo nome, veja José Maria de Abreu (acadêmico).


Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde Maio de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)


José Maria de Abreu
Informação geral
Nome completo José Maria de Abreu
Também conhecido(a) como O Rei da Valsa
Nascimento 7 de fevereiro de 1911
Origem Jacareí, SP
País Brasil Brasil
Data de morte 11 de maio de 1966 (55 anos)
Gênero(s) valsa
marcha
samba
foxtrote
maxixe
samba-canção
Instrumento(s) trompete
violão
Gravadora(s) Columbia
Afiliação(ões) Francisco Matoso
Jair Amorim


José Maria de Abreu (Jacareí, 7 de fevereiro de 1911Rio de Janeiro, 11 de maio de 1966) foi um violonista, trompetista e compositor brasileiro.

Compôs com Francisco Mattoso um dos clássicos românticos da década de 1930: a valsa Boa Noite Amor (1936), gravada por Francisco Alves. A partir de 1942, com Jair Amorim, escreveu os seus mais conhecidos sucessos, entre os quais Um Caminho e Você (1948), Pegando fogo (c/Francisco Matoso, em 1939) e Alguém Como Tu (1952), interpretados por Dick Farney.

Era filho do maestro e compositor Juvenal Roberto de Abreu, que o ensinou a tocar diversos instrumentos musicais, entre os quais o violão. Sua mãe, Leopoldina de Sousa Abreu, era pianista, assim como seu irmão mais novo João Maria de Abreu.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Grande História Universal Ediclube, 2006.
  • Nova Enciclopédia Portuguesa, Ed. Publicações Ediclube, 1996.
Accordrelativo20060224.png Este artigo sobre um(a) músico(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.