Joseph Ki-Zerbo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
J Ki-Zerbo
Nacionalidade  Burkina Faso
Data de nascimento 21 de junho de 1922
Local de nascimento
 Burkina Faso
Data de falecimento 4 de dezembro de 2006 (84 anos)
Local de falecimento Burkina Faso
Gênero(s) História,Política
Ocupação professor, historiador e político
Alma mater Universidade de Sorbonne
Movimento Pan-Africanismo
Obra(s) de destaque

Joseph Ki-Zerbo (21 de junho de 19224 de dezembro de 2006) foi um político e historiador de Burkina Faso.

Foi educado na Universidade de Sorbonne, em Paris, graduando-se com um grau de honra em História pelo Institut d'Études Politiques em Paris no ano de 1955. Retornou a África, primeiramente a Conakry (Guiné) e então a sua cidade natal Burkina Faso onde foi politicamente ativo desde 1958. Até sua morte, foi um dos líderes do partido de oposição pelo Parti pour la Democratie et le Progrès (PDP).

Paralelo a sua vida política foi um grande estudioso, historiador e escritor. Em 1972 publicou L'Histoire de l'Afrique Noire, o trabalho padrão no assunto que atualizou repetidamente. De 1972-78 foi membro do Conselho Executivo da UNESCO e professor na Université d´Ouagadougou. Foi membro do Comitê Científico para a elaboração da História Geral da África pela UNESCO em oito volumes e diretor do primeiro volume, Méthodologie et préhistoire africaine lançado em 1981.

Ki-Zerbo retornou a Burkina Faso em 1992 e decidiu reconstituir o CEDA (CEDA conduz a pesquisa que é enraizada atualmente em nossa terra com a finalidade de determinar uma ou mais hipóteses globais de compreensão, responsável por inspirar a ação de Africanos e capaz de integrar a preservação ecológica, a práxis social e a identidade cultural, setores chaves que são tratados quase invariávelmente como secundários em projetos do desenvolvimento." lá. Todos os seus antigos equipamentos, e sua biblioteca de 11.000 volumes, tinham sido destruídos ou dispersados. Ki-Zerbo descreveu os alvos do novo CEDA da seguinte forma:

"Nós devemos retornar a imaginação institucional das sociedades africanas à sua tradição de criatividade através da mais larga escala possível da ciência e da tecnologia, e nestas bases rearticular uma teoria e uma práxis que são apropriadas às suas situações. Nós devemos reconstruir a identidade da qual os povos africanos se tornaram alienados pelas vicissitudes da história e de sua própria amnésia."

CEDA é a base da qual Ki-Zerbo conduz seu cruzada intelectual para uma re-fundação dos objetivos de desenvolvimento africano e métodos.

As três faces da vida e trabalho de Ki-Zerbo – historiador, investigador e advogado para o desenvolvimento endógeno, e político – estão bem ligadas: sua compreensão profunda do passado da África é base para uma filosofia política que procure estabelecer a estrutura para um diferente e genuinamente africano trajeto de desenvolvimento.

"A África que o mundo necessita é um continente capaz de ficar de pé, de andar em seus próprios pés. É uma África consciente do seu próprio passado e capaz de continuar reinvestindo este passado em seu presente e futuro." - Joseph Ki-Zerbo

Conhecido por sua retórica inconfundível, transbordante em metáforas e alegorias, Ki-Zerbo lutou pelo pan-africanismo até sua morte.

Participação na Coleção História Geral da África[editar | editar código-fonte]

Exemplares da Coleção História Geral da África.

Ki-Zerbo é um dos cientistas que participou da construção dos oito volumes da Coleção História Geral da África, publicação encomendada pelo países africanos a UNESCO em 1964 e que foi traduzida para a língua portuguesa em 2010.Ki-Zerbo é o editor do volume I.

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.