Julià de Jòdar

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Julià de Jòdar
Julià de Jòdar (Girona 2007)
Nascimento 28 de dezembro de 1942 (75 anos)
Badalona, Catalunha
Nacionalidade espanhol
Ocupação Escritor e tradutor
Prémios Prémio Sant Jordi de romance (2005)
Género literário Romance
Magnum opus Trilogia L'atzar i les ombres

Julià de Jòdar i Muñoz (Badalona, 28 de setembro de 1942) é um escritor, e tradutor, em catalão. Sua magnum opus é a trilogia L'atzar i les ombres , que compreende as novelas L'àngel de la segona mort, El trànsit de les fades y El metall impur.

Colaborador regular de revistas culturais e outros meios de comunicação, como jornais e rádio.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Embora os seus primeiros passos em seus estudos foram à engenharia e obteve seu diploma em Engenharia Química, em 1964, ele deixou após esse caminho para estudar humanidades. Então, ele se formou em História Moderna e Contemporânea, em 1973, e tornou-se estudos de teatro na Escola de Arte Dramática Adrià Gual. Ele era um membro da equipe de Ricard Salvat.[1]

Em 2009, seu romance Pastoral catalana , uma espécie de homenagem ao escritor norte-americano Philip Roth e seu romance American Pastoral recebeu o Prêmio Carlemany concedido anualmente pelo governo de Andorra.[2]

Desde 2006 colabora mensalmente no jornal Avui, quinzenal no jornal El Punt semanal Elsingulardigital e, mais raramente, em Vilaweb.

Em 13 de outubro de 2012 foi no número oitenta e quatro na lista de CUP-alternativa de esquerda por Barcelona em eleições para o Parlamento da Catalunha, 2012, a fim de fechar a lista de constituinte.[3][4]

Trabalho publicado[editar | editar código-fonte]

Romance[editar | editar código-fonte]

Narrativas[editar | editar código-fonte]

Outras publicações[editar | editar código-fonte]

  • Fot-li que som catalans, Barcelona: L'Esfera dels Llibres, 2005 (juntamente com Xavier Bru de Sala e Miquel de Palol).
  • Fot-li més que encara som catalans, Barcelona: L'Esfera dels Llibres, 2006 (juntamente com Xavier Bru de Sala e Miquel de Palol).
  • Directe al gra, Ed. Brosquil, 2007.
  • Cop de CUP. Viatge a l'ànima i a les arrels de les Candidatures d'Unitat Popular, Barcelona: Columna Edicions, 2012 (juntamente com David Fernàndez).[5]

Prêmios e reconhecimentos[editar | editar código-fonte]

Referências