Kon (mitologia)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Kon ou Wakon é um deus da mitologia inca, criador da primeira geração de seres humanos.

Nas versões recolhidas por Agustín de Zárate[1] e W. Krickeberg[2], ele não tinha ossos e por isso encurtava as distâncias segundo sua vontade. Filho do sol e da lua, veio das terras do norte e criou o homem. Mas, decepcionando-se com o resultado da sua criação, abandonou a terra. Mais tarde, Pacha Kamaq, vindo do sul, transformou os homens criados por Kon em diversos animais, como a onça, o macaco e o papagaio, e formou a segunda geração humana.

Literatura[editar | editar código-fonte]

Kon é o título do poema que abre o livro Baladas peruanas (1935), de Manuel González Prada. O poeta peruano descreve como o "deus incorpóreo" criou a terra, as plantas e os homens[3].

Referências

  1. STEELE, Paul Richard, e ALLEN Catherine J. Handbook of Inca Mythology. ABC/CLIO, 2004. P. 140
  2. LOPEZ, Adriana. De mitos, estrellas y cosmogonias en las tierras del condor del sur. Editorial Brujas, 2008. P. 58
  3. GONZÁLEZ PRADA, Manuel. Baladas peruanas. P. 11
Ícone de esboço Este artigo sobre mitologia inca é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.