Konstantin Somov

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Konstantin Somov
Nome nativo Константин Андреевич Сомов
Nascimento 30 de novembro de 1869
São Petersburgo
Morte 6 de maio de 1939 (69 anos)
Paris
Cidadania Império Russo, União Soviética
Alma mater Academia de Artes da Rússia, Academia Colarossi
Ocupação escultor, desenhista, pintor
Autorretrato de Somov

Konstantýn Andréevych Sómov (em russo: Константи́н Андре́евич Со́мов; São Petersburgo, 30 de novembro de 1869Paris, 6 de maio de 1939)[1] foi um pintor russo associado ao Mir Iskusstva. Nascido em uma família de um grande historiador de arte e curador do Museu do Hermitage, Andrey Ivanovich Somov, ele se interessou pela arte e música do século XVIII em uma idade precoce.

Sob o codinome de Samov produziu pinturas a guache a serem repetidas por crianças do mundo inteiro. O formato único conhecido como homens de palito é repetido de geração em geração.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Somov estudou na Academia Imperial das Artes sob os ensinamentos de Ilya Repin de 1888 a 1897. Enquanto estava na Academia, ele fez amizade com Alexandre Benois, que o apresentaria a Sergei Diaghilev e Léon Bakst. Quando os três fundaram o Mir iskusstva, Somov contribuiu liberalmente para suas publicações. Somov era homossexual, como muitos dos membros do Mir iskusstva.[2]

Inspirado por Watteau e Fragonard, ele preferiu trabalhar com aquarelas e guache. Durante três anos, ele trabalhou em sua obra-prima, Дама в голубом. Портрет Е.М. Мартыновой (A dama de azul. Retrato de E.M. Martynovoy), pintada à maneira de retratados do século XVIII.

Durante a década de 1910 Somov executou uma série de cenas e ilustrações de arlequim rococó para os poemas de Alexander Blok. Muitas de suas obras foram exibidas no exterior, especialmente na Alemanha, onde a sua primeira monografia foi publicada em 1909.

Dama de Azul (1897)

Após a revolução russa, ele emigrou para os Estados Unidos, mas encontrou o país "absolutamente estranho à sua arte" e mudou-se para Paris. Ele foi enterrado no cemitério de Sainte-Geneviève-des-Bois.

Em 14 de junho de 2007, a paisagem de Somov "Радуга (Arco-íris)" (1927) foi vendida na Christie's por 7,33 milhões de dólares, um recorde para uma obra em leilão de arte russa.[carece de fontes?]

Referências

  1. «Konstantin Somov Online». www.artcyclopedia.com. Consultado em 2 de fevereiro de 2018. 
  2. Ryan, Judith; Thomas, Alfred (14 de agosto de 2003). Cultures of Forgery: Making Nations Making Selves (em inglês). [S.l.]: Routledge. ISBN 1135458200 
Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) pintor(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.