Ilya Yefimovich Repin

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ilya Repin
Илья́ Ефи́мович Ре́пин
Autorretrato, de 1878 (no Museu Russo, em São Petersburgo)
Nome completo Ilya Yefímovich Repin
Nascimento 5 de agosto de 1844
Chuhuiv, Império Russo (atual Ucrânia)
Morte 29 de setembro de 1930 (86 anos)
Kuokkala, província de Viipuri, Finlândia (atual Rússia)
Nacionalidade  Império Russo
Ocupação pintor, escultor
Prémios Medalha de ouro da Academia de Artes da Rússia (1869 e 1872)
Legião de Honra (1901)
Movimento estético Realismo

Ilya Yefímovich Repin (em russo: Илья́ Ефи́мович Ре́пин; Chuhuiv, 5 de agosto de 1844Kuokkala, 29 de setembro de 1930,[1] Finlândia) foi um pintor e escultor russo do movimento artístico Peredvizhniki e um dos mais importantes pintores do realismo russo[2].

Suas obras, que eram pintadas dos modos do realismo, continham uma grande profundidade psicológica[3] e exibiam as tensões da ordem social existente. No final da década de 1920 começaram a publicar-se na URSS detalhados trabalhos sobre sua obra e ao redor de dez anos depois foi posto como exemplo para ser imitado pelos artistas do realismo socialista[2].

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Ilya Repin nasceu na cidade de Chuhuiv, no Império Russo, hoje pertencente à Ucrânia. Seu pai era Yefim Vasilyevich Repin, recruta do Regimento Uhlan do Exército Imperial Russo. Quando criança, frequentou a escola onde sua mãe era professora e a família mudava-se constantemente devido ao serviço militar de Yefim[4].

Em 1856, tornou-se aluno de Ivan Bunakov, um pintor local. No período de 1859–1863, ele pintou ícones e murais encomendados pela Sociedade de Encorajamento de Artistas. Em 1864, ingressaria na Academia Imperial de Artes, onde conheceria o pintor Ivan Kramskoi[4]. Viajou pelo Rio Volga em 1870, fazendo rascunhos e sketchs das paisagens. No ano seguinte, ganharia uma medalha de ouro por seu quadro The Raising of Jairus' Daughter. Casou-se com Vera Shevtsova, em 1872 e conheceu Pavel Tretyakov, patrono das artes, filantropo e empresário, que compraria seus primeiros quadros. Sua primeira filha, Vera, nasceria no mesmo ano. Nesta época, ele recebeu uma grande encomenda do Grão-duque Vladimir Alexandrovich, o famoso quadro Rebocadores do Volga, terminado em 1873[4].

Últimos anos e morte[editar | editar código-fonte]

Em 1916, Ilya trabalhou em suas memórias, Far and Near, com o auxílio de Korney Chukovsky. Foi um entusiasta da Revolução Russa de 1917. Pintou o retrato de Alexander Kerensky, e The Slaves of Imperialism, uma nova versão de Rebocadores do Volga. Em 1918, a fronteira entre a Rússia e a Finlândia foi fechada, portando sua residência oficial ficou fora da Rússia. Em 1919, doou sua coleção de artistas russos renomados e seus próprios trabalhos para a Galeria Nacional da Finlândia, em Helsinque e em 1920 celebrações foram feitas na capital em sua homenagem.

Ilya Repin faleceu aos 86 anos, em 29 de setembro de 1930, tendo sido sepultado em Kuokkala. Quando Kuokkala tornou-se parte da União Soviética, em 1949, a cidade foi renomeada para Repino em sua homenagem.

Galeria[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Ilya Yefimovich Repin

Referências

  1. La Historia del Arte, Blume, ISBN:978-84-8076-765-1, pág 350
  2. a b Parker, Fan; Stephen Jan Parker (1980). Russia on Canvas: Ilya Repin. [S.l.]: Pennsylvania State University Press. ISBN 0-271-00252-2 
  3. La Historia del Arte, Blume, ISBN:978-84-8076-765-1, pág 350
  4. a b c Sternine, Grigori; Kirillina, Elena (2011). Ilya Repin. [S.l.]: Parkstone Press. ISBN 978-1-78042-733-1 
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.