Língua de sinais de Adamorobe

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Língua de Sinais de Adamorobe
Utilizado em: Vila acã em Gana, África
Total de usuários: 3.400
Família: (desconhecida)
Códigos de língua
ISO 639-1: nenhum
ISO 639-2: sgn (Sinais)
ISO 639-3: [http://www-01.sil.org/iso639-3/documentation.asp?id=ads
Lista de Língua de Sinais ads
Lista de Língua de Sinais]

Língua Gestual de Adamorobe (no Brasil: Língua de sinais de Adamorobe) é uma língua gestual indígena, usada pela comunidade surda em Adamorobe, uma vila acã em Gana, África.[1][2]

A sua população é de, sensivelmente, 3400 utilizadores, entre surdos e intérpretes ouvintes.

A comunidade de Adamorobe sobressai pela sua alta incidência de surdez hereditária, acima da média habitual.

Adamorobe desenvolveu esta língua gestual indígena de forma totalmente independente da Língua Gestual de Gana, que é a mais predominante no país (esta última deriva da ASL).[3]

Referências

  1. Victoria Nyst (2003). The phonology of name signs: a comparison between the sign languages of Uganda, Mali, Adamorobe and The Netherlands. [S.l.]: In Baker et al. (eds.) Cross-linguistic perspectives in sign language research, Hamburg: Signum 
  2. Victoria Nyst. Verbs of motion in Adamorobe Sign Language. [S.l.]: unpublished paper presented at Colloquium on African Languages & Linguistics 34, Leiden, August 2004, and at Theoretical Issues in Sign Language Research 8, University of Barcelone), 2004 
  3. CARVALHO, Paulo Vaz de (2007). breve História dos Surdos no Mundo. [S.l.]: SurdUniverso. 140 páginas 


Ligações externas[editar | editar código-fonte]