Língua shan

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Shan (Shan-liktai2.png lìk tái)
Falado em: Mianmar
 Tailândia
 China
Região: Ásia
Total de falantes: 3.3 million
Família: Kradai
 Tai
  Sudoeste
   Leste Central
    Noroeste
     Shan
Códigos de língua
ISO 639-1: --
ISO 639-2: shn
ISO 639-3: shn

A língua shan ou [1] (Shan: Shan-liktai.png, IPA[lɪ̀ɡ tɑ́ɪ]; tailandês: ภาษาไทใหญ่, IPA[pʰɑːsɑ̌ːtʰɑɪyɑ̀ɪ]) está relacionada com o tailandês, sendo chamada Tai-Yai, ou Tai Long nas línguas Tai. É falada no nordeste da Birmânia, ou seja, nos estados Shan birmaneses, e em enclaves Shan no norte da Tailândia. Há também falantes e pessoas de etnia Shan na Prefeitura autônoma dai de Xishuangbanna (Sipsongpanna), na província de Yunnan, sudoeste da China, junto à fronteira leste dos estados Shan da Birmânia.

Características[editar | editar código-fonte]

Faz parte das famílias linguísticas Kam-Tai ou Kadai, que se encontram no norte de Birmânia, na Índia do leste, no oeste e sul da China e no oeste do Laos. Apresenta quatro tons (algumas fontes referem cinco), não exatamente os mesmos do Tailandês, havendo mais um, o sexto, usado para indicar ênfases. A língua é escrita numa chamada "pseudo-escrita" birmanesa, que pode parecer o birmanês para um observador casual, mas que é muito diferente, da mesma forma que a língua Shan não tem relação com o birmanês, já que esta última é da família das línguas sino-tibetanas).

Uma importante fonte de informação sobre a língua Shan está disponível em inglês, trata-se de Shan for English Speakers da Dunwoody Press, que também publicou um dicionário. Exceto por esses itens, a língua não tem nenhuma boa descrição em línguas ocidentais.

Falantes[editar | editar código-fonte]

Acredita-se termo Shan seja uma variação birmanesa de Siam, o que indica que os birmaneses acreditam que os Shan eram um povo Tai. Os estudos acerca dos Shan foram complicados pela guerra civil da Birmânia), que decorre desde 1948 e que tem dificultado a fuga de "Shans" para a Tailândia.

O número de falantes de Shan é desconhecida, bem com o número de pessoas da etnia Shan. As estimativas chegam a variar entre 4 e 30 milhões, embora as mais confiáveis apontem para 6 milhões, dos quais pouco mais da metade fala a língua Shan. Muitos Shans falam dialetos locais, bem como as línguas de seus parceiros de negócios. Poucas pessoas podem ler ou escrever na escrita Shan, especialmente estrangeiros.

Com o caos dominando a Birmânia sob o presente governo, os estudiosos somente podem pesquisar sobre o povo Shan e seu idioma no território da Tailândia, onde os refugiados Shan são aproximadamente 2 milhões, estando a maioria na província Mae Hong Son, no extremo noroeste do país.

Dialetos[editar | editar código-fonte]

Os dialetos Shan falados em Shan (estado) pode ser dividido em três grupos, coincidindo aproximadamente com as atuais fronteiras geográficas e administrativas, nominalmente os dialetos Norte, Sul e Leste. Esses dialetos diferem em alguma extensão mas não em geral mutuamente inteligíveis.

  • O dialeto Sul tomou palavras do Birmanês.
  • O dialeto Leste é muito próximo ao dialetos norte do Tailandês (Kam Muang, Yuan0 e do Laociano em vocabulário e pronúncia.
  • O dialeto Norte, chamado "Shan-Chinês" é muito influenciado pelo dialeto chinês de Yunnan.

Um número de palavras diferem nas suas consoantes iniciais:

  • No dialeto, Norte os //k//, //kʰ//, e //m// iniciais, quando combinados com certas vogais e consoantes finais, são pronunciados /tʃ/ (escrito ky), /tʃʰ/ (escrito khy) e /mj/ (escrito my).
  • No Shan Chinês, N se torna L.
  • Em regiões do sudoeste, //m//é frequentemente pronunciado /w/.
  • No leste, o //pʰ// inicial se torna /f/.

Os principais dialetos são considerados como línguas separadas, tais como:

  • Khün (ou Tai Khuen, chamado Kon Shan pelos Birmaneses), falado no vale Keng Tung e em Tai Lü (ou Tai Lue).
  • O Shan Chinês é também chamado (Tai) Mao, referindo-se ao antigo estado Shan de Mong Mao. *
  • Tai Long' é usado para se referir a dialetos falados nas regiões sul e central a oeste do Rio Salween. Esses são dialetos também falados por poucas pessoas em Kachin (estado).
  • O Shan Khamti é falado no norte de Sagaing (divisão).

Escrita[editar | editar código-fonte]

A escrita Shan se caracteriza por suas letras de forma circular, muito similares às do Alfabeto birmanês. A antiga escrita Shan usada até os anos 60 (séc. XX) não diferenciava todas as vogais e ditongos e tinha um único marcador de tom. Dessa maneira, um único caracter poderia representar até 15 sons, portanto, 15 significados, o que fazia com que somente os muito bem treinnados pudessem ler a língua. Isso foi resolvido com a reforma, fazendo a escrita Shan bem fácil de ser lida, com todos os tonns indicados sem ambiguidades. A escrita Shan padrpnizada é um abugida, com todas as letras tendo sua vogal inerente. Sendo uma forma de escrita derivada do Brahmi, as vogais são representadas como diacríticos colocados em um ponto no entorno da consoante.. Esse sistema é muito mais simples do que o da escrita do Tailandês, não apresentado distinções entre consoantes de Classe Alta, Média, Baixa, o que faz com que em Tailndês haja 44 consoantes, contra 18 em Shan. Os tons são indicados com marcador tonal no fim da sílaba (se não hover marcador, o tom é Crescente). O número de consoantes num livro texto pode variar: são 18 consoantes universalmente aceitas e próprias do Shan e mais 4 que indicam sons inexistentes no Shan padrão: 'b,' 'd,' f,' e ([θ]( o 'th do Inglês), de uso muito raro. Além disso, a maioria dos editores inclui 'consoantes mudas para indicar as vogais principais, podem assim haver de 18 a 23 consoantes..

A representação das consoantes depende em parte na existência ou não de consoante no final da sílaba.

Os tons são indicados por marcadores no fim da sílaba (marcado por um traço na tabela a seguir):

Marcação Nome
-, yák
-; yák tsam
-: tsam na:
-. tsam tau
yák khɯn

Enquanto que a escrita reformada usava apenas quatro diacríticos marcadores de tons, para os cinco tons da língua falada pelo dialeto sul, a atual Associação de Cultura e Literatura Shan (sistema Lashio), promove, para um certo número de palavras, o uso do 'yak khuen' para denotar o sexto tom da pronúncia do norte. Duas outras escritas são ainda utilizadas em alguma extensão:

  • A Lik To Yao ('letras longas'), derivada da Lik Tai Mao, ou Lik Hto Ngouk ('escrita Vigna radiata' - "feijão da China"), a antiga escrita dos Mao (os Shan chineses), usada no norte de Mianmar. Nesse sistema, os sinais das vogais são escritos depois da consoante.
  • O Shan de Keng Tung ou Tai Khuen (Khün, Khun) é escrito no alfabeto Yuan , chamado Kon Shan em burmês, originário de Lanna.

Fonologia[editar | editar código-fonte]

Consonantes[editar | editar código-fonte]

Shan tem 18 consoantes.

Como nas demais Línguas Tai não há plosivas sonoras [g] , [d] and [b].

  Bilabial Labio-
dental
Alveolar Post-
alveolar
Palatal Velar Glotal
Plosiva [ p ]
[ pʰ ]
  [ t ]
[ tʰ ]
      [ k ]
[ kʰ ]
  [ ʔ ]1
Nasal   [ m ]
    [ n ]
[ ɲ ]
      [ ŋ ]
 
Fricativa   ([ f ])2
[ s ]
        [ h ]
Africativa       [ ts ]
       
Vibrante       ([ r ])3
       
Aproximante         [ j ]
  [ w ]
 
Lateral
aproximante
      [ l ]
       
1 A plosiva glotal é implícita após uma vogal curta sem final, ou um 'a' mudo antes de uma vogal.
2 O [f] inicial só se encontra nos dialetos do leste em palavras pronunciadas como [pʰ] em outros locais..
3 A característica vibrante é muito rara e só aparece em palavras oriundos do Inglês e do Pali, algumas vezes como um deslizar em grupos de consoantes iniciais. Muitos Shans consideram difícil pronunciar o [r], pronunciando como [l].

Vogais e ditongos[editar | editar código-fonte]

Shan tem dez vogais e treze ditongos: [a], [aː], [ɛ], [e], [i], [ɯ], [ə], [ɔ], [o], [u] [iu], [eu], [ɛu]; [ui], [oi], [ɯi], [ɔi], [əi]; [ai], [aɯ], [au]; [aːi], [aːu] Shan tem menos complexidade de vogais que o Tailandês e, assim, os Shans que aprendem a língua Tai têm dificuldades com sons como "ia," "ua," "uea." Tritongos não existem em Shan. Não há distinção entre vogais longas e curtas, uma característica do Tailandês.

Tons[editar | editar código-fonte]

Shan é uma Língua tonal, havendo, portanto, contrastes fonéticos com base do Tom da sílaba. Considera-se que há cinco a seis tons, dependendo do dialeto. O sexto tom é usado somente pelo falantes Shan do norte, sendo nas outras regiões usado somente para ênfase. Recentemente, os linguístas Shan definiram este sexto som como uma característica do Shan Padrão.

No. Descrição Contorno Descrição Transcrição*
1 Crescente 24 Inicia mais baixo, com "pitch" crescendo ǎ a (não marcado)
2 Baixo 11 Baixo, mesmo "pitch" à a,
3 médio (-decresce) 32 Nível médio, cai ligeiramente ao final a (não marcado) a;
4 Alto 55 Alto, mesmo "pitch" á a:
5 Decrescente (rascante) 42 Curto, rascante, cai fortemente com uma glotal stop com final liberado , a.
6 enfático 343 Inicia em nível médio, aí sobe ligeiramente, com queda no fim (similar aos tons 3 e 5)
* O símbolo da primeira coluna corresponde a convenção padrão usada para outras línguas tonais; o segundo vem da ortografia Shan. A tabela a seguir mostra exemplos de tons fonêmicos para uma mesma sílaba:
Tom Shan Fonêmico Transcrição Português
crecente ၼႃ /nǎː/ na espesso
baixo ၼႃႇ /nàː/ na, muito
médio ၼႃႈ /nāː/ na; face
alto ၼႃး /náː/ na: campo alagado
rascante ၼႃႉ /na̰/ na. tio, tia

Os tons Shan correspondem aos do Tailandês como segue:

  1. O tom Crescente do Shan é bem aproximado do tom Crecente do Tailandês.
  2. O tom Baixo do Shan é equivalente ao tom Baixo do Tailandês.
  3. O tom Médio do Shan é diferente do tom Médoi Tailandês. O do Shan cai no final.
  4. O tom Alto do Shan se aproxima do tom Alto do Tailandês. Mas, o do Shan não é crescente.
  5. O tom Decrescente do Shan é bem diferente do tom Decrescente do Tailandês. O do Shan é mais curto, rascante e termina numa "stop" glotal.

Sílabas[editar | editar código-fonte]

A estrutura silábica do Shan é C(G)V((V)/(C)), sendo G uma semi-vogal. O que está entre parenteses é opcional. Assim, cada sílaba consiste de uma consoante opcionalmente seguida por semi-vogal (G) e a rima da sílaba consiste de um monotongo solitário, um monotongo com uma consoante ou um ditongo isolado. (Em somente alguns dialetos, um ditongo pode também ser seguido por uma consoante) As semi-vogais são: -w-, -y- and -r-. Há sete possíveis consoantes finais: /ŋ/, /n/, /m/, /k/, /t/, /p/, /ʔ/. Algumas palavras representativas são:

  • CV /kɔ/ também
  • CVC /kàːt/ mercado
  • CGV /kwàː/ ir (verbo)
  • CGVC /kwaːŋ/ largo
  • CVV /kǎi/ distante
  • CGVV /kwáːi/ bufalo dos rios

As típicas palavras Shan são monossilábicas. As palavras com mais sílabas são geralmente palavras que vieram do Pali ou palavras burmesas com a primeira sílaba fraca /ə/.

Pronomes[editar | editar código-fonte]

Pronome IPA definição[2]
ၶႃႈ kʰaa3 Eu/me/mim (formal)
တူ tu1 Eu/me/mim (informal)
ၵဝ် kaw1 Eu/me/mim (informal)
ႁဝ်း haw4 nós/nos (geral)
မႂ်း maɯ4 vós/vocês (informal)
မၼ်း man ele/elat
ၶဝ် kʰaw1 eles(as)/lhes(as)
ပိူၼ်ႈ pɤn3 eles(as)/lhes(as)

Referências[editar | editar código-fonte]

  • The Major Languages of East and South-East Asia. Bernard Comrie (London, 1990). (em inglês)
  • A Guide to the World's Languages. Merritt Ruhlen (Stanford, 1991). (em inglês)
  • Shan for English Speakers. Irving I. Glick & Sao Tern Moeng (Dunwoody Press, Wheaton, 1991). (em inglês)
  • Shan - English Dictionary. Sao Tern Moeng (Dunwoody Press, Kensington, 1995). (em inglês)
  • An English and Shan Dictionary. H. W. Mix (American Baptist Mission Press, Rangoon, 1920; Revised edition by S.H.A.N., Chiang Mai, 2001). (em inglês)
  • Grammar of the Shan Language. J. N. Cushing (American Baptist Mission Press, Rangoon, 1887). (em inglês)
  • Este artigo foi inicialmente traduzido do artigo da Wikipédia em inglês, cujo título é «Shan language», especificamente desta versão.
  • Sai Kam Mong. The History and Development of the Shan Scripts. Chiang Mai, Thailand: Silkworm Books, 2004. ISBN 974-9575-50-4

Notas[editar | editar código-fonte]

  1. Correia, Paulo (Primavera de 2019). «Duxambé, Chechénia e os estados Xã e Chim» (PDF). Sítio web da Direcção-Geral da Tradução da Comissão Europeia no portal da União Europeia. A Folha — Boletim da língua portuguesa nas instituições europeias (n.º 59): 5-14. ISSN 1830-7809. Consultado em 8 de julho de 2019 
  2. SEAlang Library Shan Lexicography

Referências externas[editar | editar código-fonte]