Lago Ontário

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Lago Ontário
Lago Ontário e os outros Grandes Lagos.
Localização
Coordenadas 43° 30' N 78° O
Localização América do Norte
País Canadá, Estados Unidos
Localidades mais próximas Toronto, Rochester
Características
Altitude 75 m
Área * 18 529 km²
Comprimento máximo 311 km
Largura máxima 85 km
Perímetro * 1 146 km
Profundidade média 86 m
Profundidade máxima 244 m
Volume * 1 639 km³
Afluentes Niágara
Efluentes São Lourenço
* Os valores do perímetro, área e volume podem ser imprecisos devido às estimativas envolvidas, podendo não estar normalizadas.
Vista de Toronto a partir de Ontário, com o lago no meio.

O lago Ontário (inglês: Lake Ontario) é um dos cinco grandes lagos da América do Norte, o menor em extensão territorial, com 18 960 km², embora o lago Erie seja o menor em volume. O lago Ontário também é o lago mais oriental dos cinco grandes lagos. As cidades mais importantes às margens do lago Ontário são Toronto, no Canadá, e Rochester nos Estados Unidos. Limita-se ao norte com a província canadense de Ontário e ao sul com o estado americano de Nova Iorque.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Lago Ontário é o mais oriental dos grandes lagos e o menor em área de superfície (18,960 Km²)[1], embora exceda o lago Erie no volume (1,639 km³). É o 12° maior lago do mundo. Quando suas ilhas estão incluídas, o lago tem uma linha costeira de 1.146 km de comprimento. Como o último lago em cadeia hidrológica dos grandes lagos, o lago Ontário tem a menor média de elevação da superfície (74 m)[2], está a noventa e nove metros acima do nível do mar, é mais baixo do que o seu vizinho o lago Erie. O seu comprimento máximo é de 193 milhas terrestres (311 km\168 milhas náuticas) e sua largura máxima é de 53 milhas terrestres (85 km, 46 milhas náuticas).[3] A profundidade média do lago é de 86 m, com uma profundidade máxima de 244 m.[4]

A nascente primária do lago é o rio Niagara, drenando água do lago Erie. A drenagem da bacia abrange 64.030 km².[5][6] Tal como acontece com todos os grandes lagos, os níveis de água mudam constantemente no período do ano (devido a mudanças sazonais na entrada de água) e entre anos (devido ao longo prazo de tendências na precipitação). Estas flutuações do nível das águas são parte integrante da ecologia do lago, produz e mantem extensas zonas húmidas.[7][8] O lago também é uma fonte importante de pesca de água doce, embora esta tenha sido afetada negativamente por vários fatores, incluindo a pesca excessiva, a poluição da água e espécies invasoras.[9]

Geologia[editar | editar código-fonte]

A bacia do lago foi esculpida por rochas de gelo da camada de gelo de Wisconsin durante a última era do gelo. A ação do gelo ocorreu ao longo do período pré-glacial no vale Ontário, sobre o rio que tinha aproximadamente a mesma orientação que a bacia de hoje. O litoral criado durante esta fase, pode ser facilmente reconhecida pelas praias (hoje secas) e os montes de ondas de corte de 15 a 40 km presentes na costa. Quando o gelo finalmente baixou, a saída estava abaixo do nível do mar, e por um curto período de tempo o lago tornou-se uma baía do oceano atlântico. Aos poucos, a terra se recupera a partir do peso de cerca de 2.000 m de gelo que tinham sido empilhados sobre ele. Ainda hoje o lago ainda está a se recuperar, cerca de 30 cm por século. Isto significa que o leito do lago é gradualmente inclinando para o sul, inundando a costa sul e transformando vales de rios em baías. As costas norte e sul sofre erosão na costa e com o efeito da inclinação, acabam por amplificar o efeito na margem sul.[10]

Referências

  1. «Great Lakes: Basic Information: Physical Facts». U.S. Government. May 25, 2011. Consultado em November 12, 2011. 
  2. «Great Lakes Atlas: Factsheet #1». United States Environmental Protection Agency. April 11, 2011. Consultado em November 12, 2011. 
  3. «Great Lakes Atlas: Factsheet #1». United States Environmental Protection Agency. April 11, 2011. Consultado em November 12, 2011. 
  4. «Great Lakes Atlas: Factsheet #1». United States Environmental Protection Agency. April 11, 2011. Consultado em November 12, 2011. 
  5. «Great Lakes: Basic Information: Physical Facts». U.S. Government. May 25, 2011. Consultado em November 12, 2011. 
  6. A Report on Water Resources and Local Watershed Management Programs. The State of the New York Lake Ontario Basin (2000)
  7. Wilcox, D.A, Thompson, T.A., Booth, R.K., and Nicholas, J.R.. 2007. Lake-level variability and water availability in the Great Lakes. U.S. Geological Survey Circular 1311, 25 p.
  8. Keddy, P.A. 2010. Wetland Ecology: Principles and Conservation (2nd edition). Cambridge University Press, Cambridge, UK. Chapter 2.
  9. Christie, W. J. (1974). Changes in the fish species composition of the Great Lakes. Journal of the Fisheries Research Board of Canada, 31, 827–54.
  10. Origin of drumlins on the floor of Lake Ontario and in upper New York State; Quaternary geology; bridging the gap between East and West — Department of Geology, University of Toronto. Geology.utoronto.ca (November 17, 2011). Retrieved on 2011-11-29.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Grandes Lagos da América do Norte

Lago Superior | Lago Michigan | Lago Huron | Lago Erie | Lago Ontário