Le Tout Nouveau Testament

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Le Tout Nouveau Testament
Deus Existe e Vive em Bruxelas[1][2] (PRT)
O Novíssimo Testamento[3][4] (BRA)
 Bélgica ·  França ·
 Luxemburgo
2015 •  cor •  113 min 
Direção Jaco Van Dormael
Produção Jaco Van Dormael
Frank Van Passel
Roteiro Jaco Van Dormael
Thomas Gunzig
Elenco Benoît Poelvoorde
Catherine Deneuve
François Damiens
Yolande Moreau
Gênero comédia cinematográfica
filme de fantasia
Lançamento 1 de maio de 2015
Idioma língua francesa

Le Tout Nouveau Testament (bra: O Novíssimo Testamento; prt: Deus Existe e Vive em Bruxelas) é é um filme de comédia e fantasia de 2015, escrito, produzido e dirigido por Jaco Van Dormael. É uma coprodução entre Bélgica, França e Luxemburgo. O filme foi exibido na Quinzena dos Diretores no Festival de Cannes de 2015[5]. Foi selecionado como a entrada belga do Melhor Filme em Língua Estrangeira no Oscar de 2016[6], fazendo parte da lista final de dezembro de nove filmes, mas não foi indicado[7][8]. O Novo Testamento recebeu dez indicações no 6º Magritte Awards, ganhando quatro prêmios, incluindo Melhor Filme e Melhor Diretor por Van Dormael[9]. O filme se tornou um filme cult[10].

Elenco[editar | editar código-fonte]

Enredo[editar | editar código-fonte]

Deus vive em um apartamento em Bruxelas, que ele compartilha com sua esposa mansa e sua filha de 10 anos, Ea, a quem ele é emocional e fisicamente abusivo. Deus é um sádico rabugento que criou a humanidade especificamente para ter algo a atormentar. Ele manipula a realidade através de um computador pessoal que ele proíbe que sua família acesse. Um dia, Ea entra furtivamente em seu escritório e descobre como ele está maltratando humanos. Isso enfurece Deus, que então chicoteia Ea com o cinto. Ea decide se rebelar contra seu pai. Ela rouba a chave de seu escritório e acessa as datas programadas de morte de todos os seres humanos no mundo e libera as informações por meio de seus celulares. Todo mundo com um telefone celular recebe uma mensagem de texto informando exatamente quando eles vão morrer. Ea então trava o computador de Deus e foge do apartamento através de uma máquina de lavar que fornece um túnel para o mundo exterior. Vagando pelas ruas de Bruxelas, Ea decide seguir os passos de seu irmão Jesus e escrever um Novo Testamento como sua contribuição para a raça humana. Ela seleciona seis apóstolos para narrar suas histórias de vida. Ela primeiro chama um mendigo, Victor, para ser seu escriba, já que ela não sabe escrever bem.

O primeiro apóstolo é uma mulher reclusa que perdeu o braço esquerdo em um acidente e sente que ninguém a amará. O segundo é um homem que odeia seu trabalho e sua vida, que decidiu nunca se mudar de um banco no parque agora que sabe a data de sua morte. Ea traduz para permitir que ele converse com um pássaro. Isso o induz a seguir um bando de pássaros até o Polo Norte. O terceiro apóstolo é um homem sexualmente frustrado, que é desajeitado com as mulheres e continua apaixonado por uma garota alemã que conheceu quando menino. Com o incentivo de Ea, ele se torna dublador de filmes pornográficos, onde encontra e estabelece um relacionamento com a garota por quem era fixado a vida toda. O quarto apóstolo é um homem fascinado com a morte e o assassinato. Ele compra um rifle e atira em pessoas sabendo que, como todas as datas de morte já são pré-determinadas, elas não podem ser de sua responsabilidade. Ea o leva a atirar em uma mulher, o primeiro apóstolo. Ele a acerta no braço protético. Acreditando que este é um sinal divino, ele corteja a mulher e eles estabelecem um relacionamento, e ele aprende a abraçar a vida em vez da morte. O quinto apóstolo é uma mulher idosa presa em um casamento sem amor, especialmente agora, que o marido sabe que viverá mais dos que ela por muitos anos. Ea convence-a a trair o marido. Ela faz sexo com uma jovem prostituta e depois forma um relacionamento amoroso com um gorila. O gorila assusta o marido, para sua alegria. O sexto apóstolo é um garoto doente que, quando descobriu que tinha apenas alguns dias para viver, decidiu vivê-los como menina. Ea o encoraja a viver cada dia como o equivalente a um mês.

Deus fica horrorizado quando descobre o que Ea fez e que ele não pode mais atormentar os humanos. Trancado do computador, Ele não tem poder. Ele sai do apartamento usando a rampa na lavanderia e, no mundo real, sofre todos os maus-tratos e frustrações que criou para a humanidade. Ele é agredido por todos que conhece. Ele descobre, horrorizado, que o túnel de seu apartamento desapareceu e está preso na Terra, impotente e sozinho. Ele se refugia em uma igreja, onde suas críticas ultrajantes a seu filho Jesus Cristo provocam um padre de caridade a espancá-lo e, eventualmente, deportá-lo para o Uzbequistão com um grupo de imigrantes ilegais.

Ea e seus apóstolos vão para o litoral, onde centenas de pessoas se reuniram para passar as últimas horas de suas vidas. Um avião, que está carregando Deus sob escolta policial, cai do céu e ameaça bater na praia e matar todos. No último momento, no entanto, a esposa de Deus percebe que o número de apóstolos aumentou para 18, seu número favorito, explora o espaço de trabalho do marido, involuntariamente reinicia o computador e começa a configurar uma nova vida para a humanidade. Ela exclui as mensagens que notificaram as pessoas sobre sua data de falecimento. O avião recupera altitude e uma nova criação nasce sob um céu cheio de flores. Victor publica o Novo Testamento, que se torna um best-seller e o lança da pobreza sem esperança para uma nova vida de fama e fortuna. Deus chega ao Uzbequistão, onde trabalha em uma linha de montagem que fabrica máquinas de lavar. Ele continua procurando, sem sucesso, a máquina de lavar com a escotilha de escape que o levará de volta ao seu apartamento.

Recepção[editar | editar código-fonte]

O Novíssimo Testamento recebeu críticas geralmente favoráveis ​​dos críticos de cinema. No Rotten Tomatoes, o filme possui uma taxa de aprovação de 82%, com base em 77 avaliações com uma classificação média de 7.02/10. O consenso crítico do site diz: "O Novo Testamento lança um olhar surreal, subversivo e engraçado para os temas bíblicos através de uma lente moderna - e refrescante - original".[11] No Metacritic, o filme recebeu uma pontuação média de 70 em 100, com base em 17 avaliações dos principais críticos, indicando "revisões geralmente favoráveis".[12]

Portal A Wikipédia tem os portais:

Referências

  1. Deus Existe e Vive em Bruxelas no SapoMag (Portugal)
  2. «Deus Existe e Vive em Bruxelas». no CineCartaz (Portugal) 
  3. O Novíssimo Testamento no CinePlayers (Brasil)
  4. «O Novíssimo Testamento». no AdoroCinema 
  5. Chang, Justin; Chang, Justin (21 de abril de 2015). «Cannes: Directors' Fortnight Unveils 2015 Lineup». Variety (em inglês). Consultado em 21 de julho de 2020 
  6. Keslassy, Elsa; Keslassy, Elsa (22 de setembro de 2015). «Belgium Sends 'The Brand New Testament' To Foreign-Language Oscar Race». Variety (em inglês). Consultado em 21 de julho de 2020 
  7. «9 FOREIGN LANGUAGE FILMS ADVANCE IN OSCAR® RACE». Oscars.org | Academy of Motion Picture Arts and Sciences (em inglês). 17 de dezembro de 2015. Consultado em 21 de julho de 2020 
  8. «Oscars: Nine Titles Advance in Foreign Language Category». The Hollywood Reporter (em inglês). Consultado em 21 de julho de 2020 
  9. «Jaco Van Dormael et la Flandre se distinguent aux Magritte du cinéma». Le Soir (em francês). Consultado em 21 de julho de 2020 
  10. Wise, Damon; Wise, Damon (16 de maio de 2016). «New Talent Emerges From Belgian Cinema Scene». Variety (em inglês). Consultado em 21 de julho de 2020 
  11. The Brand New Testament (Le tout nouveau testament) (2016) (em inglês), consultado em 18 de outubro de 2020 
  12. The Brand New Testament, consultado em 18 de outubro de 2020 
Ícone de esboço Este artigo sobre um filme do cinema belga é um esboço relacionado ao Projeto Entretenimento. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.