Leitor de livros digitais

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Kindle DX.

Leitor de livros digitais (e-Reader, em inglês) é um pequeno aparelho que tem como função principal mostrar em uma tela, para leitura, o conteúdo de livros digitais (e-books) e outros tipos de mídia digital. Ao utilizar a tecnologia de tinta eletrônica, também chamada de papel eletrônico,[1] nas telas desses leitores, isso os aproximou muito da sensação de se ler um livro convencional por não utilizar iluminação, como as telas de cristal líquido (LCD), o que tem impulsionado a venda desses aparelhos em todo o mundo. O mais famoso deles é o Kindle, criado pela empresa estadunidense Amazon, que lançou seu primeiro modelo nos Estados Unidos, em 19 de novembro de 2007; e no Brasil em outubro de 2009.[2]

Surgimento[editar | editar código-fonte]

O primeiro modelo de uma máquina de leitura foi o Memex, idealizado por Vannevar Bush em 1945. Em 1968, o cientista norte-americano Alan Kay previu que, na década de 90, surgiria uma espécie de computador portátil, um livro dinâmico, um aparelho que teria grande capacidade de memória interna e possuiria pequenos cartuchos removíveis que dariam acesso a uma rica biblioteca eletrônica. O primeiro leitor de livro eletrônico a ser comercializado nos Estados Unidos foi o Rocket-ebook lançado em 1998 pela Nuvomedia.

Custo[editar | editar código-fonte]

Normalmente o custo dos livros digitais são bem inferiores aos livros convencionais, impressos em papel, o que os torna bem atrativos. O principal inconveniente é comprar o equipamento, porém é um custo que compensa se o usuário for um leitor habitual, economizando na compra de livros e na leitura de obras em domínio público, portanto gratuitas.

Formatos[editar | editar código-fonte]

Os primeiros modelos de leitores de livros digitais mostram foco nos formatos EPUB e PDF (sendo este último geralmente menos satisfatório). O Kindle é uma exceção, pois não oferece suporte ao formato EPUB, preferindo seu formato proprietário AZW, embora também aceite os formatos Mobi, PDF (com limitações), TXT e PRC. Há programas gratuitos como o Calibre que podem converter entre formatos, notavelmente de EPUB para Mobi ou vice-versa, permitindo o uso de livros digitais de outros modelos.

Referências

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Informática é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.