Linha de Saint-Gervais-les-Bains-Le Fayet a Vallorcine

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Um conjunto Z 8000 no viaduto Sainte-Marie

A Linha de Saint-Gervais-les-Bains-Le Fayet a Vallorcine é uma linha de caminho de ferro de via única e bitola métrica com 36.9 km de comprimento que liga a estação de Saint-Gervais-les-Bains-Le Fayet (via Chamonix-Monte-Branco), com a estação Châtelard na fronteira franco-suíça, e término da Linha Martigny-Châtelard na Suíça

Características[editar | editar código-fonte]

A sua característica principal é ter um desnível de 9 %, electrificação em corrente contínua utilizando um raio condutor lateral

História[editar | editar código-fonte]

Foi aberta no início do século XX pela Companhia dos caminhos de ferro de Paris a Lyon e ao Mediterrâneo, então conhecida pela sigla PLM, e hoje em dia integrada na SNCF.

Os primeiros testes efectuam-se em 1901 com exercícios de tracção e travagem e o que era previsto para uma exploração invernal, torna-se anual dado o interesse pela ligação com Chamonix-Monte-Branco. A estação de Saint-Gervais-les-Bains-Le-Fayet é renovada em 1991 e um acordo é feito com a companhia da Linha Martigny-Châtelard para a compra em comum de material rolante, como os conjuntos Z 803

Imagens[editar | editar código-fonte]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Jacques Chapuis, La ligne de Chamonix et son matériel. Chemin de fer régionaux et urbains no 141, 1977, pp. 3–47.

Referências