Lista de governadores da Síria romana

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Esta é uma lista de governadores da província romana da Síria. De 27 a.C., a província foi governada por um legado imperial de posição pretoriana. A província foi fundida com a Judeia romana em 135 d.C. para formar a Síria Palestina até 193, quando foi dividida em Celessíria e Síria Fenícia. Em c. 415, a Celessíria foi dividida em Síria Prima e Síria Secunda. Durante o reinado de Teodósio (r. 379–395), a Síria Fenícia foi dividida em Fenícia Marítima e Fenícia Libanesa.

Governadores proconsulares da Síria romana (65 a 27 a.C.)[editar | editar código-fonte]

Data Governador
65-62 a.C. Marco Emílio Escauro (o Jovem)
61-60 a.C. Lúcio Márcio Filipo (de 56 a.C.)
59-58 a.C. Cneu Cornélio Lêntulo Marcelino
57-54 a.C. Aulo Gabínio
54-53 a.C. Marco Licínio Crasso
53-51 a.C. Caio Cássio Longino
51-50 a.C. Marco Calpúrnio Bíbulo
50/49 a.C. Vejento
49-48 a.C. Metelo Cipião
47-46 a.C. Sexto Júlio César
46-44 a.C. Quinto Cecílio Basso
45 a.C. Caio Antíscio Veto
44 a.C. Lúcio Estaio Murco
44-42 a.C. Caio Cássio Longino
41-40 a.C. Lúcio Decídio Saxa
40-39 a.C. Ocupação Parta
39-38 a.C. Públio Ventídio Basso
38-37 a.C. Caio Sósio
35 a.C. Lúcio Munácio Planco
34/33 - 33/32 a.C. Lúcio Calpúrnio Bíbulo
30 a.C. Quinto Dídio
29 a.C. Marco Valério Messala Corvino
28-25 a.C. Cícero Menor

Legados imperiais propretores da Síria romana (27 a.C. a 135 d.C.)[editar | editar código-fonte]

Data Governador
25-23 a.C. Marco Terêncio Varrão
23-13 a.C. Marco Vipsânio Agripa
13/12-10/9 a.C. Marco Tício
9-7/6 a.C. Caio Sêncio Saturnino
7/6-4 a.C. Públio Quintílio Varo
4-1 a.C. Desconhecido[1]
1 a.C.-4 d.C. Caio Júlio César Vipsaniano
4-5 Lúcio Volúsio Saturnino
6-12 Públio Sulpício Quirino
12-17 Quinto Cecílio Metelo Crético Silano
17-19 Cneu Calpúrnio Pisão
19-21 Cneu Sêncio Saturnino
22-32 Lúcio Élio Lâmia
32-35 Lúcio Pompônio Flaco
35-39 Lúcio Vitélio (o Velho)
39-41/42 Públio Petrônio
41/42-44/45 Cneu (Caio?) Víbio Marso
45-49 Caio Cássio Longino
50-60 Caio Umídio Dúrmio Quadrado
60-63 Cneu Domício Córbulo
63-67 Céstio Galo
67-69 Caio Licínio Muciano
70-72 Lúcio Cesênio Peto
72-73 Aulo Mário Celso
73-78 Marco Úlpio Trajano (senador)
78-82 Lúcio Ceiônio Cômodo
82-84 Tito Acílio Rufo
87-90 Públio Valério Patruíno
90-93 Aulo Búcio Lápio Máximo
93-96 Caio Otávio Tídio Tossiano Lúcio Javoleno Prisco
96-97 Marco Cornélio Nigrino Curiácio Materno
97-100 Aulo Lárcio Prisco
100-104 Caio Âncio Aulo Júlio Quadrado
104-108 Aulo Cornélio Palma Frontoniano
108-112 Lúcio Fábio Justo
114-115 Caio Júlio Quadrado Basso
117 Públio Élio Adriano, futuro imperador
117-119 Lúcio Catílio Severo Juliano Cláudio Regino
129-136 Caio Quíncio Certo Publício Marcelo

Legados imperiais proconsulares da Síria Palestina (135 a 193)[editar | editar código-fonte]

Data Governador
135-136 Cneu Minício Faustino Sexto Júlio Severo
136-140 Sexto Júlio Maior
140 Lúcio Burbuleio Optato Ligariano
147-150 Sulpício Juliano
150-154 Marco Pôncio Leliano Lárcio Sabino
154-157 Marco Cássio Apolinário
157-162 Lúcio Atídio Corneliano
163-164 Marco Ânio Libão
164-166 Cneu Júlio Vero
166-175 Caio Avídio Cássio
175-178 Públio Márcio Vero
179-182 Públio Hélvio Pertinax, futuro imperador
183-185 Caio Domício Dexter
187-190 Caio Júlio Saturnino
187-190 Asélio Emiliano
190-193 Caio Pescênio Níger, futuro imperador

Legados imperiais proconsulares da Celessíria (193 a ca. 295)[editar | editar código-fonte]

Data Governador
c. 207-209 Mário Máximo
c. 209-211 Minício Marcial
c. 216 Aurélio Mam(---)
c. 221 Antônio Selêuco
Entre 225 e 235 Quinto Arádio Rufino Optato Eliano
(?) 235 (? Cláudio Solênio) Pacaciano
c. 241 Ácio Rufino
c. 241-249 Flávio Antíoco
c. 251 Acílio Cosmino
c. 251 Pompônio Leciano
Durante a década de 260 Vírio Lupo
c. 275 Maximino[2]
c. 279 Júlio Saturnino
Entre 276 e 282 Cláudio Cleóbulo
Entre 289 e 297 Lúcio Élio Hélvio Dionísio
290 Carísio

Legados imperiais propretoriais da Síria Fenícia (193 a ca. 295)[editar | editar código-fonte]

Data Governador
193-194 Tibério Manílio Fusco[3]
198 Quinto Venídio Rufo Mário Máximo Lúcio Calviniano
c. 207 Domício Leão Prociliano
213 Décimo Pio Cássio
Entre 268 e 270 Sálvio Teodoro
Entre 284 e 305 Lúcio Artório Pio Máximo
292-293 Crispino

Governadores consulares da Celessíria (ca. 295 a ca. 415)[editar | editar código-fonte]

Data Governador
Entre 293 e 305 Lacínio Primoso
305 Verino
? 323 Díscolio
Após 324 Árrio Máximo
Entre 324 e 337 Plutarco
Entre 329 e 335 Fl. Dionísio[4]
338 Nono[5]
388 Eustácio[6]
347 Teodoro
348 Flávio Antônio Hierócles
349 Anatólio
Antes de 353 Honorato
354 Teófilo
355 Dionísio
355-356 Ginásio
358 Nicêncio
358-359 Sabino
360 Trifoniano
360 Italiciano
361 Sidério
363 Alexandre
363-364 Celso
364 Marciano
Entre 364 e 380 Protásio
Entre 364 e 380 Protásio[7]
Entre 365 e 368 Festo
Entre 365 e 371 Etério
Entre 370 e 374 Flávio Eutólmio Taciano
c. 379/80 Cartério
Antes de 381 Dônico
c. 382 Marcelino
c. 382/3 Pelágio
Entre 382 e 393 Timócrates
c. 384/5 Elmólpio
386 Tisameno
387 Celso
388 Luciano
388 Eustácio
389 Eutrópio
c. 389/90 Paládio
390 Infâncio
Antes de 392 Capitolino
Antes de 392 Julo
? 382/3 Florêncio
Antes de 393/4 Severo

Governadores consulares da Síria Fenícia (ca. 295 a ca. 395)[editar | editar código-fonte]

Data Governador
Entre 293 e 305 Élio Estatuo
Entre 293 e 303 Sosiano Hierócles
Antes de 305 Júlio Juliano
? Entre 309/313 Máximo
c. 323 Aquílio
328-329 Fl. Dionísio
335 Arquelau
c. 337 Nono
342 Marcelino
353/4 Apolinário
Antes de 358 Demétrio
358-359 Nicêncio
(?) 359/60 Eucróstio
Antes de 360 Juliano
360-361 Andrônico
Antes de 361 Élio Cláudio Dulcício
361 Anatólio
c. 361/2 Polícles
362 Juliano
362-363 Gaiano
363-364 Mário
364 Ulpiano
364-365 Donino
372 Leôncio
380 Pedro
382-383 Próculo
Antes de 388 Eustácio
388 Antério
388 Epifânio
390 Domício
391 Severiano
392 Leôncio

Referências

  1. Alguns consideram que Lúcio Calpúrnio Pisão "o Pontífice" foi governador da Síria neste período. Isto é baseado em uma inscrição chamada de Lapis Tiburtinus.
  2. Martindale & Jones, pag. 1105.
  3. Hall, pag. 94.
  4. Hall, pag. 95.
  5. Hall, pag. 96.
  6. Hall, pag. 103.
  7. Sucessor do Protásio anterior – veja Martindale & Jones, pag. 1106.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Schürer Emil, Vermes Geza, Millar Fergus, The history of the Jewish people in the age of Jesus Christ (175 B.C.-A.D. 135), Volume I, Edinburgh 1973, p. 243-266 (Survey of the Roman Province of Syria from 63 B.C. to A.D. 70).
  • Linda Jones Hall, Roman Berytus: Beirut in late antiquity (2004)
  • Martindale, J. R.; Jones, A. H. M, The Prosopography of the Later Roman Empire, Vol. I AD 260-395, Cambridge University Press (1971)