Lista de serviços de inteligência

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Esta é uma lista dos serviços de inteligência atualmente em funcionamento.

Angola[editar | editar código-fonte]

Alemanha[editar | editar código-fonte]

Argentina[editar | editar código-fonte]

  • Secretaría de Inteligencia ou SI (Secretaria de Inteligência) Recentemente foi dissolvido e substituído pela Agência Federal de Inteligência

Brasil[editar | editar código-fonte]

  1. CII - Coordenadoria de Informação e Inteligência
  2. COI - Coordenadoria de Operações de Inteligência
  3. CCI - Coordenadoria de Contrainteligência
  • GAECO - Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado (Inteligência do Ministério Público)

Canadá[editar | editar código-fonte]

China[editar | editar código-fonte]

Espanha[editar | editar código-fonte]

  • Centro Nacional de Inteligencia ou CNI (Centro Nacional de Inteligência)

Estados Unidos[editar | editar código-fonte]

Sede da CIA na Virgínia, Estados Unidos
  • CIA (Agência Central de Inteligência)
  • NSA (Agência de Segurança Nacional)
  • NRO (Escritório Nacional de Reconhecimento)
  • NGA (Agência Nacional de Informação Geoespacial)
  • FBI (Agência Federal de Investigação)

Índia[editar | editar código-fonte]

Israel[editar | editar código-fonte]

  • Mossad (em hebraico, Ha-Mossad le-Modiin ule-Tafkidim Meyuhadim; em português: Instituto para Inteligência e Operações Especiais)
  • Shin Bet (em hebraico: שירות הביטחון הכללי, translit. Sherut ha-Bitachon ha-Klali; em português, "Serviço de Segurança Geral", também conhecido pela sigla Shabak), o serviço de segurança interna de Israel.
  • Unidade 8200 (em hebraico: יחידה 8200, translit. Yehida shmoneh matayim; em português, "Unidade oito duzentos") Serviço de Inteligência.
  • Aman (em hebraico: אגף המודיעין, Agaf Hamodiin; em português: Direção de Inteligência Militar, lit. "Seção de Inteligência" )
  • Lakam (em hebraico, הלשכה לקשרי מדע‎, translit. Ha-Lishka le-Kishrei Mada; em português: Escritório de Relações Científicas), antiga agência de serviços de inteligência, absorvida pelo Malmab.
  • Malmab (em hebraico: הממונה על הביטחון במשרד הביטחון‎, Ha-Memune al ha-bitahon be-Misrad Ha-Bitahon; em português: Diretoria de Segurança da Defesa), departamento do Ministério da Defesa de Israel, responsável pela segurança do Ministério da Defesa, pela indústria de armamentos israelense e pelas instituições encarregadas de desenvolvimento e produção de armas de destruição em massa, assim como pelo Centro de Pesquisas Nucleares de Neguev, pelo Instituto de Pesquisas Biológicas de Israel e unidades militares envolvidas nessas áreas.

Japão[editar | editar código-fonte]

Paquistão[editar | editar código-fonte]

Portugal[editar | editar código-fonte]

Reino Unido[editar | editar código-fonte]

França[editar | editar código-fonte]

  • DPSD — O DPSD é a abreviação de Direção de Proteção e da Segurança e Defesa da França, uma agência ligada ao Ministério da Defesa gaulês. O órgão sucedeu a ex-agência de segurança militar, em 1981. Sua missão é: contrainteligência, inteligência geral, contraterrorismo e contrassubversão. Os militares, as instituições e indústria de defesa estão dentro de sua área de responsabilidade. Ela também é responsável por garantir a segurança do pessoal, informação, material e instalações sensíveis dentro do complexo nacional francês de defesa.
  • DGSE — A Direção-Geral da Segurança Externa (DGSE, Direction Générale de la Sécurité Extérieure, em francês) é a agência de inteligência da França que opera em outros países, ou seja, responsável pela espionagem externa. O órgão trabalha notadamente por meio da realização de operações paramilitares e contra-inteligência no exterior. Tal como acontece com a maioria de outras agências de inteligência, suas operações e organização não são tornados públicos. É considerada ao lado do Mossad israelense, uma das agências de espionagem mais atuante e perigosa do mundo.

Moçambique[editar | editar código-fonte]

  • SISE - Serviço de Informação e Segurança do Estado[1],tem como missão assegurar o respeito da Constituição e da Lei, a produção de informações necessárias à salvaguarda da independência nacional. Este serviço garante a segurança nacional, o funcionamento dos órgãos de soberania e demais instituições no quadro da normalidade constitucional e protege os interesses vitais da sociedade. É ao Serviço de Informações e Segurança do Estado que é incumbida esta missão, através da recolha, pesquisa, produção, análise, avaliação de informações úteis à segurança do Estado e também lhe compete a prevenção de actos que atentem contra a Constituição de Moçambique[2].

Rússia[editar | editar código-fonte]

Venezuela[editar | editar código-fonte]

Wiki letter w.svg Esta lista está incompleta. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-a.
  1. [“A actividade do SISE está sujeita ao dever patriótico” – Presidente da República http://www.presidencia.gov.mz/index.php/noticias/1711-a-actividade-do-sise-esta-sujeita-ao-dever-patriotico-presidente-da-republica] Presidência de Moçambique. Acesso em 2 de fevereiro de 2017.
  2. DISCURSO DE SUA EXCELÊNCIA FILIPE JACINTO NYUSI, PRESIDENTE DA REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE E COMANADANTE- CHEFE DAS FORÇAS DE DEFESA E SEGURANÇA, POR OCASIÃO DA TOMADA DE POSSE DO DIRECTOR-GERAL E DO DIRECTOR GERAL ADJUNTO DO SISE. Presidência de Moçambique. Acesso em 2 de fevereiro de 2017.