Locomotiva a diesel

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Locomotiva Diesel-Eletrica CP E8A 1801

A Locomotiva Diesel-Elétrica ou Locomotiva híbrida a diesel, tem como finalidade puxar vagões de passageiros e, usando o sistema diesel-elétrico (motor a diesel combinado com motor elétrico), com o objectivo de poupar energia, sendo este um veículo híbrido, sendo diferente das Locomotivas de tração Diesel.[1]

É mais fácil alterar a velocidade num motor elétrico do que em um mecânico. Assim o motor de combustão interna mantém-se num regime estável, enquanto que as mudanças de velocidades se fazem por meios elétricos/eletrônicos ao/s motor/es eléctrico/s. Se apenas usasse motor de combustão interna, as caixas de velocidades e a embreagem teriam que ser enormes, para serem robustas devido às potências em causa.

A cabine da locomotiva têm um sistema próprio de suspensão para isolar o maquinista dos solavancos.

As locomotivas usam rodas de aço, para reduzir o atrito com os trilhos, o que reduz bastante o consumo de energia, tendo como única desvantagem, em relação aos pneus dos carros, uma menor tração. No entanto para resolver esse problema, as locomotivas levam um carregamento de areia, que descarregam em cima dos trilhos uma fina camada, para que as rodas não patinem quando se faz o arranque. Esta técnica também usada para melhorar a travagem.

Estas locomotivas são usadas em diversos países e podem possuir vagões para passageiros bastante luxuosos, inclusive com quartos individuais.

Funcionamento e Conceito[editar | editar código-fonte]

As locomotivas do tipo Diesel-elétrica, são movidas a eletricidade, um motor Diesel aciona um Alternador que gera a energia elétrica necessária para se acionar os motores elétricos das rodas da locomotiva, fazendo da locomotiva uma usina de força própria, esse esquema se diferencia da locomotivas de tração diesel, que usam um sistema de tração semelhante ao dos caminhões, e não usam motores elétricos.[2]

Os geradores eram do tipo Corrente contínua, mas aparti dos anos 60 foram substituídos por Alternadores, o que aumentou a confiabilidade e diminuiu a manutenção.

Vantagens[3][editar | editar código-fonte]

  • Gera sua própria energia
  • Trabalha em qualquer lugar desde que tenha trilhos
  • Não precisam interromper a macha para abastecer ou manutenção em percursos longos
  • Parada e partida são imediatas
  • São mais eficientes com combustível em relação as locomotivas a Vapor
  • Manutenção mais barata e fácil.
  • Podem funcionar sem cabine, pode se usar locomotivas comandadas sem cabine, a exemplo da British Rail Class 13.

Locomotivas que usam o Diesel-Elétrico[editar | editar código-fonte]


Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Locomotiva a diesel
Ícone de esboço Este artigo sobre Locomotiva é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  1. Evaristo (15 de janeiro de 2017). «Locomotivas». Brasil Ferroviário. Consultado em 20 de agosto de 2019 
  2. Evaristo (15 de janeiro de 2017). «Locomotivas». Brasil Ferroviário. Consultado em 25 de agosto de 2019 
  3. «A locomotiva diesel». portogente.com.br. Consultado em 20 de agosto de 2019