Lonely Planet

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Maureen e Tony Wheeler, co-fundadores da Lonely Planet

Lonely Planet é a maior editora de guias de viagem do mundo[1]. A empresa é de propriedade da BBC Worldwide, que comprou 75% de suas ações dos seus fundadores, Maureen e Tony Wheeler, em 2007, e os 25% restantes em fevereiro de 2011[2]. Chamada originalmente de Lonely Planet Publications, a empresa alterou seu nome em julho de 2009 para refletir sua ampla oferta de produtos relacionados à indústria de viagens, e para enfatizar sua linha de produtos digitais. Depois dos Let's Go Travel Guides, foi a primeira série de livros de viagem destinados a mochileiros e outros viajantes procurando gastar pouco. Em 2010 havia publicado 500 títulos em oito idiomas, bem como programas de televisão, uma revista, aplicativos para telefones celular e sites.

A Lonely Planet também tem sua própria produtora de televisão, responsável por diversas séries, como Lonely Planet Six Degrees, The Sport Traveller, Going Bush, Vintage New Zealand, Bluelist Australia e Lonely Planet: Roads Less Travelled. A sede da empresa se localia em Footscray, um subúrbio de Melbourne, na Austrália, e mantém filiais em Londres e Oakland, Califórnia. A partir de 2009 a empresa passou a expandir fortemente sua presença online[3].

Em 2009 a Lonely Planet começou a publicar uma revista de viagens mensal chamada Lonely Planet Magazine no Reino Unido, e em 2010 lançou as edições indiana[4] e argentina[5].

O nome da companhia vem de um verso mal-interpretado de "Space Captain", canção composta por Matthew Moore e popularizada por Joe Cocker e Leon Russell na turnê "Mad Dogs & Englishmen", de 1970. O verso dizia originalmente "lovely planet" (="planeta adorável"), porém Tony Wheeler ouviu "lonely planet" (="planeta solitário") e gostou da expressão[6].

Referências

  1. Nic Fildes (2 de outubro de 2007). «BBC gives Lonely Planet guides a home in first major acquisition». The Independent. Consultado em 5 de março de 2011. Lonely Planet has grown into the world's largest travel guide publisher 
  2. Mark Sweney (18 de fevereiro de 2011). «BBC to buy out Lonely Planet». The Guardian. Consultado em 5 de março de 2011 
  3. Kara Swisher (12 de outubro de 2009). «Lonely Planet Ramps Up Digital Strategy, Names John Boris U.S. Head». kara.allthingsd.com. Consultado em 10 de agosto de 2010 
  4. «Kareena & Saif launch Lonely Planet Magazine». Sify Movies. Consultado em 24 de agosto de 2010 
  5. Eva Paris (13 de maio de 2010). «La revista Lonely Planet estrena edición argentina» (em espanhol). diariodelviajero.co. Consultado em 10 de agosto de 2010 
  6. Maureen e Tony Wheeler (2007). Unlikely Destinations: The Lonely Planet Story. [S.l.]: Periplus Editions. ISBN 978-0-7946-0523-0 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]