Loukanikos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Loukanikos
"Salsicha"
Loukanikos em 2009.
Nome de nascimento λουκάνικος (Θόδωρο)
Apelido Riot Dog, Louk (Teodoro)
Espécies cachorro
Raça Sem raça definida
Sexo masculino
Nascimento 2004
Atenas
Morte maio de 2014 (10 anos)
Atenas
Lugar de descanso Praça na capital grega
Nacionalidade grego
Ocupação "revolucionário"
Período de atividade 20082012
Conhecido por enfrentar a polícia em protestos.
Prêmios Animal do Ano em 2011, pela revista Time

Loukanikos (transliterado do grego λουκάνικος, que significa "salsicha"[1]) também chamado de Riot Dog, ou abreviado como Louk[nota 1] (Atenas, c. 2004 — maio de 2014) foi um cachorro que ganhou fama após sua participação nas manifestações contra cortes em gastos públicos na Grécia durante a Crise da dívida pública da Zona Euro.[2][3]

O cão tornou-se o símbolo da resistência grega contra os cortes de gastos públicos,[4] além de ganhar website próprio, onde eram encaminhadas as notícias sobre o andamento das manifestações.[5][6]

Sua fama consagrou-se em 2011 quando a revista Time distinguiu-o na sua edição de "Pessoa do Ano", que naquele ano consagrou "O Manifestante", abrindo uma exceção para ele como "Animal do Ano".[7][8]

Contexto cultural[editar | editar código-fonte]

Ao contrário de outros países europeus, que praticam o extermínio de animais de rua, na Grécia os cães são cuidados pelo poder público municipal; numa característica dos gregos, tais bichos são localizados, vacinados, recebem um chip de identificação e uma coleira com número de telefone para contato caso causem problemas e, finalmente, devolvidos às ruas onde vivem soltos.[9]

Em 2011 a diretora do serviço para animais de rua de Atenas, Anna Makri, explicou essa postura: "Na maioria dos países europeus, resolvem o problema com eutanásia. Mas a cultura grega é contra isso. A nossa lei procura antes ir no sentido da reabilitação dos cães. As pessoas aqui tomam conta deles e amam-nos. São como que os cães de toda a gente".[9]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Loukanikos vivia em Atenas e recebera o nome de "Teodoro" (em grego: Θόδωρο) por um homem que o acolhera, quando ainda jovem.[7]

Por dois anos vagou entre os insurgentes no centro da capital grega, sendo atingido por produtos químicos lançados pela polícia, e tendo o corpo ferido pelas seguidas agressões das forças de repressão.[7]

A notoriedade veio em março de 2011 quando sua atuação foi retratada por veículos de comunicação de todo o mundo, tais como BBC, CNN ou Al Jazeera até que atingiu o auge, finalmente, quando a revista Time o incluiu na sua personalidade do ano de 2011, e o descreveu ali como o "cão da linha de frente" e um "revolucionário".[7][nota 2] Fazendo uma distinção especial, a revista o considerou para ser também o "Animal do Ano",[10] categoria na qual ficou no segundo lugar, perdendo apenas para o cão que acompanhou a equipe que participara da captura e morte de Osama Bin Laden.[11][12]

Loukanikos sendo atingido pela polícia: as agressões o debilitaram.
Revista Time
"Loukanikos odeia as medidas de austeridade da Grécia, os políticos corruptos e a situação do povo grego. E, como um manifestante dedicado, ele está disposto a enfrentar a polícia anti-motim e gás lacrimogêneo por suas crenças. Ou isso, ou o cão mais famoso de Atenas gosta da comida e da atenção que lhe ofereceram os manifestantes gregos. Seja qual for a causa da sua lealdade, Loukanikos (que se traduz por "Sausage" em inglês) latiu e marchou ao lado de manifestantes desde o início dos protestos em dezembro de 2008."[10]

Por esta época foram criados perfis em redes sociais, onde fotografias e notícias de Loukanikos eram compartilhadas, e recebeu o epíteto de "cão anarquista".[9]

Ele desapareceu da praça Syntagma em 2012, reaparecendo na casa do homem que lhe dera o nome de Theodoros, machucado e com sérios problemas de saúde; ali viveu, anônimo, os dois últimos anos de sua vida.[7]

Loukanikos faleceu em maio de 2014, segundo a família que o acolheu, embora o anúncio somente tenha ocorrido em outubro daquele ano.[1] Segundo foi apurado, um veterinário que cuidava dele diagnosticara que padecia das sequelas do gás lacrimogênio e outros produtos químicos que aspirara no longo tempo em que atuou na vanguarda dos protestos; o anônimo que cuidava dele declarou a um conhecido: "ele estava deitado no sofá, adormecido, quando seu coração de repente parou de bater. Teodoro, ele se foi".[7]

Foi sepultado numa praça de Atenas, como registrou um jornalista grego: "Hoje, o herói de quatro patas que escreveu sua própria história nas ruas de Atenas fica à sombra de uma árvore, em uma colina no centro da capital."[7][nota 3]

Impacto cultural[editar | editar código-fonte]

O papel de Louk nos protestos contra a troika inspirou o cantor estadunidense David Rovic a compor a canção Riot Dog, em sua homenagem.[1]

Notas e referências[editar | editar código-fonte]

Notas

  1. Erroneamente é tratado pelo nome de Kanellos; este, entretanto, é outro cão que aparecia confuso no meio dos protestos, e não o legítimo Loukanikos.
  2. Em 2011 a "Pessoa do Ano" da revista foi "O Manifestante", e Loukanikos mereceu destaque por sua atuação na Grécia.[8]
  3. Uma livre tradução de: Σήμερα, ο τετράποδος ήρωας που έγραψε τη δική του ιστορία στους δρόμους της Αθήνας αναπαύεται στη σκιά ενός δέντρου σε κάποιο λόφο στο κέντρο της πρωτεύουσας.

Referências

  1. a b c «Morreu Loukanikos, o cão que marcou os protestos na Grécia». Diário de Notícias. 9 de outubro de 2014. Consultado em 10 de outubro de 2014. Arquivado do original em 10 de outubro de 2014 
  2. No protest too ruff for Kanellos, Globe and Mail, (May 07, 2010).
  3. Queally, Jon. With Dog on Your Side, Common Dreams. (May 07, 2010).
  4. DN: Grekisk rebellhund hyllas på nätet
  5. Paul, Katie. Mange Against the Machine. Newsweek. (May 2010).
  6. Vídeo reúne melhores momentos de 'cão anarquista' da Grécia, BBC, acessado em 6 de outubro de 2011
  7. a b c d e f g Πέτρος Κατσάκος Petros Katsakos (9 de outubro de 2014). «Ένα αντίο στον Λουκάνικο (transliterado: Ena antio ston Loukanikos; traduzido: Uma despedida ao Salsicha)». Η ΑΥΓΗ. Consultado em 29 de dezembro de 2017. Cópia arquivada em 9 de outubro de 2014 
  8. a b Institucional (2011). «Meet Loukanikos, Athen's Protest Dog (TIME's 2011 Person of the Year)». Time. Consultado em 31 de dezembro de 2017. Cópia arquivada em 20 de fevereiro de 2015 
  9. a b c Alexandre Costa (6 de outubro de 2011). «'Cão anarquista' voltou a manifestar-se na Grécia». Expresso. Consultado em 1 de janeiro de 2018. Cópia arquivada em 5 de julho de 2013 
  10. a b TIME NewsFeed (15 de dezembro de 2011). «Animal of the Year: The 2011 Distinction That Really Matters». Time. Consultado em 31 de dezembro de 2017. Cópia arquivada em 25 de janeiro de 2016 
  11. Renee Maltezou (9 de outubro de 2014). «Sausage, Greece's 'protest dog', dies of heart attack». Reuters. Consultado em 2 de janeiro de 2018. Cópia arquivada em |arquivourl= requer |arquivodata= (ajuda) 🔗  Parâmetro desconhecido |aqruivodata= ignorado (ajuda)
  12. Reuters (9 de outubro de 2014). «Greece's famous anti-austerity protest dog dies». Telegraph. Consultado em 2 de janeiro de 2018. Cópia arquivada em |arquivourl= requer |arquivodata= (ajuda) 🔗  Parâmetro desconhecido |aqruivodata= ignorado (ajuda)

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Categoria no Commons
Wikinotícias Notícias no Wikinotícias