Luís III, o Cego

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Luís III, o Cego
Nascimento 880
Autun
Morte 28 de junho de 928
Arles
Progenitores
Cônjuge Anne de Constantinople
Filho(s) Carlos Constantino, Anne de Provence
Irmão(s) Guilla da Provença, Engelberga da Provença
Ocupação político
Título imperador do Ocidente, monarch of Italy, rei da Baixa Borgonha

Luís III, o Cego (Autun, 880 - Arles, 28 de junho de 928)[1] foi rei da Provença e Imperador do Sacro Império Romano-Germânico e do Ocidente.

Território de Luís III, o Cego em 898

Ele era o filho de Bosão da Provença e neto materno do Imperador Luís II da Germânia "o Jovem" (825875). Sucedeu ao seu pai no trono de Provença após a morte deste em 887.

Em 901 foi coroado imperador pelo Papa Bento IV. No ano de 900 havia derrotado Berengário I (845 - 7 de abril de 924), na Itália com o objetivo de tirar os seus bens. Dois anos mais tarde foi derrotado por Berengário, que apesar de tudo o deixou partir em paz, obrigando-o no entanto a prometendo não voltar aos seus domínios. Luís III em 905 quebrou a sua promessa e voltou a confrontar Berengário. Tendo sido traído foi novamente derrotado, sendo desta vez capturado e cegado às mãos de Berengário I. Luís derrotado perdeu o título imperial naquele nesse mesmo ano.

Relações familiares[editar | editar código-fonte]

Foi filho de Bosão da Provença (844 - 11 de janeiro de 887) e de Irmengarda de Itália (852 - 22 de junho de 896). Foi casado por duas vezes, a 1ª com Ana de Constantinopla também conhecida como Ana da Macedónia (885 - 912),[2] filha do imperador Leão VI, o Sábio (19 de setembro de 866 - 11 de maio de 912) e de Zoé Zautsina (870 - 899), filha de Estiliano Zautzes, com quem teve:

  1. Carlos Constantino de Viena (902 - 962), conde de Viena casado com Tiberga de Troyes (? - 960), filha de Guerner de Troyes (? - 924), conde de Troyes e de Teutberga de Arles (887 - setembro de 948).

O 2ª casamento foi com Adelaide da Borgonha,[3] filha de Rodolfo I da Borgonha e de Vila I da Borgonha, de quem teve:

  1. Rodolfo I da Borgonha também denominado como Rudolfo de Niederburgund (? - 19 de março de 929).

Bibliografa[editar | editar código-fonte]

  • Reuter, Timothy, The New Cambridge Medieval History, Vol. III: c. 900-c. 1024, Cambridge University Press, 2000.
  • Duckett, Eleanor (1968). Death and Life in the Tenth Century. Ann Arbor: University of Michigan Press.
  • Previté Orton, C. W. "Italy and Provence, 900-950." The English Historical Review, Vol. 32, No. 127. (Jul., 1917), pp 335–347.
  • Comyn, Robert. History of the Western Empire, from its Restoration by Charlemagne to the Accession of Charles V, Vol. I. 1851.
  • Mann, Horace, K. The Lives of the Popes in the Early Middle Ages, Vol III: The Popes During the Carolingian Empire, 858-891. 1925.
  • Mann, Horace, K. The Lives of the Popes in the Early Middle Ages, Vol IV: The Popes in the Days of Feudal Anarchy, 891-999. 1925.

Referências

  1. Généalogie de Louis III roi de Provence et d'Italie sur le site FMG
  2. Christian Settipani, Continuidade das elites em Bizâncio durante a Idade das Trevas. Caucasianos e os príncipes do Império vi ª a ix ª século, Paris, de Boccard, 2006, 634 p. ( ISBN 978-2-7018-0226-8 ), p. 308
  3. Adelaide da Borgonha