Luciano Calazans

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Luciano Calazans
Informação geral
Origem Salvador, Bahia
País  Brasil
Gênero(s) Fusion, Música Instrumental, Jazz, Música Brasileira, Musica Popular
Instrumento(s) Contrabaixo, violão
Período em atividade 1987 - Presente
Gravadora(s) Dubas Musica
Influência(s) Jaco Pastorius, Ernesto Nazareth, Charlie Parker, Anthony Jackson, Milton Nascimento, Tom Jobim, Clube da Esquina, Toninho Horta, Heitor Villa Lobos, Egberto Gismonti, Nico Assumpção, Johan Sebastian Bach, Wagner Tiso, Toto, Richard Bona, Weather Report, Arthur Maia
Integrantes Luciano Calazans, Binho Cunha, Gilmar Chaves, João Teoria, Kiko Souza, Eric Almeida entre outros.
Página oficial http://www.lucianocalazans.com

Luciano Barbosa Calazans Pereira, mais conhecido como Luciano Calazans (Salvador, 15 de janeiro de 1974) é um contrabaixista, compositor e arranjador brasileiro.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Luciano Calazans começou sua carreira profissional aos 13 anos de idade tocando em bares e bandas de baile em Salvador e pelo interior da Bahia. Aos 14 anos, começou a estudar teoria musical como autodidata. No ano seguinte, ingressou no curso preparatório de Composição musical e Regência da Universidade Federal Da Bahia. Em 1991, paralelo ao curso, entrou na Banda Reflexu's, com a qual fez diversas turnês pelo Brasil.

Em 1992, é convidado por Wesley Rangel para fazer parte do cast dos estúdios WR em Salvador, gravando com vários artistas como Margareth Menezes, Sarajane, Fafá de Belém, Zezé Di Camargo e Luciano, Xuxa, Timbalada, dentre outros. Fundou o grupo Bonde Xadrez juntamente com mais quatro musicos, gravando dois álbuns com eles. O projeto durou de 1993 a 1999. No mesmo ano de fundação do projeto, em 1993, foi convidado para compor a banda cantora Margareth Menezes, saindo em várias turnês pela Europa e Estados Unidos,e, assim, participando de grandes festivais pelo mundo, como o Free Jazz Festival, acompanhando Carlinhos Brown e dividindo o palco com grandes nomes: Herbie Hancock, Pat Metheny e Tom Jobim. Além disso, foi premiado com o Troféu Caymmi ano IX como melhor instrumentista. Em 1999 ingressa na Banda do Bem, que acompanha a cantora Ivete Sangalo.

Em 2000, grava com Gilberto Gil, o CD EU,TU,ELES trilha sonora do filme homônimo. Em 2003 grava seu primeiro trabalho solo, o CD "Contrabaixo Astral". No mesmo ano, ganhou o prêmio de melhor arranjo com a música "Valsinha" de sua autoria, na segunda edição do Festival De Música da Rádio Educadora.[1]

Atualmente, acompanha e faz direção musical do cantor Ricardo Chaves, trabalhando também como produtor musical e arranjador. Foi responsável pelo segundo DVD do artista "Um Estado De Espírito", gravado em Natal-RN e em estúdio com participação de Gal Costa e Margareth Menezes dentre outros. Assinou a produção e os arranjos do novo álbum da cantora e compositora Belô Velloso, intitulado "Versão Brasileira". Em 2009, o álbum "Contrabaixo Astral" foi relançado em formato digital pelo selo Dubas Música para todo o mundo. Além disso, criou o projeto "Ufonia", que é um neologismo e tem como idéia principal apresentar os instrumentos pela "cara" e pelo respectivo nome. De cunho cultural, informativo e elucidativo a UFOnia já participou de alguns festivais. É um "livro sonoro" que conta histórias com sons e nuances. Tudo de maneira musical e um tanto divertida. A Ufonia é instrumental e vocal. E se baseia particularmente na fusão de ritmos brasileiros e do Jazz. A banda é composta por Instrumentos da classe dos metais (Trombone, Trompete, Sax (Barítono, Tenor, Alto e Soprano), cordas e madeiras. As composições e arranjos são escritos por Luciano Calazans.

Discografia[editar | editar código-fonte]

  • 1995 - Bonde Xadrez
  • 1998 - Bonde Xadrez -Um Canto Pra Subir
  • 2005 - Contrabaixo Astral[2]

Referências

  1. «Luciano Calazans faz show instrumental no ICBA». Jornal da Mídia. Consultado em 29 de abril de 2009 
  2. «CD de Luciano Calazans». Portal Bahia Cultural. Consultado em 29 de abril de 2009