Manuel José da Costa Felgueiras Gaio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Manuel José da Costa Felgueiras Gaio.

Manuel José da Costa Felgueiras Gayo[1] (Barcelos, Barcelos, 17 de junho de 1750Ponte de Lima, Vitorino dos Piães, 21 de novembro de 1831) foi um dos mais importantes genealogistas portugueses. Era membro da nobreza e proprietário de terras. Foi Juiz de Barcelos e autor do Nobiliário de Famílias de Portugal, obra composta em 33 volumes e legada à Santa Casa de Misericórdia de Barcelos.

Família[editar | editar código-fonte]

Foi filho de Nicolau da Costa Correia e de sua mulher (Barcelos, Barcelinhos, 23 de Setembro de 1748) Antónia Maria Felgueiras Gaio (30 de Agosto de 1712 - ?). Foi neto paterno de Manuel Álvares Tomé da Fonseca e de sua mulher Benta Correia da Costa, e neto materno de José de Gouveia de Mendanha e de sua mulher Francisca Felgueiras de Valadares, sendo por esta bisneto materno de Carlos Ferreira de Macedo e de sua mulher Briolanja Felgueiras Gaio.

Biografia e obra[editar | editar código-fonte]

Entre as mais importantes obras sobre genealogia que escreveu encontra-se o “Nobiliário de Famílias de Portugal” edicção composta por 33 volumes. Este importante trabalho genealógico ainda em formato manuscrito foi legado à Santa Casa da Misericórdia de Barcelos e só veio a ser impresso em meados do século XX, apenas com mais uma reedição na segunda metade do mesmo século.

Trabalhou durante os reinados de D. Maria I e D. Pedro III, D. João VI e D. Miguel I, do qual era partidário. Exerceu o cargo de juiz na cidade de Barcelos e foi Senhor e Administrador dos Morgados dos Felgueiras Gaio em Vila do Conde. Foi Senhor de vários solares, como foi o caso do Solar da Torre Velha, e do Solar do Paço em Vitorino dos Piães, onde morreu.

Descendência[editar | editar código-fonte]

Nunca casou, mas teve uma filha natural, Maria das Dores da Costa Felgueiras Gaio (batizada em Ponte de Lima, Cabaços, a 30 de Setembro de 1817 - Barcelos, Carvalhas, 28 de Junho de 1877) casada (Barcelos, Silveiros, 9 de Novembro de 1835) com seu parente Clemente Ferreira de Macedo de Faria Gaio (Barcelos, Carvalhas, 26 de Setembro de 1796 - Barcelos, Carvalhas, 30 de Outubro de 1868), de quem teve onze filhos e filhas.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Felgueiras Gaio, Manuel José da Costa. Nobiliário de Famílias de Portugal. Facsímile de Impressão diplomática do original manuscrito existente na Santa Casa de Misericórdia de Barcelos, Portugal, Agostinho de Azevedo Meirelles e Domingos de Araujo Affonso, 17 volumes, Braga 1938-1941.[2]

Referências

  1. Pela grafia original do nome, Manoel Joze da Costa Felgueiras Gayo.
  2. Biblioteca Nacional Digital - Arquivo PDF do Texto: Nobiliário de Famílias de Portugal
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.