Materialismo e Empiriocriticismo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Materialismo e Empiriocriticismo (em russo: Материализм и эмпириокритицизм; Materializm i empiriokrititsizm) é um trabalho filosófico de Vladimir Lenin, publicado em 1909. Era um assunto obrigatório de estudo em todas as instituições de ensino superior na União Soviética, como um trabalho seminal de materialismo dialético, uma parte do currículo chamado "Filosofia Marxista-Leninista". Lenin argumentava que as percepções humanas refletem corretamente e com precisão o mundo externo objetivo.[1][2]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Leitura adicional[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Cohen, Stephen F. (1980). Bukharin and the Bolshevik Revolution: A Political Biography, 1888-1938 (em inglês). Oxford: Oxford University Press. p. 15. ISBN 0-19-502697-7 
  2. Hamza, Agon; Ruda, Frank (2016). Slavoj Zizek and Dialectical Materialism (em inglês). Londres: Springer. p. 5. ISBN 978-1-349-57249-6 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]