Michail Stasinopoulos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Michael Stasinopoulos
Presidente da Grécia
Período 18 de dezembro de 1974
a 19 de junho de 1975
Dados pessoais
Nascimento 27 de julho de 1903
Morte 31 de outubro de 2002 (99 anos)

Michael Stasinopoulos (27 de julho de 190331 de outubro de 2002) foi um político grego. Ocupou o cargo de Presidente da Grécia de 18 de dezembro de 1974 até 19 de junho de 1975.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Ele estudou direito na Universidade Nacional e Kapodistrian de Atenas e recebeu um Ph.D. em Direito em 1934. Em 1937 foi nomeado Professor Associado de Direito Administrativo na Universidade de Atenas e em 1943 tornou-se Professor na Universidade Panteion, onde foi reitor de 1951 a 1958.

De 1951 a 1953, ele foi presidente da Hellenic Broadcasting Corporation. Em 1952, foi Ministro interino do Gabinete do Primeiro-Ministro e Ministro do Trabalho no governo interino de Dimitrios Kiousopoulos e em 1958 foi Ministro da Presidência no governo interino de Konstantinos Georgakopoulos. Em 1929, foi admitido no Conselho de Estado, tendo sido titular no vestibular, tendo exercido as funções de Presidente deste órgão entre 1966 e 1969.

Nas eleições legislativas gregas de 1974, Michail Stasinopoulos tornou-se membro do Parlamento na chapa nacional do partido Nova Democracia . Quando um referendo (8 de dezembro de 1974) estabeleceu a Grécia como uma República, Michail Stasinopoulos foi eleito Presidente da República por maioria no Parlamento Helênico. Ele serviu como Chefe de Estado de 18 de dezembro de 1974 até 19 de julho de 1975, ou seja, até a finalização das novas instituições políticas pela assembleia nacional revisionista por meio da promulgação da nova Constituição da Grécia. Michail Stasinopoulos morreu em 31 de outubro de 2002, aos 99 anos. Desde 8 de fevereiro de 2000, quando o ex- primeiro-ministro da Romênia Ion Gheorghe Maurer morreu até sua própria morte, Stasinopoulos era o ex-chefe de Estado mais velho do mundo.[2][3][4]

Escritos[editar | editar código-fonte]

Michail Stasinopoulos foi um escritor prolífico. Sua obra literária apareceu pela primeira vez na revista "The Muse" (1920-1923). Publicou muitos artigos científicos e obras literárias, bem como traduções de poesia e prosa francesas. Em 1968 foi eleito membro titular da Academia de Atenas e em 1969 e 1970 foi apresentado pelo Presidente do Conselho de Estado da França, René Cassin, como candidato ao Prêmio Nobel da Paz.[2][3][4]

Referências

  1. «Biografia de Michael Stasinopoulos» (em inglês). Consultado em 5 de dezembro de 2010. Arquivado do original em 26 de março de 2012 
  2. a b Jannis Valasidis: Biographien führender Persönlichkeiten aus dem politischen Leben Griechenlands. In: Klaus-Detlev Grothusen (Hrsg.): Südosteuropa-Handbuch. Band III. Griechenland. Verlag Vandenhoeck & Ruprecht, Göttingen 1980, S. 698. ISBN 3-525-36202-1
  3. a b «Γενική Γραμματεία Νομικών και Κοινοβουλευτικών Θεμάτων | ΚΙΟΥΣΟΠΟΥΛΟΥ ΔΗΜΗΤΡΙΟΥ». gslegal.gov.gr. Consultado em 22 de julho de 2021 
  4. a b «Γενική Γραμματεία Νομικών και Κοινοβουλευτικών Θεμάτων | ΓΕΩΡΓΑΚΟΠΟΥΛΟΥ ΚΩΝΣΤΑΝΤΙΝΟΥ». gslegal.gov.gr. Consultado em 22 de julho de 2021 

Precedido por
Phaedon Gizikis
Presidente da Grécia
1974 – 1975
Sucedido por
Konstantinos Tsatsos
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço relacionado ao Projeto Biografias. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.