Mictlantecuhtli

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Mictlantecuhtli
Estatueta de Mictlantecuhtli, no Museu Britânico, Londres
Outro(s) nome(s) Micli, Mictlantecuhtli, Senhor do Reino dos Mortos
Reino última camada do submundo
Símbolo aranha, coruja e morcego
Cônjuge(s) Mictecacihuatl
Pais povo mesoamericano pré-hispânico
Região asteca
Festividade Dia dos Mortos

Mictlantecuhtli, também chamado por Micli ou Mictlantecuhtli (na língua asteca Senhor do Reino dos Mortos), marido de Mictecacihuatl, é um deus do povo mesoamericano pré-hispânico asteca, governante da camada mais profunda do submundo, denominada Mictlan, e também é o deus regente do signo do Cão no horóscopo asteca, representado como uma pessoa vestindo uma caveira com dentes salientes, ou como um esqueleto, representado simbolicamente pelos seguintes animais: aranha, coruja e morcego.

Mictecacihuatl tem o papel de zelar pelos ossos dos mortos e presidiu ao longo dos antigos festivais dos mortos, evoluindo da tradição asteca para o Dia dos Mortos moderno, após síntese com tradições culturais espanholas. Sua imagem atual mais aproximada é Imagem:La Catrina, uma representação do artista José Guadalupe Posada.

Segundo a lenda, os mortos, ao entrar no reino de Mictlan, tem sua carne lavada dos ossos por uma ventania de facas. O único alimento no Mictlan eram cobras venenosas.

Mictecacihuatl é conhecida como a Senhora dos Mortos, pois acredita-se que ela nasceu e foi sacrificada. Seu culto muitas vezes se confunde também com cultos mexicanos em honra de Santa Muerte.

Ver também[editar | editar código-fonte]

  • Dia dos Mortos (especialmente no México, mas também em outros países da América Latina)
  • Halloween (de origem no festival pagão pré-cristianismo europeu da colheita, de fim de outono, especialmente nos países de cultura anglo-saxã; compare-se com o Dia dos Finados e Dia dos Mortos do folclore católico latinoamericano)


Ícone de esboço Este artigo sobre mitologia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.