Milha romana

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Marco miliário do Capitólio de Roma. Ele representava o marco zero de todas as estradas consulares

Milha romana (em latim: mille passus lit. "mil passos"; abr. m.p.; ou em latim: mille passuum[nota 1] ou ainda em latim: mille) era uma unidade de medida romana de distância que correspondia a mil passos de dois tempos cada. Os antigos romanos, quando marchavam seus exércitos por territórios não mapeados, geralmente fincavam uma estaca no chão à cada mil passos, conhecidas como marcos miliários.[nota 2] Por isso, tropas mais bem alimentadas e brutalmente incentivadas, em dias de bom tempo, perfaziam milhas (a distância entre as estacas) mais longas. A medida foi indiretamente padronizada pela criação do pé romano por Marco Vipsânio Agripa (utilizando a medida de seu próprio pé) em 29 a.C.[2] e a definição de um passo como tendo cinco pés.

Uma milha romana imperial teria, portanto, 5 000 pés romanos. Agrimensores com equipamentos especializados (como a decêmpeda e a dióptra) trataram de disseminar seu uso[3]. Atualmente, a milha romana imperial de Agripa foi empiricamente determinada como medindo cerca de 1 418 metros[4]. Nas regiões helênicas do Império Romano, a milha romana (em grego: μίλιον; transl.: mílion) foi utilizada em complemento às unidades gregas como equivalente a 8 estádios de 600 pés gregos. A mílion continuou a ser utilizada como unidade de medida bizantina e emprestou seu nome ao marco zero do Império Bizantino, o Milião, localizado no começo da Mese, perto de Santa Sofia, em Constantinopla.

Notas[editar | editar código-fonte]

  1. Uma construção genitiva partitiva que significa literalmente "um milhar de passos".[1]
  2. Depois passou-se a construir marcos miliários em pedra para marcas as distâncias nas estradas romanas

Referências

  1. Tito Lívio 1905, p. 211.
  2. Soren 1999, p. 184.
  3. Shuttleworth.
  4. Smith 1875, p. 171.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Smith, Sir William; Cheetham, Samuel (1875). Dictionary of Greek and Roman Antiquities. [S.l.]: Little, Brown and Company