Miss USA 1997

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Miss USA 1997
Data 5 de fevereiro de 1997
Apresentadores George Hamilton, Marla Maples Trump
Local Shreveport, Louisiana
Vencedora Brook Mahealani Lee

A 46ª edição do concurso Miss USA foi realizada em Shreveport, Luisiana, em janeiro e fevereiro de 1997. As candidatas chegaram à cidade em 19 de janeiro e a fase preliminar ocorreu em 2 de fevereiro. A final televisionada ocorreu no Hirsch Memorial Coliseum, no dia 5 de fevereiro,[1] e foi apresentada pelo ator George Hamilton e pela empresária Marla Maples Trump. Randy Newman foi a atração musical da noite.

No final da transmissão, Brook Mahealani Lee, do Havaí, foi coroada pela antecessora Ali Landry, da Luisiana, se tornando a primeira havaiana a levar o título de Miss USA após 19 anos. Três meses depois, Mahealani venceu o título de Miss Universo 1997, em Miami, Flórida, e a segunda colocada Brandi Sherwood, de Idaho, assumiu o título nacional.[2]

O concurso foi realizado em Shreveport pela primeira vez, após três anos seguidos em South Padre Island, Texas e quatro anos seguidos em Wichita, Cansas. A nova sede foi anunciada em agosto de 1996, na presença da então Miss USA, Landry, natural da Luisiana, que testemunhou a assinatura oficial do contrato.[3]

Esta foi a primeira edição do concurso já sob a administração do empresário Donald Trump, então esposo de Marla.[4] Seis empresas patrocinaram a programação de atividades cumprida pelas candidatas em Shreveport, que teve a participação de 300 voluntários.[5] As candidatas tiveram mais de 45 horas de ensaios tanto para a fase preliminar quanto para a final televisionada.[6] E, pela primeira vez, tiveram a opção de escolherem trajes de banho de uma ou duas peças para essa competição.

Resultados[editar | editar código-fonte]

Classificações[editar | editar código-fonte]

Mapa mostrando as classificações por Estado
Resultado Final Candidata
Miss USA 1997
2ª colocada
3ª colocada
Top 6
Top 10


Premiações especiaia[editar | editar código-fonte]

Notas[editar | editar código-fonte]

Competição preliminar[editar | editar código-fonte]

Competição final[editar | editar código-fonte]

Candidatas[editar | editar código-fonte]

Importância histórica[editar | editar código-fonte]

  • Esta é a primeira vitória do Havaí em 19 anos, após Judi Andersen vencer o Miss USA 1978. E a quarta vez que o Havaí venceu o título.
  • Após Brook Lee ter sido eleita Miss Universo 1997, o título de Miss USA foi passado para a segunda colocada Brandi Sherwood, Miss Idaho USA 1997. Sherwood se tornou a primeira vencedora do Miss Teen USA (Miss Teen USA 1989) e a terceira candidata estadual do Miss Teen USA a ficar perto do título de Miss USA.
  • Após Sherwood assumir o título de Miss USA 1997, ela também se tornou a primeira representante de Idaho a ter o título de Miss USA.
  • Tennessee igualou sua melhor classificação na história do concurso pela quarta vez. Tennessee também obteve essa marca no concurso do ano anterior. Tennessee ficou em terceiro lugar em 1962, 1984, e 1996.

Crossovers[editar | editar código-fonte]

10 candidatas competiram anteriormente nos concursos Miss Teen USA ou Miss America.

Candidatas com título estadual anterior de Miss Teen USA state:

Candidatas com título estadual anterior de Miss America:

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. «Miss USA event plays Trump card». The Baton Rouge Advocate. 26 de dezembro de 1996. p. 1-B 
  2. Associated Press (19 de maio de 1997). «Miss Idaho Now Miss USA, thanks to Miss Universe». The Spokesman-Review 
  3. Associated Press (23 de agosto de 1996). «Miss USA pageant moving to Shreveport». The Baton Rouge Advocate. p. 1-A 
  4. «Beauty of a deal for CBS, Trump Enters into deal with Donald Trump to own and broadcast Miss Universe, Miss USA and Miss Teen USA pageants». Hollywood Reporter. 22 de janeiro de 1997 
  5. «Shreveport treats Miss USA contestants like real royalty». The Baton Rouge Sunday Advocate. 2 de fevereiro de 1997. p. 9-b 
  6. «Miss USA contestants sweat it out long before wait for judges' decision». The Baton Rouge Advocate. 5 de fevereiro de 1997. p. 6-a 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]