Narf

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Narf
Narf no MICSUR, Mar del Plata, Argentina, em 17 de maio de 2014.
Informação geral
Nome completo Francisco Xavier Pérez Vázquez
Também conhecido(a) como Narf
Nascimento 24 de abril de 1968
Local de nascimento Silleda, Espanha
Morte 15 de novembro de 2016 (48 anos)
Local de morte Santiago, Galiza
Ocupação(ões) Cantor, compositor
Instrumento(s) Guitarra, voz
Página oficial franpereznarf.com
Narf signature.png

Francisco Xavier Pérez Vázquez,[1][2] nascido em Silleda em 24 de abril de 1968[1][3][4][5] e morto em Santiago de Compostela em 15 de novembro de 2016,[3][6] mais conhecido como Narf,[nota 1] e no início, como integrante da banda Os Quinindiolas e Nicho Varullo, na companhia teatral Chévere e posteriormente em Psicofónica de Conxo, unicamente como Fran Pérez,[7][8][9][10] foi um cantor e compositor galego, reconhecido pela forte personalidade e originalidade da sua obra,[11][12], que procurou incorporar às estruturas do rock distintas influências sonoras.[13][14]

Narf sobressaiu-se como compositor de bandas sonoras para teatro e outros espetáculos, combinando este aspecto com o de ator em diferentes papéis teatrais.[15] Colaborou com muitos outros artistas e levou sua música ao redor do mundo, mostrando seu compromisso com a cultura galega[16] e igualmente sentindo profunda afinidade com a música africana.[12][16][17][18]

Notas e referências

Notas

  1. O pseudônimo deriva do seu hipocorístico Fran escrito ao contrário.

Referências

  1. a b Graña, A. (15 de novembro de 2016). «Falece o compositor e cantante galego Narf». Faro de Vigo (em galego). Europa Press. Cópia arquivada em 16 de março de 2018 
  2. «Fallece el músico gallego Fran Pérez 'Narf'». Canción a quemarropa (em espanhol). 15 de novembro de 2016. Consultado em 16 de março de 2018. Cópia arquivada em 13 de março de 2016 
  3. a b «Premio Ari[t]mar da Amizade Galego-Lusófona para Narf». Sermos Galiza. 25 de abril de 2017. Consultado em 26 de abril de 2017 
  4. Santiago, Ro (16 de novembro de 2016). «Morre Fran Pérez 'Narf', un dos grandes da música galega». El Correo Gallego (em galego). Consultado em 25 de novembro de 2016 
  5. «Fallece el cantante y compositor gallego Narf». La Región (em espanhol). 15 de novembro de 2016. Consultado em 25 de dezembro de 2016 
  6. Lombao, David (15 de novembro 2016). «Falece o músico Fran Pérez, Narf». Praza Pública (em galego) 
  7. «Os Quinindiolas. Los hijos bastardos de James Brown». lafonoteca (em espanhol). Consultado em 25 de dezembro de 2016 
  8. «Nicho Varullo. Post punk compostelano». lafonoteca (em espanhol). Consultado em 25 de dezembro de 2016 
  9. Gómez, Lupe (5 de outubro de 2009). «Compartir unha aventura». gllicia Hoxe (em galego). Consultado em 27 de dezembro de 2016 
  10. Beceiro, M. «Novos sons de Psicofónica e Chouteira». La Voz de Galicia (em galego). Consultado em 25 de dezembro de 2016 
  11. «A beleza dos sons de Uxía e Narf únense nas Baladas da Galiza imaxinaria e visitan o Verán Cultural». Xornal Galicia. 11 de agosto de 2016. Consultado em 2 de janeiro de 2016 
  12. a b «Fran Pérez 'Narf' e Manecas Costa abren no Salón Teatro o Ciclo Novas Músicas». Axencia Galega das Industrias Culturais (em galego). 11 de junho de 2008. Consultado em 4 de janeiro de 2017 
  13. «Narf». Dotgalicia (em galego). 2011. Consultado em 30 de dezembro de 2016. Arquivado do original em 17 de março de 2018 
  14. Iglesias, Óscar (23 de novembro de 2007). «O retorno de Narf». El País. Consultado em 27 de dezembro de 2016 
  15. «glleg@s - Fran Pérez». gllicia Dixital. Consultado em 28 de dezembro de 2016 
  16. a b Dopico, Montse (27 de março de 2011). «A cultura e o idioma son o maior activo que temos. Creo que descoidalos é un erro». El Mundo (em galego). Consultado em 30 de dezembro de 2016 
  17. Torres, Ramiro (3 de dezembro de 2014). «Entrevista a Fran Pérez, Narf». Palavra comum (em galego). Consultado em 4 de janeiro de 2017. Arquivado do original em 4 de janeiro de 2017 
  18. «A fusom entre a Guiné Bissau e a Galiza». Diário Liberdade (em galego). 27 de junho de 2010. Consultado em 8 de janeiro de 2017 
Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) cantor é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.