Nateglinida

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Nateglinida
Alerta sobre risco à saúde
Nateglinide.svg
Nome IUPAC 3-phenyl-2-[(4-propan-2-ylcyclohexanecarbonyl)amino]propanoic acid
Identificadores
Número CAS 105816-04-4
PubChem 60026
DrugBank APRD00593
Código ATC A10BX03
Propriedades
Fórmula química C19H27NO3
Massa molar 317.41 g mol-1
Farmacologia
Via(s) de administração via oral
Metabolismo hepático
Ligação plasmática 98%
Excreção renal e fecal
Exceto onde denotado, os dados referem-se a
materiais sob condições normais de temperatura e pressão

Referências e avisos gerais sobre esta caixa.
Alerta sobre risco à saúde.


Nateglinida é um fármaco da classe dos hipoglicemiantes usados via oral, secretagogo de insulina. Derivado da D-fenilalanina, promove redução do nível de glicose na circulação sanguínea logo após as refeições. É utilizada em pacientes portadores de diabetes mellitus tipo 2.[1] De acordo com o Prontuário Terapêutico Infarmed a droga não deve ser usada isoladamente, ou seja, em monoterapia.[1] Em relação a outros fármacos hipoglicemiantes orais, promove uma rápida secreção de insulina, todavia menos duradoura.[2] Geralmente é administrada de 1 a 10 minutos antes das refeições numa dose de 120 mg.[2]

Mecanismo de ação[editar | editar código-fonte]

Consiste no bloqueio dos canais KATP da células β pancreáticas, unindo-se a subunidade SUR1.[3]A despolarização das células beta promove abertura dos canais de cálcio dependentes de voltagem. O influxo resultante de cálcio promove a fusão das vesículas insulínicas com a membrana celular e liberação da insulina.

Precauções[editar | editar código-fonte]

O fármaco não pode ser administrado em caso de aleitamento ou gravidez. Em crianças o resultado com o tratamento com o medicamento não foi estudado, assim a segurança de uso neste caso torna-se prejudicada. Superdosagens são revertidas com glicose, uma vez que o fármaco produz extrema hipoglicemia. A diálise não consegue eliminar nateglinida do sangue pela forte ligação deste fármaco com as proteínas plasmáticas.

Interações[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. a b Prontuário Terapêutico. «Nateglinida». Infarmed. Consultado em 18 de julho de 2011 
  2. a b Goodman & Gilman. As bases farmacológicas da terapêutica. [tradução da 10. ed. original, Carla de Melo Vorsatz. et al] Rio de Janeiro: McGraw-Hill, 2005.
  3. Velazquez. Editorial Médica Panamericana, ed. Farmacología básica y clínica. 2008. et. al. 18° edição ed. Buenos Aires: [s.n.]